Artigo Anais IV CONAPESC

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

POLÍTICA HABITACIONAL DE NATAL/ RN – ASPECTOS URBANÍSTICOS DO CONJUNTO HABITACIONAL PANATIS II

Palavra-chaves: REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA, PLANEJAMENTO URBANO, USO DO SOLO URBANO, ÁREA VERDE, ÁREA VERDE Comunicação Oral (CO) AT 09: Geociências e Geografia: pesquisa, ensino e novas metodologias
"2019-09-02 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 57112
    "edicao_id" => 110
    "trabalho_id" => 642
    "inscrito_id" => 2255
    "titulo" => "POLÍTICA HABITACIONAL DE NATAL/ RN – ASPECTOS URBANÍSTICOS DO CONJUNTO HABITACIONAL PANATIS II"
    "resumo" => "O PRESENTE ARTIGO OBJETIVOU VERIFICAR SE O PARTIDO URBANÍSTICO DO CONJUNTO HABITACIONAL PANATIS II DO MUNICÍPIO DE NATAL – RN SEGUIU AS DIRETRIZES PRESENTES NO PLANO DIRETOR DE NATAL DE 1974 E NA LEI N. 6766 DE 1979, QUE DISPÕE SOBRE O PARCELAMENTO DO SOLO URBANO. PARA A REALIZAÇÃO DO ESTUDO, FORAM REUNIDOS DADOS REFERENTES AO USO DO SOLO DO CONJUNTO EM QUESTÃO, PRESENTES NO DOSSIÊ CADASTRAL DE APOIO À REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA E RECUPERAÇÃO DE CRÉDITOS, FORNECIDO PELA COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO RIO GRANDE DO NORTE (DATANORTE-RN). POR MEIO DESSES DADOS FOI POSSÍVEL A GERAÇÃO DE GRÁFICO QUE POSSIBILITOU A COMPARAÇÃO DO PROJETO PRESENTE NO PARTIDO URBANÍSTICO COM AS DIRETRIZES LEGISLATIVAS DA ÉPOCA DE SUA CONCEPÇÃO. OS RESULTADOS OBTIDOS DEMONSTRARAM A FALTA DE FISCALIZAÇÃO POR PARTE DOS ÓRGÃOS PERTINENTES COM RELAÇÃO ÀS NORMAS CONTIDAS NO PLANO DIRETOR E NA LEI DE PARCELAMENTO DO SOLO, VISTO QUE A PORCENTAGEM DE ÁREAS LIVRES DESIGNADAS PARA ESPAÇOS VERDES E EQUIPAMENTOS TOTALIZAVAM 5% DA ÁREA TOTAL DO CONJUNTO E A DE ÁREAS PÚBLICAS TOTALIZAVAM APENAS 27%. SENDO NECESSÁRIAS POLÍTICAS NO INTUITO DE SANAR ESSAS IRREGULARIDADES ENCONTRADAS PARA GARANTIR A QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO RESIDENTE NESSAS ÁREAS."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT 09: Geociências e Geografia: pesquisa, ensino e novas metodologias"
    "palavra_chave" => "REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA, PLANEJAMENTO URBANO, USO DO SOLO URBANO, ÁREA VERDE, ÁREA VERDE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV126_MD1_SA9_ID2255_12072019093345.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:53"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:23:40"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ELLEN MARIA SAMPAIO ALMEIDA"
    "autor_nome_curto" => "ELLEN SAMPAIO"
    "autor_email" => "sampaioellen1@gmail.com"
    "autor_ies" => "UFERSA "
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conapesc"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONAPESC"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Pesquisa e Ensino em Ciências"
    "edicao_ano" => 2019
    "edicao_pasta" => "anais/conapesc/2019"
    "edicao_logo" => "5e49fc4622961_16022020233654.png"
    "edicao_capa" => "5f1841846340e_22072020103916.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2019-09-02 00:00:00"
    "publicacao_id" => 28
    "publicacao_nome" => "Anais do Conapesc"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 57112
    "edicao_id" => 110
    "trabalho_id" => 642
    "inscrito_id" => 2255
    "titulo" => "POLÍTICA HABITACIONAL DE NATAL/ RN – ASPECTOS URBANÍSTICOS DO CONJUNTO HABITACIONAL PANATIS II"
    "resumo" => "O PRESENTE ARTIGO OBJETIVOU VERIFICAR SE O PARTIDO URBANÍSTICO DO CONJUNTO HABITACIONAL PANATIS II DO MUNICÍPIO DE NATAL – RN SEGUIU AS DIRETRIZES PRESENTES NO PLANO DIRETOR DE NATAL DE 1974 E NA LEI N. 6766 DE 1979, QUE DISPÕE SOBRE O PARCELAMENTO DO SOLO URBANO. PARA A REALIZAÇÃO DO ESTUDO, FORAM REUNIDOS DADOS REFERENTES AO USO DO SOLO DO CONJUNTO EM QUESTÃO, PRESENTES NO DOSSIÊ CADASTRAL DE APOIO À REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA E RECUPERAÇÃO DE CRÉDITOS, FORNECIDO PELA COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO RIO GRANDE DO NORTE (DATANORTE-RN). POR MEIO DESSES DADOS FOI POSSÍVEL A GERAÇÃO DE GRÁFICO QUE POSSIBILITOU A COMPARAÇÃO DO PROJETO PRESENTE NO PARTIDO URBANÍSTICO COM AS DIRETRIZES LEGISLATIVAS DA ÉPOCA DE SUA CONCEPÇÃO. OS RESULTADOS OBTIDOS DEMONSTRARAM A FALTA DE FISCALIZAÇÃO POR PARTE DOS ÓRGÃOS PERTINENTES COM RELAÇÃO ÀS NORMAS CONTIDAS NO PLANO DIRETOR E NA LEI DE PARCELAMENTO DO SOLO, VISTO QUE A PORCENTAGEM DE ÁREAS LIVRES DESIGNADAS PARA ESPAÇOS VERDES E EQUIPAMENTOS TOTALIZAVAM 5% DA ÁREA TOTAL DO CONJUNTO E A DE ÁREAS PÚBLICAS TOTALIZAVAM APENAS 27%. SENDO NECESSÁRIAS POLÍTICAS NO INTUITO DE SANAR ESSAS IRREGULARIDADES ENCONTRADAS PARA GARANTIR A QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO RESIDENTE NESSAS ÁREAS."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT 09: Geociências e Geografia: pesquisa, ensino e novas metodologias"
    "palavra_chave" => "REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA, PLANEJAMENTO URBANO, USO DO SOLO URBANO, ÁREA VERDE, ÁREA VERDE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV126_MD1_SA9_ID2255_12072019093345.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:53"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:23:40"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ELLEN MARIA SAMPAIO ALMEIDA"
    "autor_nome_curto" => "ELLEN SAMPAIO"
    "autor_email" => "sampaioellen1@gmail.com"
    "autor_ies" => "UFERSA "
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conapesc"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONAPESC"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Pesquisa e Ensino em Ciências"
    "edicao_ano" => 2019
    "edicao_pasta" => "anais/conapesc/2019"
    "edicao_logo" => "5e49fc4622961_16022020233654.png"
    "edicao_capa" => "5f1841846340e_22072020103916.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2019-09-02 00:00:00"
    "publicacao_id" => 28
    "publicacao_nome" => "Anais do Conapesc"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 02 de setembro de 2019

Resumo

O PRESENTE ARTIGO OBJETIVOU VERIFICAR SE O PARTIDO URBANÍSTICO DO CONJUNTO HABITACIONAL PANATIS II DO MUNICÍPIO DE NATAL – RN SEGUIU AS DIRETRIZES PRESENTES NO PLANO DIRETOR DE NATAL DE 1974 E NA LEI N. 6766 DE 1979, QUE DISPÕE SOBRE O PARCELAMENTO DO SOLO URBANO. PARA A REALIZAÇÃO DO ESTUDO, FORAM REUNIDOS DADOS REFERENTES AO USO DO SOLO DO CONJUNTO EM QUESTÃO, PRESENTES NO DOSSIÊ CADASTRAL DE APOIO À REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA E RECUPERAÇÃO DE CRÉDITOS, FORNECIDO PELA COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO RIO GRANDE DO NORTE (DATANORTE-RN). POR MEIO DESSES DADOS FOI POSSÍVEL A GERAÇÃO DE GRÁFICO QUE POSSIBILITOU A COMPARAÇÃO DO PROJETO PRESENTE NO PARTIDO URBANÍSTICO COM AS DIRETRIZES LEGISLATIVAS DA ÉPOCA DE SUA CONCEPÇÃO. OS RESULTADOS OBTIDOS DEMONSTRARAM A FALTA DE FISCALIZAÇÃO POR PARTE DOS ÓRGÃOS PERTINENTES COM RELAÇÃO ÀS NORMAS CONTIDAS NO PLANO DIRETOR E NA LEI DE PARCELAMENTO DO SOLO, VISTO QUE A PORCENTAGEM DE ÁREAS LIVRES DESIGNADAS PARA ESPAÇOS VERDES E EQUIPAMENTOS TOTALIZAVAM 5% DA ÁREA TOTAL DO CONJUNTO E A DE ÁREAS PÚBLICAS TOTALIZAVAM APENAS 27%. SENDO NECESSÁRIAS POLÍTICAS NO INTUITO DE SANAR ESSAS IRREGULARIDADES ENCONTRADAS PARA GARANTIR A QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO RESIDENTE NESSAS ÁREAS.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.