Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 1114
IMPORTÂNCIA ECOLÓGICA, ECONÔMICA E MÉDICA DOS FUNGOS: POPULARIZANDO A CIÊNCIA NO PARQUE NACIONAL DO VALE DO CATIMBAU, BUÍQUE, PE, BRASIL.

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO AMBIENTAL, MICOLOGIA, INTERVENÇÃO Pôster (PO) EDUCAÇÃO AMBIENTAL Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

Introdução Os fungos são organismos uni ou pluricelulares, heterotróficos, onipresentes, que possuem grande eficiência na degradação de inúmeros substratos. Popularmente são conhecidos como mofo, bolores e cogumelos. Pejorativamente são sempre lembrados pelos efeitos prejudiciais. A educação ambiental consiste nos processos onde o indivíduo e a coletividade constroem valores, conhecimentos, atitudes, habilidades e competências voltadas para conservação e preservação do meio ambiente para o uso comum do povo de forma a promover a qualidade de vida e sua sustentabilidade, sendo este, um processo continuo e permanente. O Parque Nacional do Vale do Catimbau apresenta rica biodiversidade, serve de campo de estudo para várias pesquisas cientificas, e é visto um déficit no retorno de informações para a sociedade local de forma simples e prática. ObjetivoO presente trabalho teve como objetivo popularizar e divulgar o conhecimento cientifico sobre os fungos, suas relações com os seres humanos na área ambiental, econômica e da saúde. MetodologiaForam realizadas na Escola Municipal Antônio de Barros Sampaio, localizada no bairro do Vale do Catimbau, Buíque, Pernambuco, oficinas práticas e teóricas, com a população local. Para análise do resultado foram observadas a interação dos participantes das oficinas, nas respostas dos desafios lançados e na demonstração de materiais.Resultados e DiscussõesDas oficinas teóricas, foi possível observar que constatar que 100% das pessoas não conseguiram responder que importância os fungos teriam para sociedade humana e para o ecossistema, 100% das pessoas quando ouviram a palavra fungo associaram a enfermidades. Da parte prática foram expostas várias espécimes e fungos, percebeu que 80% das pessoas demonstraram que reconheciam o exemplar, mas não sabia que se tratava de um fungo. Após as oficinas, fez-se um debate onde foram esclarecidas outras dúvidas, a partir deste, comprovamos, 70% dos presentes conseguiram compreender a importância de se preservar os fungos e suas aplicabilidades para a espécie humana.ConclusãoPode-se concluir a população ainda apresenta um nível deficiente de informações referentes a aplicabilidades dos fungos. E que as ações de popularização da ciência são vistas como uma alternativa bastante viável, prática e eficiente de traduzir o que se realiza dentro da academia para a sociedade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.