Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 232
REFLEXÕES ACERCA DA EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE E O DIREITO HUMANO À SAÚDE

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE, DIREITO À SAÚDE, DIREITOS HUMANOS Pôster (PO) MOVIMENTOS SOCIAIS, SUJEITOS E PROCESSOS EDUCATIVOS Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

Introdução: O Fórum Permanente de Educação Popular em Saúde da Paraíba consiste num espaço aberto de construção coletiva formado por atores oriundos da comunidade, movimentos sociais, estudantes, professores, trabalhadores, representantes das Universidades e da gestão em saúde. Nos encontros realizados periodicamente são debatidos, em rodas de conversa, temas relacionados à saúde tendo como base metodológica e referencial teórico os ensinamentos de Paulo Freire. Desta forma, o processo de aprendizagem se inicia a partir das vivências, saberes e práticas dos participantes. Objetivo: Este trabalho buscou realizar uma reflexão, no âmbito do Fórum Permanente de Educação Popular em Saúde da Paraíba, acerca da educação popular em saúde e o conhecimento sobre o direito humano à saúde considerando a diversidade representada pelos integrantes, a vivência dos mesmos e sua inserção no universo de atividades relacionadas à saúde. Metodologia: Durante os debates e rodas de conversa do II Encontro do Fórum Permanente de Educação Popular em Saúde da Paraíba, tendo como base os principais conceitos relacionados ao direito humano à saúde, foram sendo colocadas, de forma interativa, indagações sobre o significado da participação popular, controle social, práticas educativas em saúde e o direito humano à saúde. Foram coletadas informações acerca da educação popular em saúde, mecanismos de participação, compreensão sobre o direito humano à saúde e os desafios para a sua efetivação. Resultados: A partir das respostas apresentadas foi possível identificar o reconhecimento da importância da educação popular em saúde e a visão que a saúde, embora seja um direito, apresenta grandes dificuldades para seu acesso e efetivação, sinalizando a necessidade de mais ações no contexto da participação popular e controle social. Conclusão: A educação popular em saúde, as práticas educativas em saúde, a compreensão sobre o direito humano à saúde e o conhecimento sobre os mecanismos disponíveis para a efetivação deste direito são fundamentais para conscientizar e emancipar a população.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.