Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 34
“COMBATENDO EFFICAZMENTE A PRAGA DO ANALPHABETISMO”: A CRIAÇÃO E INSTALAÇÃO DO GRUPO ESCOLAR DE SÃO MATHEUS-JUIZ DE FORA (1915-1927)

Palavra-chaves: GRUPO ESCOLAR, JUIZ DE FORA, EDUCAÇAO Comunicação Oral (CO) HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

Resumo

O presente artigo é parte de um levantamento realizado nos periódicos de Juiz de Fora e no Arquivo Público Mineiro. Busca-se reconstituir a história do Grupo Escolar de São Matheus, situado na cidade de Juiz de Fora/MG. A criação deste grupo escolar provocou distintos debates sobre a necessidade de sua instalação, publicados tanto em jornais da cidade, quanto em correspondências oficiais. Destacam-se, alguns nomes importantes do cenário educacional da época como Machado Sobrinho e José Rangel. As opiniões sobre a construção do estabelecimento são diversas: José Rangel, renomado diretor do primeiro Grupo Escolar de Juiz de Fora, que exercia grande influência tanto na cidade como no estado, posicionava-se de maneira contrária à criação do grupo. Para ele, seria mais benéfico ao estado construir duas escolas no mesmo prédio, uma vez que a região não possuía um número de crianças suficientes para a criação do referido estabelecimento de ensino. Já para Machado Sobrinho, diretor do colégio Lucindo Filho, a criação do grupo era fundamental para toda a cidade, visto que seria capaz de auxiliar o combate ao analfabetismo. Mesmo com posições diversas e interesses distintos, o Grupo Escolar de São Matheus foi criado pelo decreto nº4772 de 7 de maio de 1917, pelo governador do Estado Delfim Moreira da Costa Ribeiro, e inaugurado em 15 de janeiro de 1918. Dessa forma, se faz importante analisar esse processo de criação e instalação, visto que o surgimento dessa instituição de ensino e outras tantas solidificaram uma proposta moderna de educação, consolidando assim o projeto republicano.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.