Artigo Anais VI CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

ORALIDADE EM SALA DE AULA: UM ESTUDO DE CASO SOBRE A CONCEPÇÃO DE DOCENTES DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA O TRABALHO COM OS GÊNEROS ORAIS

Palavra-chaves: ORALIDADE, ENSINO, USO Comunicação Oral (CO) GT 15 – Ensino de línguas Publicado em 24 de outubro de 2019

Resumo

ESTE TRABALHO VISA APRESENTAR A CONCEPÇÃO SOBRE GÊNEROS ORAIS PELOS DOCENTES DE LÍNGUA PORTUGUESA DO ENSINO MÉDIO E COMO ELES TRABALHAM A ORALIDADE A PARTIR DA VISÃO DELES. A PESQUISA DE NATUREZA QUALITATIVA SE CARACTERIZA COMO UM ESTUDO DE CASO. NOSSO CORPUS É CONSTITUÍDO POR QUESTIONÁRIOS APLICADOS PARA DOIS DOCENTES DE LÍNGUA PORTUGUESA. PARA EMBASARMOS NOSSA PESQUISA UTILIZAMOS DOS ESTUDOS DE MARCUSCHI (2008, SCHNEUWLY E DOLZ (2004), OS PCN (1998), PLANTIN (2008), ENTRE OUTROS QUE ENFATIZAM A MANEIRA COMO A ORALIDADE DEVE SER TRABALHADA NO CONTEXTO DE ENSINO. COM A ANÁLISE DOS QUESTIONÁRIOS OBSERVAMOS QUE OS PROFESSORES ENTENDEM A ORALIDADE COMO UM MEIO DE COMUNICAÇÃO COESO E COERENTE ENTRE OS INDIVÍDUOS E AFIRMAM QUE ELA É CARREGADA DE VARIAÇÕES. A PARTIR DESSA PESQUISA FOI POSSÍVEL OBSERVARMOS COMO VEM SENDO TRABALHADO OS GÊNEROS ORAIS EM SALA DE AULA, BEM COMO PUDEMOS ATRAVÉS DESTE ESTUDO REFLETIR SOBRE AS AÇÕES PEDAGÓGICAS QUE VISEM A MELHORIA DO ENSINO DESTA MODALIDADE.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.