Artigo Anais IV FIPED

ANAIS de Evento

ISSN: 2316-1086

Visualizações: 57
EDUCAÇÃO E ECONOMIA SOLIDÁRIA: TRAJETÓRIA DOS SUJEITOS E DESAFIOS ESTRATÉGICOS DA UFPB NO VALE DO MAMANGUAPE PARAIBANO

Palavra-chaves: Educação, Economia Solidária, Feiras Agroecológicas Comunicação Oral 21 - EDUCAÇÃO, RECONHECIMENTO E DIVERSIDADE

Resumo

EDUCAÇÃO E ECONOMIA SOLIDÁRIA: TRAJETÓRIA DOS SUJEITOS E DESAFIOS ESTRATÉGICOS DA UFPB NO VALE DO MAMANGUAPE PARAIBANOPATRÍCIO DA SILVA, Adriano Estudante bolsista PIBIC-GEPeeeS Estudante do Curso de Ciência da Computação- CCAE - UFPB adriano.patricio@dce.ufpb.brGOMES JUNIOR, Josué da SilvaEstudante bolsista PROBEX-GEPeeeSEstudante do Curso de Ciência da Computação- CCAE - UFPB josué.gomes@dce.ufpb.brPALHANO SILVA, Paulo PalhanoProfessor Dr. OrientadorLíder do GEPeeeS-CCAE – UFPB - CNPqIntegrante da INCUBES -UFPB ppalhano1@gmail.comRESUMOINTRODUÇÃO: O artigo trata sobre o desenvolvimento do projeto de pesquisa “EDUCAÇÃO E ECONOMIA SOLIDARIA: Sujeitos e desafios estratégicos da UFPB no Vale do Mamanguape” vinculado ao GEPeeeS – PIBIC -UFPB tendo como objetivo estratégico “identificar os empreendimentos econômicos e solidários no Vale do Mamanguape(PALHANO SILVA, 2011). METODOLOGIA. Utilizar-se a pesquisa-ação (THIOLLENT, 2002) por considerar o arcabouço metodológico que investiga construir resultados de referencia e possibilita o empoderamento dos sujeitos nas ações do projeto. Para tal, utilizar-se-á a base de dados da Secretaria Nacional de Economia Solidária – SENAES/MTE, identificando os empreendimentos e as características da ação requerida aos Cursos da UFPB no CCAE. Observação da realidade, diálogos, aplicação de questionários, sistematização, analises, produção de relatório, visitas técnicas, apresentação dos resultados do relatório a comunidade, validação dos resultados e publicização dos achados. RESULTADOS: Processo permeado e fortalecido por aporte teórico-metodológico com os momentos reflexivos sobre a temática da economia solidaria e os dados da realidade. As visitas técnicas as área de produção da EcoVila Pau Brasil em Pium – Parnamirim – RN e feiras agroecológicas do RN e PB foram momentos peculiares reveladores de identidades. CONCLUSÃO: A pesquisa revela singularidades da educação em economia solidária e destaca os traços requeridos para a inserção da universidade. A pesquisa-ação como sua estrutura pedagógica, sendo um exercício pedagógico, possibilita a ação que cientificiza a prática educativa (FRANCO, 2005). As feiras em foco são locais eco-pedagógicos, onde saberes circulam tendo como base a matrizes da agroecologia e da economia solidária. Palavras-chaves: Educação, Economia solidária, Feiras Agroecológicas.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.