Artigo Anais II CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

A ESTÉTICA BAKHITINIANA E SUA POTENCIALIDADE PARA PENSAR PRÁTICAS ALFABETIZADORAS COMO ATOS RESPONSÁVEIS/RESPONSIVOS

Palavra-chaves: PRÁTICA ALFABETIZADORA, ESTÉTICA BAKHTINIANA, ATO RESPONSÁVEL/RESPONSIVO Pôster (PO) / Poster Submission Linguagens, Letramento e Alfabetização
"2015-10-14 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 15127
    "edicao_id" => 38
    "trabalho_id" => 2155
    "inscrito_id" => 7092
    "titulo" => "A ESTÉTICA BAKHITINIANA E SUA POTENCIALIDADE PARA PENSAR PRÁTICAS ALFABETIZADORAS COMO ATOS RESPONSÁVEIS/RESPONSIVOS"
    "resumo" => "Este trabalho tem como objetivo principal apresentar o conceito de estética bakhtiniana e sua potencialidade para pensar a prática alfabetizadora como ato responsável/responsivo. Entende-se que uma experiência intermediada pela relação entre alfabetizador e alfabetizando, no caso a prática alfabetizadora, pode vir a tornar-se um acontecimento estético na medida em que a aprendizagem da alfabetização é uma experiência humanizadora em que humanos aprendem com humanos. Enquanto ato responsável/responsivo, não há como o professor alfabetizador fugir ou escapar da sua prática, pois a luz de Bakhtin, o ser humano ao mergulhar na vida e ter consciência desta vida, ele está sempre respondendo responsavelmente/responsivamente a ela. Logo, o professor não pode escapar da relação pedagógica que é um ato responsável/responsivo em que ele socialmente, historicamente e culturalmente está investido num processo em que na interação com o outro, o vir a ser se manifesta. Dessa forma, o humano se constrói permanentemente por intermédio da alfabetização, daí a singularidade do ato alfabetizador.  a seguir, definiremos a prática alfabetizadora como ato responsivo e no seu interior a potecialidade da estética bakhitiniana."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "Linguagens, Letramento e Alfabetização"
    "palavra_chave" => "PRÁTICA ALFABETIZADORA, ESTÉTICA BAKHTINIANA, ATO RESPONSÁVEL/RESPONSIVO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV045_MD4_SA5_ID7092_08092015200943.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:00"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:15:02"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ADENAIDE AMORIM LIMA"
    "autor_nome_curto" => "ADENAIDE LIMA"
    "autor_email" => "adenaideamorim@hotmail.co"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA - UESB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-ii-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais II CONEDU"
    "edicao_evento" => "II Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2015"
    "edicao_logo" => "5e4a05cfac134_17022020001735.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1848ba64e27_22072020111002.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-10-14 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 15127
    "edicao_id" => 38
    "trabalho_id" => 2155
    "inscrito_id" => 7092
    "titulo" => "A ESTÉTICA BAKHITINIANA E SUA POTENCIALIDADE PARA PENSAR PRÁTICAS ALFABETIZADORAS COMO ATOS RESPONSÁVEIS/RESPONSIVOS"
    "resumo" => "Este trabalho tem como objetivo principal apresentar o conceito de estética bakhtiniana e sua potencialidade para pensar a prática alfabetizadora como ato responsável/responsivo. Entende-se que uma experiência intermediada pela relação entre alfabetizador e alfabetizando, no caso a prática alfabetizadora, pode vir a tornar-se um acontecimento estético na medida em que a aprendizagem da alfabetização é uma experiência humanizadora em que humanos aprendem com humanos. Enquanto ato responsável/responsivo, não há como o professor alfabetizador fugir ou escapar da sua prática, pois a luz de Bakhtin, o ser humano ao mergulhar na vida e ter consciência desta vida, ele está sempre respondendo responsavelmente/responsivamente a ela. Logo, o professor não pode escapar da relação pedagógica que é um ato responsável/responsivo em que ele socialmente, historicamente e culturalmente está investido num processo em que na interação com o outro, o vir a ser se manifesta. Dessa forma, o humano se constrói permanentemente por intermédio da alfabetização, daí a singularidade do ato alfabetizador.  a seguir, definiremos a prática alfabetizadora como ato responsivo e no seu interior a potecialidade da estética bakhitiniana."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "Linguagens, Letramento e Alfabetização"
    "palavra_chave" => "PRÁTICA ALFABETIZADORA, ESTÉTICA BAKHTINIANA, ATO RESPONSÁVEL/RESPONSIVO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV045_MD4_SA5_ID7092_08092015200943.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:00"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:15:02"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ADENAIDE AMORIM LIMA"
    "autor_nome_curto" => "ADENAIDE LIMA"
    "autor_email" => "adenaideamorim@hotmail.co"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA - UESB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-ii-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais II CONEDU"
    "edicao_evento" => "II Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2015"
    "edicao_logo" => "5e4a05cfac134_17022020001735.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1848ba64e27_22072020111002.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-10-14 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 14 de outubro de 2015

Resumo

Este trabalho tem como objetivo principal apresentar o conceito de estética bakhtiniana e sua potencialidade para pensar a prática alfabetizadora como ato responsável/responsivo. Entende-se que uma experiência intermediada pela relação entre alfabetizador e alfabetizando, no caso a prática alfabetizadora, pode vir a tornar-se um acontecimento estético na medida em que a aprendizagem da alfabetização é uma experiência humanizadora em que humanos aprendem com humanos. Enquanto ato responsável/responsivo, não há como o professor alfabetizador fugir ou escapar da sua prática, pois a luz de Bakhtin, o ser humano ao mergulhar na vida e ter consciência desta vida, ele está sempre respondendo responsavelmente/responsivamente a ela. Logo, o professor não pode escapar da relação pedagógica que é um ato responsável/responsivo em que ele socialmente, historicamente e culturalmente está investido num processo em que na interação com o outro, o vir a ser se manifesta. Dessa forma, o humano se constrói permanentemente por intermédio da alfabetização, daí a singularidade do ato alfabetizador. a seguir, definiremos a prática alfabetizadora como ato responsivo e no seu interior a potecialidade da estética bakhitiniana.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.