Artigo Anais VI CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

A TEORIA CRÍTICA FRENTE A FRIEZA DA SOCIEDADE E DA EDUCAÇÃO

Palavra-chaves: TEORIA CRÍTICA, FRIEZA, EDUCAÇÃO, SOCIEDADE Comunicação Oral (CO) GT 01 - Formação de Professores Publicado em 24 de outubro de 2019

Resumo

A FRIEZA, ADVINDA DO CAMPO DE INVESTIGAÇÃO DA TEORIA CRÍTICA, TORNOU-SE DE SUMA IMPORTÂNCIA PARA A COMPREENSÃO DO FENÔMENO DA INDIFERENÇA, QUE A CADA DIA REVERBERA EM UMA ESCALA RELEVANTE NO CERNE DAS RELAÇÕES HUMANAS, EM SEUS ÂMBITOS SOCIAIS E CULTURAIS. CRIA-SE, ENTÃO, ABISMOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DIÁLOGO DE CARÁTER COOPERATIVO, ALIMENTANDO UMA SUBJETIVIDADE BURGUESA, ALICERÇADA NAS ENGRENAGENS DO SISTEMA CAPITALISTA, REPRODUZINDO COMPORTAMENTOS BASEADOS NAS RELAÇÕES MONETÁRIAS E CONDICIONANDO A ESSÊNCIA HUMANA A UM AJUSTAMENTO, LEGITIMADO NA BUSCA FUGAZ DO PROGRESSO E EVOLUÇÃO DA NOSSA SOCIEDADE. A INSTITUIÇÃO ESCOLARIZADA, NESSE CONTEXTO, REPRODUZ A FRIEZA PERMEADA NA SOCIEDADE, ONDE, SEM QUE SE DÊ CONTA, TENDE A EQUALIZAR AS RELAÇÕES, PAUTADA NO PRINCÍPIO DA IGUALDADE, E DESSA FORMA, ACABA POR SEGREGAR E AMPLIAR AINDA MAIS AS DIFERENÇAS SOCIAIS EXISTENTES. É NA PLENA COMPREENSÃO DE IGUALDADE E JUSTIÇA, QUE O CONCEITO DA “FRIEZA” OCORRERÁ DE FORMA AMPLA E PODERÁ SER COMBATIDA, OBJETIVA ESTE TRABALHO.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.