Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 39
A DIDATIZAÇÃO DO GÊNERO CRÔNICA NA OLP: DESAFIOS DOCENTES

Palavra-chaves: GÊNERO CRÔNICA, SEQUÊNCIA DIDÁTICA, DIDATIZAÇÃO Comunicação Oral (CO) ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

Resumo

Os gêneros são ações reconhecidas socialmente através de seus representantes textuais. Dentro e fora da escola, eles proporcionam a interação entre o leitor e o autor, entre o professor e o aluno, e ainda entre sujeitos diversos que convivem e realizam práticas nas mais diversas esferas da sociedade. Atenta ao funcionamento dos gêneros, a escola tem buscado inseri-los nas práticas de ensino da língua portuguesa, com o objetivo de ampliar e aprimorar os conhecimentos que os alunos têm sobre a leitura, a escrita e a análise linguística de textos. Nessa direção, a Olimpíada de Língua Portuguesa: Escrevendo o futuro (OLP) representa uma iniciativa do MEC e da Fundação Itaú Social (FIS) para diminuir o iletrismo, contribuir para melhoria do ensino da leitura e da escrita por meio do procedimento sequência didática e, mais especificamente, através da produção de textos de gêneros variados: poesias, memórias literárias, crônicas e artigos de opinião. Neste artigo, descrevemos e analisamos as oficinas e as atividades do caderno do professor, cujo gênero a ser produzido é a crônica. Esse caderno destina-se a professores e alunos do 9º ano do ensino fundamental e 1º ano do ensino médio. Para tanto, discutimos as contribuições didáticas deste procedimento à luz de Schneuwly e Dolz (2004, 2012\2014), Zabala (1998) e Lino Araújo (2009). Sobre o papel dos gêneros textuais no ensino de língua materna trazemos também as contribuições de Marchuschi (2008), Meurer, Bonini, Motta-Roth(2005), PCNs de língua portuguesa (1998). Por se tratar de uma pesquisa qualitativa e documental, os dados coletados (o caderno) foram obtidos no portal do MEC, pois eles se encontram disponíveis em versão digital, e foram analisados de acordo com as propostas de atividades que orientam a produção do texto de gênero crônica. Cada atividade foi interpretada em conformidade com as leituras feitas e contribuições que acresceram ou não ao trabalho didático do professor. Os resultados demonstram que o caderno explora demasiadamente a leitura, a escrita e a reescrita do texto desse gênero, ressaltando seus elementos linguísticos. Além disso, proporciona a interação entre os alunos e o professor. No entanto, este precisa adaptar textos e atividades à realidade de seus alunos, motivando-os a participar do concurso e, ao mesmo tempo, desenvolver novas habilidades de leitura e escrita.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.