Artigo Anais I CONIMAS e III CONIDIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-186X

A DINÂMICA DO REGIME HÍDRICO DO AÇUDE DO CAIS E O NDVI COMO INDICADORES DE DESERTIFICAÇÃO NO MUNICÍPIO DE CUITÉ/PB

Palavra-chaves: DEGRADAÇÃO, MEIO AMBIENTE, TERRAS SECAS, SEMIÁRIDO BRASILEIRO Comunicação Oral (CO) AT 04: Desertificação e mudanças climáticas Publicado em 20 de novembro de 2019

Resumo

OS MUITOS ANOS DE EXPLORAÇÃO INDEVIDA DOS RECURSOS NATURAIS PERCORRE UMA TENDÊNCIA DE PROBLEMAS AMBIENTAIS MUITO SÉRIOS. QUANDO SE PARTE PARA UMA ANÁLISE MAIS ESPECÍFICA, NO CASO DO SEMIÁRIDO BRASILEIRO, O FENÔMENO DA DESERTIFICAÇÃO TEM SIDO UM IMPACTO BASTANTE REPRESENTATIVO, DADAS AS FORMAS DE EXPLORAÇÃO DESTA REGIÃO, COM FORTE PRESENÇA DE EXTRATIVISMO VEGETAL E MINERAL, DA PECUÁRIA BOVINA E CAPRINA E UMA AGRICULTURA COM ESPÉCIES QUE NÃO PROTEGEM O SOLO E, POR VEZES, PROMOVEM A EROSÃO. O MUNICÍPIO DE CUITÉ NÃO ESTÁ AUSENTE DESTE PROCESSO, AINDA QUE TENHA SUA ZONA URBANA SITUADA EM UM PLATÔ NO PLANALTO DA BORBOREMA, COM UMA ALTITUDE MÉDIA DE 670M, A ÁREA TERRITORIAL DO MUNICÍPIO É EXTENSA, 741,840 KM². O OBJETIVO DESTE TRABALHO É ANALISAR OS EFEITOS DO FENÔMENO DA DESERTIFICAÇÃO EM TODO O MUNICÍPIO, ANALISANDO INDICADORES ANTRÓPICOS E NATURAIS EM UM PERÍODO DE 30 ANOS (1988-2018). A BASE METODOLÓGICA PARA DIAGNOSTICAR A PROPENSÃO À DESERTIFICAÇÃO NO MUNICÍPIO DE CUITÉ SE DEU ATRAVÉS DA ANÁLISE DE ALGUNS INDICADORES, COMO: A PECUÁRIA, O EXTRATIVISMO VEGETAL, O CLIMA E AS CARATERÍSTICAS FÍSICAS DO TERRITÓRIO, A RESULTANTE DO ÍNDICE DE ARIDEZ E A ANÁLISE TEMPORAL DO NDVI. FOI CONSTATADO QUE O FENÔMENO DA DESERTIFICAÇÃO ESTÁ TRANSCORRENDO NO MUNICÍPIO DE CUITÉ, SENDO COMPROVADO PELA DEGRADAÇÃO IDENTIFICADA A PARTIR DA ANÁLISE DE TODOS OS INDICADORES. O COMBATE À DESERTIFICAÇÃO SE APRESENTA COMO UMA TAREFA FUNDAMENTAL PARA OS GESTORES DO MUNICÍPIO, PARA QUE SE POSSA REVERTER A DEGRADAÇÃO CAUSADA DURANTE A ESCALA TEMPORAL ANALISADA.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.