Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

Visualizações: 297
ACOLHIMENTO E CUIDADO HUMANIZADO AO PACIENTE HOSPITALIZADO SOB A ASSISTÊNCIA DO ESTAGIÁRIO DE ENFERMAGEM: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Palavra-chaves: ACOLHIMENTO, HUMANIZAÇÃO, QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA Relato de Experiência(RE) Enfermagem Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

Introdução: A assistência de enfermagem para com o paciente requer qualidade e competência, não somente na realização de suas tarefas, como também no acolhimento e cuidado humanizado. Este relato de experiência descreve o suporte prestado ao paciente pelo docente de enfermagem e desenvolve conteúdos relacionados ao acolhimento, humanização e diferenciação na assistência realizada pelo estagiário de enfermagem, bem como do profissional graduado que por vezes realiza uma rotina mecanizada. Método: Durante a realização de estágio supervisionado do componente curricular de Enfermagem Cirúrgica, no período de 19 a 26 de fevereiro de 2014, no Hospital de Trauma de Campina Grande – PB foram realizadas, por docentes estagiários da Universidade Estadual da Paraíba, atividades de assistência de enfermagem para com os pacientes internados na Ala Cirúrgica, que se encontravam debilitados e dependiam de cuidados específicos da enfermagem. Resultados: Foi notória a satisfação dos pacientes aos cuidados dos estagiários, visto que relataram maior envolvimento na assistência e maior cautela na realização de práticas e na disponibilização de informação. O que acaba não sendo tão visível na assistência dos profissionais da empresa. Visto que há diversos fatores que interferem nos cuidados prestados, como uma demanda de serviço grande para um quadro de funcionários não suficiente, a realização cada vez mais mecanicista das ações, a falta de diálogo devido à correria do plantão. Então observou-se que há uma carência de contato direto desses profissionais com o paciente, que influencia diretamente os pacientes no enfrentamento do seu quadro clínico. Conclusão: Identificando a importância do relato, na forma generalizada, fica perceptível a necessidade de promover a melhoria da qualidade na assistência de enfermagem ao paciente hospitalizado, devendo haver acolhimento, diálogo, sensibilidade para a escuta, mantendo assim relações éticas e solidárias entre os profissionais e pacientes, tratando-os sempre com atenção e excelência. Construindo assim uma assistência humanizada e capaz de proporcionar o bem-estar aos pacientes e familiares.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.