Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

AVALIAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO DA PRESSÃO PLANTAR DE MULHERES ATRAVÉS DA BAROPODOMETRIA

Palavra-chaves: PRESSÃO PLANTAR, DISTRIBUIÇÃO, EQUILÍBRIO Pôster (PO) Fisioterapia
"2014-04-09 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 5255
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 411
    "inscrito_id" => 1555
    "titulo" => "AVALIAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO DA PRESSÃO PLANTAR DE MULHERES ATRAVÉS DA BAROPODOMETRIA"
    "resumo" => "Introdução: A distribuição de pressão na superfície plantar pode revelar informações tanto sobre a estrutura e função dos pés, como sobre o controle postural de todo o corpo, em condições saudáveis ou patológicas. Além disso, o envelhecimento biológico do sistema musculoesquelético pode levar a alterações específicas do pé, entre elas, a atrofia da musculatura intrínseca e deformidades ósseas, que por alterarem a base de apoio podem levar a alterações do equilíbrio. Objetivo: Avaliar a distribuição da pressão plantar em mulheres participantes de um grupo de conscientização corporal. Metodologia: O trabalho foi realizado na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), na cidade de Campina Grande – PB, com 12 integrantes de um grupo de conscientização corporal na maturidade, com idade entre 47 e 70 anos, no mês de fevereiro de 2014. Utilizou-se o baropodômetro, no qual as participantes se posicionavam, sem calçados, sendo avaliadas com apoio bipodal e com olhos abertos, durante 10 segundos. Resultados: Dentre as participantes, 7 eram idosas. Com relação à distribuição da pressão entre os dois lados, 83,3% apresentou maior pressão no pé direito, 8,35% no pé esquerdo e 8,35% equilíbrio entre os lados. Na avaliação da pressão de acordo com a região do pé, a maioria apresentou picos de pressão no retropé (75%), uma pequena parte das avaliadas na região do antepé (16,7%) e apenas 8,3% apresentou em todo o pé. Conclusão: Após análise dos resultados foi possível observar que dentre as mulheres avaliadas, grande parte apresenta maior pressão no pé direito. Com relação à distribuição da pressão de acordo com a região do pé, verificou-se maior porcentual de pressão na região do retropé. A Baropodometria é uma ferramenta de diagnóstico com resultados fidedignos e que podem contribuir para a conduta preventiva e terapêutica das disfunções do pé, distúrbios no equilíbrio e macha, frequentemente alterados pelo envelhecimento, pois possibilita desde a orientação para o uso de palmilhas e calçados adequados à pisada aos treinamentos funcionais globais, sendo assim um importante aliado às condutas fisioterapêuticas."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Fisioterapia"
    "palavra_chave" => "PRESSÃO PLANTAR, DISTRIBUIÇÃO, EQUILÍBRIO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_12_03_2014_22_27_06_idinscrito_1555_becbc31b33a0d96ef6c9cf6d7628f46e.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:38"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "HELOIZA MARIA PEREIRA DE MACEDO"
    "autor_nome_curto" => "HELOIZA MACEDO"
    "autor_email" => "heloizampmacedo@hotmail.c"
    "autor_ies" => "UEPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 5255
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 411
    "inscrito_id" => 1555
    "titulo" => "AVALIAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO DA PRESSÃO PLANTAR DE MULHERES ATRAVÉS DA BAROPODOMETRIA"
    "resumo" => "Introdução: A distribuição de pressão na superfície plantar pode revelar informações tanto sobre a estrutura e função dos pés, como sobre o controle postural de todo o corpo, em condições saudáveis ou patológicas. Além disso, o envelhecimento biológico do sistema musculoesquelético pode levar a alterações específicas do pé, entre elas, a atrofia da musculatura intrínseca e deformidades ósseas, que por alterarem a base de apoio podem levar a alterações do equilíbrio. Objetivo: Avaliar a distribuição da pressão plantar em mulheres participantes de um grupo de conscientização corporal. Metodologia: O trabalho foi realizado na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), na cidade de Campina Grande – PB, com 12 integrantes de um grupo de conscientização corporal na maturidade, com idade entre 47 e 70 anos, no mês de fevereiro de 2014. Utilizou-se o baropodômetro, no qual as participantes se posicionavam, sem calçados, sendo avaliadas com apoio bipodal e com olhos abertos, durante 10 segundos. Resultados: Dentre as participantes, 7 eram idosas. Com relação à distribuição da pressão entre os dois lados, 83,3% apresentou maior pressão no pé direito, 8,35% no pé esquerdo e 8,35% equilíbrio entre os lados. Na avaliação da pressão de acordo com a região do pé, a maioria apresentou picos de pressão no retropé (75%), uma pequena parte das avaliadas na região do antepé (16,7%) e apenas 8,3% apresentou em todo o pé. Conclusão: Após análise dos resultados foi possível observar que dentre as mulheres avaliadas, grande parte apresenta maior pressão no pé direito. Com relação à distribuição da pressão de acordo com a região do pé, verificou-se maior porcentual de pressão na região do retropé. A Baropodometria é uma ferramenta de diagnóstico com resultados fidedignos e que podem contribuir para a conduta preventiva e terapêutica das disfunções do pé, distúrbios no equilíbrio e macha, frequentemente alterados pelo envelhecimento, pois possibilita desde a orientação para o uso de palmilhas e calçados adequados à pisada aos treinamentos funcionais globais, sendo assim um importante aliado às condutas fisioterapêuticas."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Fisioterapia"
    "palavra_chave" => "PRESSÃO PLANTAR, DISTRIBUIÇÃO, EQUILÍBRIO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_12_03_2014_22_27_06_idinscrito_1555_becbc31b33a0d96ef6c9cf6d7628f46e.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:38"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "HELOIZA MARIA PEREIRA DE MACEDO"
    "autor_nome_curto" => "HELOIZA MACEDO"
    "autor_email" => "heloizampmacedo@hotmail.c"
    "autor_ies" => "UEPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

Introdução: A distribuição de pressão na superfície plantar pode revelar informações tanto sobre a estrutura e função dos pés, como sobre o controle postural de todo o corpo, em condições saudáveis ou patológicas. Além disso, o envelhecimento biológico do sistema musculoesquelético pode levar a alterações específicas do pé, entre elas, a atrofia da musculatura intrínseca e deformidades ósseas, que por alterarem a base de apoio podem levar a alterações do equilíbrio. Objetivo: Avaliar a distribuição da pressão plantar em mulheres participantes de um grupo de conscientização corporal. Metodologia: O trabalho foi realizado na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), na cidade de Campina Grande – PB, com 12 integrantes de um grupo de conscientização corporal na maturidade, com idade entre 47 e 70 anos, no mês de fevereiro de 2014. Utilizou-se o baropodômetro, no qual as participantes se posicionavam, sem calçados, sendo avaliadas com apoio bipodal e com olhos abertos, durante 10 segundos. Resultados: Dentre as participantes, 7 eram idosas. Com relação à distribuição da pressão entre os dois lados, 83,3% apresentou maior pressão no pé direito, 8,35% no pé esquerdo e 8,35% equilíbrio entre os lados. Na avaliação da pressão de acordo com a região do pé, a maioria apresentou picos de pressão no retropé (75%), uma pequena parte das avaliadas na região do antepé (16,7%) e apenas 8,3% apresentou em todo o pé. Conclusão: Após análise dos resultados foi possível observar que dentre as mulheres avaliadas, grande parte apresenta maior pressão no pé direito. Com relação à distribuição da pressão de acordo com a região do pé, verificou-se maior porcentual de pressão na região do retropé. A Baropodometria é uma ferramenta de diagnóstico com resultados fidedignos e que podem contribuir para a conduta preventiva e terapêutica das disfunções do pé, distúrbios no equilíbrio e macha, frequentemente alterados pelo envelhecimento, pois possibilita desde a orientação para o uso de palmilhas e calçados adequados à pisada aos treinamentos funcionais globais, sendo assim um importante aliado às condutas fisioterapêuticas.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.