Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

Visualizações: 179
A ABORDAGEM INSTRUMENTAL CENTRADA NA IMPLEMENTAÇÃO DE GÊNEROS: UM PLANEJAMENTO DE CURSO VOLTADO PARA AS NECESSIDADES DO ALUNO APRENDIZ

Palavra-chaves: ABORDAGEM INSTRUMENTAL, GÊNEROS TEXTUAIS, ANÁLISE DAS NECESSIDADES Comunicação Oral (CO) GT16-GÊNEROS DISCURSIVO E/OU TEXTUAL: ENSINO/APRENDIZAGEM

Resumo

A Abordagem Instrumental (AI) surgiu na década de 60 tendo em vista a demanda crescente, em todo o mundo, por cursos de Inglês. No Brasil, mais especificamente, a história dessa abordagem somente veio a acontecer nos anos 70, através do Projeto Nacional de Inglês Instrumental, amplamente desenvolvido em Universidades Brasileiras. A Abordagem Instrumental, dentro desse contexto, passou por várias fases de desenvolvimento, a exemplo da análise do registro, da análise do discurso, da análise da situação alvo, da fase de habilidades e estratégias, da abordagem centrada na aprendizagem e, mais recentemente, da fase de implementação de gêneros textuais em sala de aula. Dentro dessa perspectiva, o nosso objetivo, tendo em vista a necessidade de um trabalho centrado na abordagem de gêneros em sala de aula, é o de apresentar como são conduzidas as aulas da disciplina Inglês Instrumental no curso Superior de Tecnologia em Geoprocessamento do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia da Paraíba (IFPB), campus de João Pessoa. Para tanto, alinhamos a nossa pesquisa à concepção teórica de gêneros textuais de Swales (1990), com sua definição de propósito comunicativo e de comunidade discursiva. Além de suas contribuições, amparamos nosso trabalho na proposta de implementação de gêneros em sala de aula, elaborada por Ramos (2004). A pesquisa aqui conduzida classifica-se como sendo de base descritiva e de natureza qualitativa. No tocante aos resultados até aqui alcançados, eles demonstram a importância de um trabalho de sala de aula conduzido e fundamentado a partir da análise das necessidades do aluno aprendiz.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.