Artigo Anais IV FIPED

ANAIS de Evento

ISSN: 2316-1086

Visualizações: 138
(RE)PENSAR A BUROCRACIA PARA VIVER A CONDIÇÃO HUMANA NA ESCOLA

Palavra-chaves: Burocracia, Educação, Condição Humana, Escola Comunicação Oral 17 - TRABALHO, EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO HUMANA

Resumo

Cabe a este texto elaborar uma reflexão sobre a relação da burocracia e a educação, tendo como princípio norteador a condição humana na escola. Trata-se de pesquisa qualitativa, exploratória do tipo revisão de literatura, tendo como aporte teórico: Beetham (1988); Cortina (1999); Michalovicz (2008); Morin (2000, 2003, 2007); Motta (2008); Motta e Bresser-Pereira (2004); Pereira (1976); Weber ( 2000), entre outros. A burocracia pode ser observada através de suas dimensões ou características, que se baseiam nas relações de poder, disciplina e dominação: hierarquia de autoridade, divisão do trabalho, sistema de normas, impessoalidade que estão presentes no sistema educacional. A condição humana na escola tem como finalidade o auto-conhecimento, a (re)descoberta de si. Sendo a burocracia tão presente na atualidade da educação, se baseia na racionalidade a fim de garantir o máximo de eficiência no alcance de seus objetivos. Suas características implícitas interferem na vivência da condição humana na escola através do formalismo exagerado, da impessoalidade nas relações interpessoais, da hierarquia, da autoridade e da divisão sistemática do trabalho. Por isso a importância de que sejam feitas reflexões sobre essa temática a fim de que, a partir do momento que sejam conhecidas as características da burocracia, o aspecto informal que existe na instituição escolar possa ser valorizado como espaço de vivência da condição humana.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.