Artigo Anais VII EPBEM

ANAIS de Evento

ISSN: 2317-0042

AS RELAÇÕES ÉTNICORRACIAIS NO ENSINO DA MATEMÁTICA

Palavra-chaves: MATEMÁTICA, JOGOS, ÉTNICORRACIAL Pôster (PO) 01 - Etnomatemática e Ensino de Matemática (EEM)
"2012-11-23 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 1319
    "edicao_id" => 4
    "trabalho_id" => 56
    "inscrito_id" => 559
    "titulo" => "AS RELAÇÕES ÉTNICORRACIAIS NO ENSINO DA MATEMÁTICA"
    "resumo" => "Este artigo resultou de uma pesquisa realizada no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará – IFPA, em uma oficina intitulada “Matematizando as relações Etnicorraciais” ministrada pelos alunos do curso de Licenciatura em Matemática no 2º Seminário de Diversidades e Questões Etnicorraciais, desenvolvida com os discentes dos cursos de graduação do IFPA. A partir da problemática do preconceito e da discriminação racial  presente em nossa sociedade e da proposta de trabalhar esses temas com a Matemática elaboramos jogos que criassem uma relação entre esses temas, como o jogo da memória onde utilizamos símbolos matemáticos que expressam significado similar a termos utilizados dentro das relações etnicorraciais  como por exemplo o símbolo matemático = (igual) relacionado ao termo igualdade social e  o jogo de quebra-cabeça onde as peças unidas formavam uma imagem e um poema  falando a respeito de questões como preconceito, liberdade, entre outros e para conseguir as peças os alunos tinham que responder corretamente o desafio matemático proposto a ele. O objetivo desses jogos foi de conscientizar e  aos poucos  eliminarmos o preconceito existente na sala de aula, mostrando que o importante é o respeito mútuo que todo indivíduo merece independente de raça, crença ou status social pois  todos possuem o mesmo potencial, só depende do esforço de cada um.  Os resultados obtidos foram significativos e mostraram o quanto é viável o uso de jogos como recurso didático, na construção do conhecimento dos alunos, já que os jogos são uma ferramenta que auxilia a construção do conhecimento matemático promovendo a interação social dos alunos. A oficina foi uma demonstração de como se trabalhar as Relações Étnicorraciais durante as aulas de Matemática no Ensino Fundamental e Médio abordando a implementação da Lei 10.639/2003 que tem como finalidade a inclusão do Ensino da História e Cultura Africana e mostrando aos alunos em sala de aula que devemos nos posicionar contra essas situações de  preconceito e discriminação sendo cidadãos críticos em nossa sociedade."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "01 - Etnomatemática e Ensino de Matemática (EEM)"
    "palavra_chave" => "MATEMÁTICA, JOGOS, ÉTNICORRACIAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Poster_559.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:47"
    "updated_at" => "2020-06-10 20:58:52"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "PAMELLA NERY PINTO"
    "autor_nome_curto" => "PAMELLA"
    "autor_email" => "pamella_nery@hotmail.com"
    "autor_ies" => "IFPA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-vii-epbem"
    "edicao_nome" => "Anais VII EPBEM"
    "edicao_evento" => "VII Encontro Paraibano de Educação Matemática"
    "edicao_ano" => 2012
    "edicao_pasta" => "anais/epbem/2012"
    "edicao_logo" => "5e49c09ba9bc2_16022020192219.png"
    "edicao_capa" => "5e49c06663c32_16022020192126.png"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2012-11-23 23:00:00"
    "publicacao_id" => 4
    "publicacao_nome" => "Anais do Encontro Paraibano de Educação Matemática"
    "publicacao_codigo" => "2317-0042"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 1319
    "edicao_id" => 4
    "trabalho_id" => 56
    "inscrito_id" => 559
    "titulo" => "AS RELAÇÕES ÉTNICORRACIAIS NO ENSINO DA MATEMÁTICA"
    "resumo" => "Este artigo resultou de uma pesquisa realizada no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará – IFPA, em uma oficina intitulada “Matematizando as relações Etnicorraciais” ministrada pelos alunos do curso de Licenciatura em Matemática no 2º Seminário de Diversidades e Questões Etnicorraciais, desenvolvida com os discentes dos cursos de graduação do IFPA. A partir da problemática do preconceito e da discriminação racial  presente em nossa sociedade e da proposta de trabalhar esses temas com a Matemática elaboramos jogos que criassem uma relação entre esses temas, como o jogo da memória onde utilizamos símbolos matemáticos que expressam significado similar a termos utilizados dentro das relações etnicorraciais  como por exemplo o símbolo matemático = (igual) relacionado ao termo igualdade social e  o jogo de quebra-cabeça onde as peças unidas formavam uma imagem e um poema  falando a respeito de questões como preconceito, liberdade, entre outros e para conseguir as peças os alunos tinham que responder corretamente o desafio matemático proposto a ele. O objetivo desses jogos foi de conscientizar e  aos poucos  eliminarmos o preconceito existente na sala de aula, mostrando que o importante é o respeito mútuo que todo indivíduo merece independente de raça, crença ou status social pois  todos possuem o mesmo potencial, só depende do esforço de cada um.  Os resultados obtidos foram significativos e mostraram o quanto é viável o uso de jogos como recurso didático, na construção do conhecimento dos alunos, já que os jogos são uma ferramenta que auxilia a construção do conhecimento matemático promovendo a interação social dos alunos. A oficina foi uma demonstração de como se trabalhar as Relações Étnicorraciais durante as aulas de Matemática no Ensino Fundamental e Médio abordando a implementação da Lei 10.639/2003 que tem como finalidade a inclusão do Ensino da História e Cultura Africana e mostrando aos alunos em sala de aula que devemos nos posicionar contra essas situações de  preconceito e discriminação sendo cidadãos críticos em nossa sociedade."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "01 - Etnomatemática e Ensino de Matemática (EEM)"
    "palavra_chave" => "MATEMÁTICA, JOGOS, ÉTNICORRACIAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Poster_559.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:47"
    "updated_at" => "2020-06-10 20:58:52"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "PAMELLA NERY PINTO"
    "autor_nome_curto" => "PAMELLA"
    "autor_email" => "pamella_nery@hotmail.com"
    "autor_ies" => "IFPA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-vii-epbem"
    "edicao_nome" => "Anais VII EPBEM"
    "edicao_evento" => "VII Encontro Paraibano de Educação Matemática"
    "edicao_ano" => 2012
    "edicao_pasta" => "anais/epbem/2012"
    "edicao_logo" => "5e49c09ba9bc2_16022020192219.png"
    "edicao_capa" => "5e49c06663c32_16022020192126.png"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2012-11-23 23:00:00"
    "publicacao_id" => 4
    "publicacao_nome" => "Anais do Encontro Paraibano de Educação Matemática"
    "publicacao_codigo" => "2317-0042"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 23 de novembro de 2012

Resumo

Este artigo resultou de uma pesquisa realizada no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará – IFPA, em uma oficina intitulada “Matematizando as relações Etnicorraciais” ministrada pelos alunos do curso de Licenciatura em Matemática no 2º Seminário de Diversidades e Questões Etnicorraciais, desenvolvida com os discentes dos cursos de graduação do IFPA. A partir da problemática do preconceito e da discriminação racial presente em nossa sociedade e da proposta de trabalhar esses temas com a Matemática elaboramos jogos que criassem uma relação entre esses temas, como o jogo da memória onde utilizamos símbolos matemáticos que expressam significado similar a termos utilizados dentro das relações etnicorraciais como por exemplo o símbolo matemático = (igual) relacionado ao termo igualdade social e o jogo de quebra-cabeça onde as peças unidas formavam uma imagem e um poema falando a respeito de questões como preconceito, liberdade, entre outros e para conseguir as peças os alunos tinham que responder corretamente o desafio matemático proposto a ele. O objetivo desses jogos foi de conscientizar e aos poucos eliminarmos o preconceito existente na sala de aula, mostrando que o importante é o respeito mútuo que todo indivíduo merece independente de raça, crença ou status social pois todos possuem o mesmo potencial, só depende do esforço de cada um. Os resultados obtidos foram significativos e mostraram o quanto é viável o uso de jogos como recurso didático, na construção do conhecimento dos alunos, já que os jogos são uma ferramenta que auxilia a construção do conhecimento matemático promovendo a interação social dos alunos. A oficina foi uma demonstração de como se trabalhar as Relações Étnicorraciais durante as aulas de Matemática no Ensino Fundamental e Médio abordando a implementação da Lei 10.639/2003 que tem como finalidade a inclusão do Ensino da História e Cultura Africana e mostrando aos alunos em sala de aula que devemos nos posicionar contra essas situações de preconceito e discriminação sendo cidadãos críticos em nossa sociedade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.