Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

ATENDIMENTO EDUCATIVO ESPECIALIZADO COMO FACILITADOR DA INCLUSÃO: AEE E ATUAÇÃO PSICOPEDAGÓICA JUNTO A ALUNOS COM DÉFICIT COGNITIVO

Palavra-chaves: INCLUSÃO., SALA DO AEE., INTERVENÇÃO PSICOPEDAGÓGICA. Comunicação Oral (CO) EDUCAÇÃO ESPECIAL Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

Este estudo visa refletir sobre a influência da intervenção psicopedagógica no contexto da sala de atendimento educativo especializado (AEE), junto às crianças com deficiência intelectual, na perspectiva de viabilizar a inclusão escolar com equidade. Também tivemos como pretensão, possibilitar aos profissionais da educação a desenvolverem um olhar crítico acerca da inclusão de alunos com deficiência, sobre sua atuação e os resultados de sua ação. Portanto, visamos com esse estudo promover mudanças de paradigma no que se diz a respeito à aprendizagem do indivíduo com déficit cognitivo no contexto escolar regular. O estudo teórico analisou as políticas públicas de AEE e a prática pedagógica e psicopedagógica no contexto da sala de AEE, evidenciando tal âmbito como um instrumento facilitador no processo de escolarização de alunos com dificuldade de aprendizagem decorrente de deficiências, fazendo uma ponte teórica com a intervenção psicopedagógica. O campo de pesquisa foram duas escolas da rede municipal de ensino de João Pessoa, que também são campo de estágio supervisionado dos pesquisadores. Portanto, essa pesquisa buscou verificar a aplicabilidade da sala de AEE no processo educativo e os benefícios para a aprendizagem, bem como, evidenciar seus pressupostos práticos que proporciona desenvolvimento ao indivíduo em seu contexto socioeducativo. Este estudo se caracteriza como uma pesquisa de campo, que teve a seguinte abordagem metodológica: trata-se de uma pesquisa participante dialética, de cunho qualitativa e descritiva. Optamos, portanto, pela seguinte técnica de investigação: observações sistemáticas, entrevistas semi estruturadas, análise documental e intervenção psicopedagógica (participante). Utilizamos os seguintes instrumentos de coleta de dados: Roteiro de entrevistas semi estruturadas, diário de campo e recursos multifuncionais. Para tanto, selecionamos uma amostra de 12 alunos com deficiência intelectual e 04 professores desses alunos, como sujeitos da pesquisa.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.