Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 199
A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO CURRICULAR NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: VIVÊNCIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Palavra-chaves: FORMAÇÃO DE PROFESSORES, ESTÁGIO CURRICULAR, EDUCAÇÃO INFANTIL Comunicação Oral (CO) FORMAÇÃO DE PROFESSORES Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

Este trabalho é resultado de uma pesquisa originada nas vivências referente ao Estágio Curricular – Regência em Educação Infantil, da Universidade Federal do Piauí – UFPI, ocorrido no primeiro semestre 2014, em uma escola da prefeitura do município de Teresina. Tem como objetivo geral o de relatar as principais contribuições do Estágio Curricular para a formação inicial do professor. E como objetivo específico, o de relatar a vivência na turma do I Período da Educação Infantil. Trata-se de uma pesquisa de intervenção, no qual, segundo Moreira (2008), consideramos as realidades sociais e cotidianas e o compromisso ético e político de práticas inovadoras, no caso na Educação Infantil. Este trabalho é fundamentado pelos seguintes teóricos: LIMA (2001), MOREIRA (2008), OSTETTO (2008) e PANIAGUA (2007). Observamos a rotina da escola e das salas de aula, e propomos juntamente com as professores e equipe gestora da escola as atividades de intervenção explanadas pelas estagiárias no período da regência na escola. O estágio curricular abre possibilidades de observar a nossa prática (como professor e aluno) a partir da prática do outro, e na regência, aprendemos a olhar, e a ampliar nosso foco de visão para a diversidade da sala de aula, construindo um olhar implicado. O primeiro período da educação infantil da escola observada possui vinte e três crianças de quatro a quatro anos e meio de idade. Durante o estágio não só se observou as práticas em sala de aula da professora titular, como a relação dela com os alunos, com a equipe gestora e os funcionários da escola. Observamos também a estrutura da escola e das salas de aula. Em busca de uma melhor interação entre as crianças, propomos atividades diferenciadas para as mesmas durante o período de regência. As atividades propostas no decorrer do estágio trabalharam a criatividade, a imaginação e curiosidade das crianças. Trabalhamos a motricidade também em atividades, como cantigas de rodas, com movimentos de acordos com as músicas, brincadeiras de movimentos em colchonetes e brincadeiras de roda utilizando a bola e balão. Por fim, enfatizamos que o estágio curricular é essencial para a formação do professor, não só como experiência, mas também como produção de conhecimentos e estratégias, onde temos a oportunidade de conhecer nossas limitações e as dos outros, e procurar cada vez mais nos informar com novidades que possam melhorar o ambiente escolar.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.