Artigo Anais IV CONAPESC

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

PERFIL DOS REGISTROS HOSPITALARES EM DECORRÊNCIA DE DOENÇA DE CHAGAS NA REGIÃO NORDESTE, BRASIL, 2008-2018.

Palavra-chaves: MORBIMORTALIDADE, TRIPANOSSOMÍASE AMERICANA, REGISTROS HOSPITALARES, SISTEMAS DE INFORMAÇÃO HOSPITALAR Pôster (PO) AT 10: Ciências da Saúde: abordagens na pesquisa e no ensino Publicado em 02 de setembro de 2019

Resumo

A DOENÇA DE CHAGAS (DC) É UMA DOENÇA NEGLIGENCIADA QUE AFETA MILHÕES DE PESSOAS EM TODO O MUNDO, ESPECIALMENTE NAS NAÇÕES SUBDESENVOLVIDAS. DIANTE DISSO, O PRESENTE ESTUDO TEM POR OBJETIVO AVALIAR ALGUMAS VARIÁVEIS RELACIONADAS ÀS HOSPITALIZAÇÕES POR DC NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL, A SABER: NÚMERO DE INTERNAÇÕES E DE ÓBITOS, TAXA DE MORTALIDADE HOSPITALAR, SEXO, COR/RAÇA, VALOR MÉDIO POR INTERNAÇÃO E VALOR TOTAL DAS INTERNAÇÕES. PARA ISSO, FORAM UTILIZADOS OS DADOS ARMAZENADOS NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES HOSPITALARES DO SUS (SIH/SUS), NO PERÍODO DE 2008 A 2018. OS RESULTADOS OBTIDOS INDICAM QUE OS ANOS DE 2008 E 2011 FORAM, RESPECTIVAMENTE, OS ANOS DE MAIOR E MENOR REGISTROS DE INTERNAÇÕES. NO ENTANTO, 2008 TEVE A MENOR TAXA DE MORTALIDADE HOSPITALAR EM TODA A SÉRIE, ENQUANTO QUE O MAIOR REGISTRO FOI EM 2017. DE FORMA GERAL, ENTRE 2008 E 2018, FORAM REGISTRADOS 1884 INTERNAÇÕES E 179 ÓBITOS, O QUE REPRESENTA UMA TAXA DE 9,5 MORTES PARA CADA 100 PACIENTES INTERNADOS. ALÉM DISSO, EM TODO O PERÍODO ESTUDADO FORAM GASTOS R$4.935.785,87 EM INTERNAÇÕES, O QUE EQUIVALE A UM VALOR MÉDIO POR INTERNAÇÃO DE R$2.619,84. TAMBÉM SE VERIFICOU QUE O SEXO MASCULINO APRESENTOU MAIORES REGISTROS EM TODAS AS VARIÁVEIS QUANDO COMPARADOS COM O SEXO FEMININO. ADEMAIS, A COR PARDA FOI PREDOMINANTE EM RELAÇÃO ÀS DEMAIS. DIANTE DISSO, FICA EVIDENTE A IMPORTÂNCIA DE COMPREENDER A DIMENSÃO E OS FATORES QUE CONDICIONAM A OCORRÊNCIA DA DC, SENDO IMPRESCINDÍVEL REALIZAR NOVOS ESTUDOS ACERCA DESTA PARASITOSE.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.