Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 202
HQ ENQUANTO FONTE HISTÓRICA NO ENSINO DE HISTÓRIA

Palavra-chaves: ENSINO DE HISTÓRIA, FONTE HISTÓRICA, HISTÓRIA EM QUADRINHOS Comunicação Oral (CO) HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

Nos dias atuais os docentes das mais diversas áreas do conhecimento, incluindo a História, se deparam com a necessidade de superação diária para despertar o interesse do aluno. Nesse sentido, as HQs configuradas como fonte ou documento histórico revelam-se como um recurso pedagógico potencial no ensino de História. Nessa perspectiva buscou-se enfocar a utilização das HQs enquanto fontes históricas no ensino-aprendizagem de História. Para tanto, se fez uma pesquisa teórica através de revisão bibliográfica baseada em autores do campo de conhecimento histórico que trazem abordagens para compreensão de fontes ou documentos históricos; bem como concepções teóricas acerca das próprias HQs. Diante das considerações teóricas, relacionou-se suas implicações com a prática do ensino de História. As constatações apontaram que quando utilizadas de maneira correta, as HQs enquanto documentos históricos permitem criar situações pedagógicas mais atraentes. Dessa maneira, a utilização da HQ como documento histórico é pertinente ao ensino de História, desde que observadas algumas orientações como: evitar sua utilização apenas ilustrativa; além de atentar para o fato de que as HQs enquanto documentos históricos carregados de especificidades devem ser analisadas criticamente para que sirvam de alternativas ao professor em sua atividade profissional e possam favorecer o processo de ensino e aprendizagem histórico. Além disso, conhecer e identificar os elementos que compõem a linguagem característica dos quadrinhos possibilita sua aplicação no processo educativo de maneira eficaz. Nesse sentido, os quadrinhos enquanto fontes históricas apresentam-se como recursos alternativos e como um meio eficiente para o desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem dos discentes, pois configuram-se como uma linguagem que permite a acessibilidade com maior nível de apreensão pelo público estudantil.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.