Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

DIVERSIDADE, PREVALÊNCIA E INFECÇÃO NATURAL POR TRIPANOSSOMATÍDEOS EM TRIATOMÍNEOS (HEMIPTERA: REDUVIIDAE) DO CURIMATAÚ E SERIDÓ PARAIBANOS ENTRE 2008-2012.

Palavra-chaves: TRIATOMINAE, TRYPANOSOMA CRUZI, DOENÇA DE CHAGAS Pôster (PO) Parasitologia
"2014-04-09 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 5668
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 652
    "inscrito_id" => 2946
    "titulo" => "DIVERSIDADE, PREVALÊNCIA E INFECÇÃO NATURAL POR TRIPANOSSOMATÍDEOS EM TRIATOMÍNEOS (HEMIPTERA: REDUVIIDAE) DO CURIMATAÚ E SERIDÓ PARAIBANOS ENTRE 2008-2012."
    "resumo" => "Introdução: Os triatomíneos, conhecidos no Brasil como barbeiros, são insetos de grande importância médica, porque são hemípteros que se alimentam do sangue de vertebrados e são os responsáveis pela transmissão do protozoário flagelado, Trypanosoma cruzi, agente etiológico da Doença de Chagas Humana (DCH). Descrita por Carlos Chagas, em 1909, a DCH, ainda representa um problema em saúde pública no Brasil, ocorrendo principalmente no semiárido nordestino onde é considerada uma endemia rural, transmitida primordialmente por via vetorial nessa região. Objetivo: Tendo em vista a importância da vigilância epidemiológica dos vetores da DCH, este estudo teve como objetivo fornecer alguns dados, sobre a diversidade, prevalência e infecção natural por tripanossomatídeos de espécies de tritomíneos no Curimataú e Seridó paraibano entre os anos de 2008 a 2012. Metodologia: Foi realizado um estudo retrospectivo e documental, onde se analisaram dados referentes às coletas e exames parasitológicos realizados nos triatomíneos capturados durante as campanhas do Programa de Controle da Doença de Chagas (PCDCh) entre  2008 e 2012, pela 4ª Gerência Regional de Saúde (GRS) da Paraíba na qual abrange os  municípios das microrregiões do Curimataú: Barra de Santa Rosa, Cuité, Damião, Nova Floresta e Sossêgo; e Seridó: Baraúnas, Cubatí, Frei Martinho, Nova Palmeira, Pedra Lavrada, Picuí e São Vicente do Seridó. Para se avaliar associação entre ecótopo e estágio evolutivo dos triatomíneos foi realizado o teste de qui-quadrado (χ2) considerando-se p<0,05 estatisticamente significantes Resultados: Durante o período pesquisado, foram capturados 1.583 exemplares de triatomíneos, distribuídos em seis espécies: Triatoma pseudomaculata (60,6%), Triatoma brasiliensis (24,3%),  Panstrongylus lutzi (14%), Rhodnius nasutus (0,8%), Panstrongylus megistus (0,1%), Rhodnius neglectus (0,1%). Foram evidenciadas associações significativas (p<0,05) entre o estágio de desenvolvimento e o local de captura, para T. brasiliensis onde 31% das ninfas e 69% dos adultos colonizavam o intradomicílio e para T. pseudomaculata, onde 77,3% dos capturados dessa espécie encontravam-se no peridomicílio. Analisando-se a distribuição de capturas por ano observou-se que T. brasiliensis, T. pseudomaculata e P. lutzi foram coletas nos cinco anos de estudo sendo percebida uma manutenção no número de exemplares coletados de T. brasiliensis e T. pseudomaculata registrando-se apenas leves variações nos cinco anos. R. nasutus foi capturado nos anos de  2008, 2009 e 2011 e R. neglectus registrado apenas em 2009. P. megistus foi notificado apenas em 2011. O índice infecção natural por tripanossomatídeos apresentou o valor de 0,082% para os triatomíneos examinados. Conclusão: A principal espécie capturada na região do Curimataú e Seridó paraibano é T. pseudomaculata, seguida de T. brasiliensis, estando esta última associada à colonização intradomiciliar. Notou-se uma aparente manutenção da população desses hemípteros durante os 5 anos de capturas. Apesar de um baixo índice de infecção natural por flagelados, sugere-se que o ciclo do T. cruzi na região permanece ativo. O presente estudo pode contribuir para o processo de vigilância epidemiológica da DCH na região."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Parasitologia"
    "palavra_chave" => "TRIATOMINAE, TRYPANOSOMA CRUZI, DOENÇA DE CHAGAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_24_03_2014_11_57_55_idinscrito_2946_096a6530880106b0c403fd484e0364b1.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "VANESSA SANTOS DE ARRUDA BARBOSA"
    "autor_nome_curto" => "VANESSA ARRUDA"
    "autor_email" => "vanessabarbosa@ufcg.edu.b"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 5668
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 652
    "inscrito_id" => 2946
    "titulo" => "DIVERSIDADE, PREVALÊNCIA E INFECÇÃO NATURAL POR TRIPANOSSOMATÍDEOS EM TRIATOMÍNEOS (HEMIPTERA: REDUVIIDAE) DO CURIMATAÚ E SERIDÓ PARAIBANOS ENTRE 2008-2012."
    "resumo" => "Introdução: Os triatomíneos, conhecidos no Brasil como barbeiros, são insetos de grande importância médica, porque são hemípteros que se alimentam do sangue de vertebrados e são os responsáveis pela transmissão do protozoário flagelado, Trypanosoma cruzi, agente etiológico da Doença de Chagas Humana (DCH). Descrita por Carlos Chagas, em 1909, a DCH, ainda representa um problema em saúde pública no Brasil, ocorrendo principalmente no semiárido nordestino onde é considerada uma endemia rural, transmitida primordialmente por via vetorial nessa região. Objetivo: Tendo em vista a importância da vigilância epidemiológica dos vetores da DCH, este estudo teve como objetivo fornecer alguns dados, sobre a diversidade, prevalência e infecção natural por tripanossomatídeos de espécies de tritomíneos no Curimataú e Seridó paraibano entre os anos de 2008 a 2012. Metodologia: Foi realizado um estudo retrospectivo e documental, onde se analisaram dados referentes às coletas e exames parasitológicos realizados nos triatomíneos capturados durante as campanhas do Programa de Controle da Doença de Chagas (PCDCh) entre  2008 e 2012, pela 4ª Gerência Regional de Saúde (GRS) da Paraíba na qual abrange os  municípios das microrregiões do Curimataú: Barra de Santa Rosa, Cuité, Damião, Nova Floresta e Sossêgo; e Seridó: Baraúnas, Cubatí, Frei Martinho, Nova Palmeira, Pedra Lavrada, Picuí e São Vicente do Seridó. Para se avaliar associação entre ecótopo e estágio evolutivo dos triatomíneos foi realizado o teste de qui-quadrado (χ2) considerando-se p<0,05 estatisticamente significantes Resultados: Durante o período pesquisado, foram capturados 1.583 exemplares de triatomíneos, distribuídos em seis espécies: Triatoma pseudomaculata (60,6%), Triatoma brasiliensis (24,3%),  Panstrongylus lutzi (14%), Rhodnius nasutus (0,8%), Panstrongylus megistus (0,1%), Rhodnius neglectus (0,1%). Foram evidenciadas associações significativas (p<0,05) entre o estágio de desenvolvimento e o local de captura, para T. brasiliensis onde 31% das ninfas e 69% dos adultos colonizavam o intradomicílio e para T. pseudomaculata, onde 77,3% dos capturados dessa espécie encontravam-se no peridomicílio. Analisando-se a distribuição de capturas por ano observou-se que T. brasiliensis, T. pseudomaculata e P. lutzi foram coletas nos cinco anos de estudo sendo percebida uma manutenção no número de exemplares coletados de T. brasiliensis e T. pseudomaculata registrando-se apenas leves variações nos cinco anos. R. nasutus foi capturado nos anos de  2008, 2009 e 2011 e R. neglectus registrado apenas em 2009. P. megistus foi notificado apenas em 2011. O índice infecção natural por tripanossomatídeos apresentou o valor de 0,082% para os triatomíneos examinados. Conclusão: A principal espécie capturada na região do Curimataú e Seridó paraibano é T. pseudomaculata, seguida de T. brasiliensis, estando esta última associada à colonização intradomiciliar. Notou-se uma aparente manutenção da população desses hemípteros durante os 5 anos de capturas. Apesar de um baixo índice de infecção natural por flagelados, sugere-se que o ciclo do T. cruzi na região permanece ativo. O presente estudo pode contribuir para o processo de vigilância epidemiológica da DCH na região."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Parasitologia"
    "palavra_chave" => "TRIATOMINAE, TRYPANOSOMA CRUZI, DOENÇA DE CHAGAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_24_03_2014_11_57_55_idinscrito_2946_096a6530880106b0c403fd484e0364b1.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "VANESSA SANTOS DE ARRUDA BARBOSA"
    "autor_nome_curto" => "VANESSA ARRUDA"
    "autor_email" => "vanessabarbosa@ufcg.edu.b"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

Introdução: Os triatomíneos, conhecidos no Brasil como barbeiros, são insetos de grande importância médica, porque são hemípteros que se alimentam do sangue de vertebrados e são os responsáveis pela transmissão do protozoário flagelado, Trypanosoma cruzi, agente etiológico da Doença de Chagas Humana (DCH). Descrita por Carlos Chagas, em 1909, a DCH, ainda representa um problema em saúde pública no Brasil, ocorrendo principalmente no semiárido nordestino onde é considerada uma endemia rural, transmitida primordialmente por via vetorial nessa região. Objetivo: Tendo em vista a importância da vigilância epidemiológica dos vetores da DCH, este estudo teve como objetivo fornecer alguns dados, sobre a diversidade, prevalência e infecção natural por tripanossomatídeos de espécies de tritomíneos no Curimataú e Seridó paraibano entre os anos de 2008 a 2012. Metodologia: Foi realizado um estudo retrospectivo e documental, onde se analisaram dados referentes às coletas e exames parasitológicos realizados nos triatomíneos capturados durante as campanhas do Programa de Controle da Doença de Chagas (PCDCh) entre 2008 e 2012, pela 4ª Gerência Regional de Saúde (GRS) da Paraíba na qual abrange os municípios das microrregiões do Curimataú: Barra de Santa Rosa, Cuité, Damião, Nova Floresta e Sossêgo; e Seridó: Baraúnas, Cubatí, Frei Martinho, Nova Palmeira, Pedra Lavrada, Picuí e São Vicente do Seridó. Para se avaliar associação entre ecótopo e estágio evolutivo dos triatomíneos foi realizado o teste de qui-quadrado (χ2) considerando-se p<0,05 estatisticamente significantes Resultados: Durante o período pesquisado, foram capturados 1.583 exemplares de triatomíneos, distribuídos em seis espécies: Triatoma pseudomaculata (60,6%), Triatoma brasiliensis (24,3%), Panstrongylus lutzi (14%), Rhodnius nasutus (0,8%), Panstrongylus megistus (0,1%), Rhodnius neglectus (0,1%). Foram evidenciadas associações significativas (p<0,05) entre o estágio de desenvolvimento e o local de captura, para T. brasiliensis onde 31% das ninfas e 69% dos adultos colonizavam o intradomicílio e para T. pseudomaculata, onde 77,3% dos capturados dessa espécie encontravam-se no peridomicílio. Analisando-se a distribuição de capturas por ano observou-se que T. brasiliensis, T. pseudomaculata e P. lutzi foram coletas nos cinco anos de estudo sendo percebida uma manutenção no número de exemplares coletados de T. brasiliensis e T. pseudomaculata registrando-se apenas leves variações nos cinco anos. R. nasutus foi capturado nos anos de 2008, 2009 e 2011 e R. neglectus registrado apenas em 2009. P. megistus foi notificado apenas em 2011. O índice infecção natural por tripanossomatídeos apresentou o valor de 0,082% para os triatomíneos examinados. Conclusão: A principal espécie capturada na região do Curimataú e Seridó paraibano é T. pseudomaculata, seguida de T. brasiliensis, estando esta última associada à colonização intradomiciliar. Notou-se uma aparente manutenção da população desses hemípteros durante os 5 anos de capturas. Apesar de um baixo índice de infecção natural por flagelados, sugere-se que o ciclo do T. cruzi na região permanece ativo. O presente estudo pode contribuir para o processo de vigilância epidemiológica da DCH na região.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.