Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

Visualizações: 107
O USO DE FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS PARA O TRATAMENTO DE NEUROPATOLOGIAS

Palavra-chaves: COMPUTAÇÃO EM INFORMÁTICA MÉDICA, SISTEMA NERVOSO, REVISÃO Tema Livre (TL) Neurociências

Resumo

Ferramentas computacionais estão sendo empregadas em diversas atividades, por suas características de armazenamento de dados, automatização e otimização de tarefas e processamento de informações.Dentre essas atividades, na área da saúde, o uso dessas ferramentas colabora para o tratamento de pacientes, seja na administração de um determinado medicamento ou na realização de escalas ou em outras aplicações. Sendo as doenças que agem sobre o sistema nervoso uma classe patológica que exige tratamentos mais complexos e sensíveis, a presente pesquisa tem como objetivo verificar como ferramentas computacionais estão sendo empregadas para o tratamento de neuropatologias. O resultado desta pesquisa poderá ser utilizado como suporte à definição de novos tratamentos nessa área. Este estudo trata-se de uma revisão integrativa da literatura realizada a partir das bases de dados Scopus, PubMed, BVS, SciELO e LILACS, em fevereiro de 2014. Foram utilizados os seguintes descritores: “Medical Informatics Computing” AND “Nervous System”, selecionados mediante consulta ao Medical Subject Headings – MeSH, e os descritores controlados do DeCS (Descritores em Ciências da Saúde) "Computação em Informática Médica" AND "Sistema Nervoso". Foram incluídos os estudos disponíveis na íntegra que haviam avaliado apenas humanos e que envolvessem o uso de métodos computacionais no tratamento de neuropatologias, excluindo os artigos não originais que, embora contivessem a palavra-chave, apresentassem temas não pertinentes ao objetivo da pesquisa. Esta busca resultou em 15 artigos, dos quais apenas cinco atenderam aos critérios de inclusão e exclusão. A partir da leitura dos cinco artigos na íntegra, verificou-se que o reconhecimento de padrões foi a aplicação mais adotada pelas ferramentas computacionais, tendo sido encontrado em três estudos (JACOBS et al., 2010; MA et al., 2011; OGIELA, TADEUSIEWICZ, OGIELA, 2008). Os outros métodos computacionais encontrados foram a Mineração de Dados (LIU et al., 2011) e os Sistemas distribuídos (MA et al., 2010).Todos os estudos utilizaram as imagens obtidas por meio de ressonância magnética como tipo de dados, o que se justifica por se tratar de um método de aquisição de dados neuronais menos invasivo e os sujeitos cujos dados foram coletados serem humanos.Embora as neuropatologias encontradas nessa pesquisa se restringissem à Esclerose Múltipla (quatro estudos) e à Lesão Patológica (um estudo), as aplicações listadas são extensíveis para outros contextos, tais como no tratamento de demências, hemiplegia, entre outros.A partir da análise, foi detectado que aplicações de ferramentas computacionais são importantes para o aumento da eficácia e eficiência dos tratamentos na área da Neurociência. Apesar de ter sido encontrado poucos estudos, acredita-se que o uso dessas ferramentas é maior que o encontrado nessa revisão, sendo apenas não registrado ou documentado com nomenclatura diferente da adotada nessa pesquisa. Essa carência não contribui para compartilhamento de experiências úteis para a elaboração de novos tratamentos.Por fim, outro aspecto importante é a realização da análise comparativa entre ferramentas computacionais, o que auxiliaria na administração de recursos de forma mais eficiente.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.