Artigo Anais II CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS: A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR JOSÉ GOMES, PATOS, PARAÍBA, BRASIL

Palavra-chaves: DST, EDUCAÇÃO SEXUAL, SEXUALIDADE, ADOLESCENTE, ADOLESCENTE Pôster (PO) / Poster Submission Gênero, Sexualidade e Educação
"2015-10-14 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 15790
    "edicao_id" => 38
    "trabalho_id" => 1350
    "inscrito_id" => 563
    "titulo" => "DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS: A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR JOSÉ GOMES, PATOS, PARAÍBA, BRASIL"
    "resumo" => "Os sentimentos confusos em relação à vivência da sexualidade nos adolescentes acontece no  período de transição entre a infância e a vida adulta, fase de profunda mudanças físicas, psicológicas e sociais. O objetivo deste trabalho buscou conhecer a percepção que os alunos do ensino médio da Escola Estadual Professor José Gomes possuem a respeito das doenças sexualmente transmissíveis (DST). A metodologia foi um estudo descritivo de abordagem qualitativo/quantitativo com uma amostragem de 51 estudantes em agosto de 2015. Os dados foram coletados após apresentarem o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido por meio de entrevista semiestruturada com aplicação de um questionário previamente elaborado com perguntas objetivas relacionada ao conhecimento sobre doenças sexualmente transmissíveis e formas de aquisição de informações sobre doenças sexualmente transmissíveis. A análise dos dados foi realizado no programa LibreOfficer Calc. Os dados mostram que a maioria dos alunos tem os meios de comunicação (82,35%) como principal fonte de informação sobre sexualidade, seguida da escola (56,86%), amigos (35,29%) e 17,65% dos alunos buscam as equipes de saúde para obter esse tipo de informação. Os meios de transmissão de DST, 94,12% dos alunos responderam que se dava por meio de relações sexuais.  98,04% dos estudantes apontaram os preservativos como principal forma de prevenção das DST. Em relação ao conhecimento no que diz respeito as DST mais conhecidas, ficou claro que a AIDS era conhecida por quase todos que responderam essa questão (82,35%). Sobre a quem eles recorreriam caso se descobrissem com alguma DST, 88,24% dos alunos responderam a Unidade Básica de Saúde. Concluímos que os alunos do ensino médio têm um conhecimento razoável sobre a DST. Portanto foi importante abordagem do tema DST na escola, auxiliou os alunos a construir um ponto de auto-conhecimento por meio de reflexão sobre a sexualidade e alertar-los sobre os riscos e os métodos para prevenção das mesmas."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "Gênero, Sexualidade e Educação"
    "palavra_chave" => "DST, EDUCAÇÃO SEXUAL, SEXUALIDADE, ADOLESCENTE, ADOLESCENTE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV045_MD4_SA11_ID563_04092015230437.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:01"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:15:04"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "KELVY FELLIPE GOMES DE LIMA"
    "autor_nome_curto" => "KELVY LIMA"
    "autor_email" => "kelvylima@live.com"
    "autor_ies" => "UFCG"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-ii-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais II CONEDU"
    "edicao_evento" => "II Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2015"
    "edicao_logo" => "5e4a05cfac134_17022020001735.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1848ba64e27_22072020111002.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-10-14 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 15790
    "edicao_id" => 38
    "trabalho_id" => 1350
    "inscrito_id" => 563
    "titulo" => "DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS: A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR JOSÉ GOMES, PATOS, PARAÍBA, BRASIL"
    "resumo" => "Os sentimentos confusos em relação à vivência da sexualidade nos adolescentes acontece no  período de transição entre a infância e a vida adulta, fase de profunda mudanças físicas, psicológicas e sociais. O objetivo deste trabalho buscou conhecer a percepção que os alunos do ensino médio da Escola Estadual Professor José Gomes possuem a respeito das doenças sexualmente transmissíveis (DST). A metodologia foi um estudo descritivo de abordagem qualitativo/quantitativo com uma amostragem de 51 estudantes em agosto de 2015. Os dados foram coletados após apresentarem o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido por meio de entrevista semiestruturada com aplicação de um questionário previamente elaborado com perguntas objetivas relacionada ao conhecimento sobre doenças sexualmente transmissíveis e formas de aquisição de informações sobre doenças sexualmente transmissíveis. A análise dos dados foi realizado no programa LibreOfficer Calc. Os dados mostram que a maioria dos alunos tem os meios de comunicação (82,35%) como principal fonte de informação sobre sexualidade, seguida da escola (56,86%), amigos (35,29%) e 17,65% dos alunos buscam as equipes de saúde para obter esse tipo de informação. Os meios de transmissão de DST, 94,12% dos alunos responderam que se dava por meio de relações sexuais.  98,04% dos estudantes apontaram os preservativos como principal forma de prevenção das DST. Em relação ao conhecimento no que diz respeito as DST mais conhecidas, ficou claro que a AIDS era conhecida por quase todos que responderam essa questão (82,35%). Sobre a quem eles recorreriam caso se descobrissem com alguma DST, 88,24% dos alunos responderam a Unidade Básica de Saúde. Concluímos que os alunos do ensino médio têm um conhecimento razoável sobre a DST. Portanto foi importante abordagem do tema DST na escola, auxiliou os alunos a construir um ponto de auto-conhecimento por meio de reflexão sobre a sexualidade e alertar-los sobre os riscos e os métodos para prevenção das mesmas."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "Gênero, Sexualidade e Educação"
    "palavra_chave" => "DST, EDUCAÇÃO SEXUAL, SEXUALIDADE, ADOLESCENTE, ADOLESCENTE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV045_MD4_SA11_ID563_04092015230437.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:01"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:15:04"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "KELVY FELLIPE GOMES DE LIMA"
    "autor_nome_curto" => "KELVY LIMA"
    "autor_email" => "kelvylima@live.com"
    "autor_ies" => "UFCG"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-ii-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais II CONEDU"
    "edicao_evento" => "II Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2015"
    "edicao_logo" => "5e4a05cfac134_17022020001735.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1848ba64e27_22072020111002.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-10-14 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 14 de outubro de 2015

Resumo

Os sentimentos confusos em relação à vivência da sexualidade nos adolescentes acontece no período de transição entre a infância e a vida adulta, fase de profunda mudanças físicas, psicológicas e sociais. O objetivo deste trabalho buscou conhecer a percepção que os alunos do ensino médio da Escola Estadual Professor José Gomes possuem a respeito das doenças sexualmente transmissíveis (DST). A metodologia foi um estudo descritivo de abordagem qualitativo/quantitativo com uma amostragem de 51 estudantes em agosto de 2015. Os dados foram coletados após apresentarem o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido por meio de entrevista semiestruturada com aplicação de um questionário previamente elaborado com perguntas objetivas relacionada ao conhecimento sobre doenças sexualmente transmissíveis e formas de aquisição de informações sobre doenças sexualmente transmissíveis. A análise dos dados foi realizado no programa LibreOfficer Calc. Os dados mostram que a maioria dos alunos tem os meios de comunicação (82,35%) como principal fonte de informação sobre sexualidade, seguida da escola (56,86%), amigos (35,29%) e 17,65% dos alunos buscam as equipes de saúde para obter esse tipo de informação. Os meios de transmissão de DST, 94,12% dos alunos responderam que se dava por meio de relações sexuais. 98,04% dos estudantes apontaram os preservativos como principal forma de prevenção das DST. Em relação ao conhecimento no que diz respeito as DST mais conhecidas, ficou claro que a AIDS era conhecida por quase todos que responderam essa questão (82,35%). Sobre a quem eles recorreriam caso se descobrissem com alguma DST, 88,24% dos alunos responderam a Unidade Básica de Saúde. Concluímos que os alunos do ensino médio têm um conhecimento razoável sobre a DST. Portanto foi importante abordagem do tema DST na escola, auxiliou os alunos a construir um ponto de auto-conhecimento por meio de reflexão sobre a sexualidade e alertar-los sobre os riscos e os métodos para prevenção das mesmas.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.