Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

Visualizações: 163
A FORMAÇÃO DO PACTO PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO NA CREDE 16: UMA SEMENTE QUE PRECISA GERMINAR NO “CHÃO DA ESCOLA”

Palavra-chaves: FORMAÇÃO CONTINUADA, ATIVIDADES REALIZADAS, ESPAÇOS DE APRENDIZAGEM, PRÁTICA EFETIVA Comunicação Oral (CO) GT01-FORMAÇÃO DOCENTE E CONTEMPORANEIDADE

Resumo

O presente trabalho visa refletir sobre como foi realizado o processo da Formação do Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio, na CREDE 16 e a importância da continuidade dessa ação como forma de uma prática que precisa ser efetivada na escola. O eixo central do processo foi promover a valorização da Formação continuada dos professores e coordenadores pedagógicos que atuavam no Ensino Médio público, privilegiando a articulação entre teoria e a prática no processo de formação docente, fundado no domínio de conhecimentos científicos e didáticos; considerando a escola como lócus de formação continuada e reconstrução coletiva do projeto político pedagógico em suas articulações com as concepções de juventude e direito à qualidade social da educação. Refletiremos sobre as Etapas desse processo e de que forma foi conduzido, destacando, principalmente, as temáticas e como estas foram trabalhadas nos Ciclos Formativos. A metodologia adotada proporcionou a reflexão sobre a prática educativa da escola, da constituição histórica de seus sujeitos na diversidade do ambiente social e escolar, bem como a análise, a sistematização e o registro de experiências. Dessa forma, a discussão das temáticas, a leitura de textos, a interface dos conteúdos com a realidade das escolas, seus professores e estudantes, a criação de espaços virtuais para socialização das experiências e os questionamentos e registros dos processos vivenciados estiveram presentes durante todo o processo. Ressaltamos que, sem dúvida nenhuma, essa iniciativa do Ministério da Educação contribuiu para fomentar uma prática que deve permanecer e continuar como uma ação constante, a ser realizada no “chão da escola”, independente da mesma está ou não, atrelada a uma orientação determinada. A escola precisa ressignificar o seu espaço de formação buscando nas suas práticas construir um espaço diferenciado e eficaz que contribua efetivamente não só para uma mudança de postura dos nossos educadores dentro e fora da escola, como também proporcione aos nossos estudantes uma melhoria na qualidade da educação ofertada pela mesma.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.