Artigo Anais VI CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 190
ENTENDER, FAZER E PRATICAR: EXPERIÊNCIAS NA MONITORIA DE MATEMÁTICA NO IFPB – CAMPUS ITAPORANGA

Palavra-chaves: MONITORIA, MATEMÁTICA, INTERVENÇÃO Comunicação Oral (CO) GT 13 - Educação Matemática

Resumo

A MONITORIA CONFIGURA-SE COMO UMA ATIVIDADE QUE CONTRIBUI PARA A FORMAÇÃO ACADÊMICA DOS ESTUDANTES E NOS DIRECIONA PARA REFLEXÕES A RESPEITO DAS RELAÇÕES EXISTENTES ENTRE OS PROCESSOS DE ENSINAR E APRENDER. NESSE SENTIDO, ESTE TRABALHO DISCUTIRÁ EXPERIÊNCIAS VIVENCIADAS AO LONGO DA PRIMEIRA MONITORIA DE MATEMÁTICA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA – CAMPUS ITAPORANGA (IFPB), TENDO EM VISTA QUE A REFERIDA INSTITUIÇÃO SE ENCONTRA EM PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO. DESTE MODO, O TRABALHO TEM COMO FINALIDADE PRINCIPAL APRESENTAR AS CONTRIBUIÇÕES QUE A MONITORIA TROUXE PARA O IFPB - CAMPUS ITAPORANGA, SENDO CONSIDERADA UM DOS INSTRUMENTOS DE INTERVENÇÃO NO RENDIMENTO ESCOLAR DE ALUNOS DAS TURMAS DE 1° ANO DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO AO CURSO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES. ASSIM SENDO, NOTAMOS QUE OS ALUNOS APRESENTARAM INÚMERAS DIFICULDADES EM ASSUNTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA, CONTUDO, SÓ RECORREM A MONITORIA NOS DIAS PRELIMINARES AS PROVAS OU RECUPERAÇÕES. POR FIM, O DIFERENCIAL DA IMPLANTAÇÃO DA MONITORIA TEVE QUE SER DIRECIONADO PARA A CONSCIENTIZAÇÃO DOS ALUNOS FRENTE A ORGANIZAÇÃO DO TEMPO DE ESTUDO E A FREQUÊNCIA ASSÍDUA NOS ENCONTROS SEMANAIS DE MONITORIA, O QUE ATINGIU UMA GRANDE PARCELA DOS ALUNOS, SENDO QUE, EM ALGUNS CASOS PONTUAIS DE ALUNOS DESMOTIVADOS AO ESTUDO DA MATEMÁTICA ISSO NÃO FOI POSSÍVEL. ACREDITAMOS QUE O ENSINO DE MATEMÁTICA PRECISA SER REPENSADO, DE MODO QUE, SEJAM UTILIZADAS EM SALA DE AULA ESTRATÉGIAS E ABORDAGENS QUE CONTEMPLEM OS RITMOS E ESTILOS DE APRENDIZAGEM DA MAIORIA DOS ALUNOS.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.