Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

Visualizações: 213
MULHERES NO CLIMATÉRIO: FATORES RELACIONADOS AO SOBREPESO/OBESIDADE

Palavra-chaves: OBESIDADE, FATORES DE RISCO, CLIMATÉRIO Tema Livre (TL) Saúde Coletiva Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

O sobrepeso e a obesidade são apontados como fatores preocupantes para as mulheres climatéricas devido a sua relação com a diminuição da taxa de estrogênio e o surgimento de doenças crônicas. Esse estudo teve o objetivo de determinar a prevalência de sobrepeso/obesidade e os fatores relacionados em mulheres climatéricas, no município de Cajazeiras, PB. Trata-se de uma pesquisa transversal, com abordagem quantitativa, cuja coleta de dados foi realizada em entrevista guiada por roteiro estruturado. Teve aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual de Campina Grande. Para tratamento dos dados usou-se o SPSS para correlacionar estatisticamente, pelo teste do qui-quadrado, o IMC versus idade, escolaridade, renda, situação conjugal, sedentarismo, hábito de fumar e doenças crônicas. Os resultados revelaram que a média etária da população estudada foi de 50,17 (± 6,32); a média de idade das mulheres na pré-menopausa foi 40,55 anos (±3,01); na perimenopausa, 48,41(±1,678); na menopausa, 56,93 anos (±3,852). O IMC médio das entrevistadas foi 26,24(± 4,32). Quanto à prevalência de peso adequado, sobrepeso e obesidade foi de 44,3%, 37,7% e 18,1%, respectivamente. A média de anos estudados foi 8,01 (± 4,892). Em relação à renda per capita, a média foi de 0,76 (±0,9). Na variável escolaridade percebeu-se uma tendência ao aumento do percentual de sobrepeso/obesidade nas mulheres com menos anos de estudo, sendo 56,3% e 56,7%, para as com 0 a 5 anos e 6 a 11 anos, respectivamente. A ocupação remunerada mostrou-se tendenciosa ao sobrepeso/obesidade na análise do estudo. No entanto, não ocorreu significância estatística (α=0,238). Foi constatada significância estatística entre o IMC com situação conjugal (α=0,018) e presença de doenças (α=0,003). Portanto, o sobrepeso e a obesidade em mulheres climatéricas constituem uma síndrome multifatorial, envolvendo não apenas fatores biológicos, mas psíquicos e sociais. Sendo assim, é um problema que necessita de maior atenção a saúde da mulher e requer uma abordagem multidisciplinar, a fim de prevenir a morbimortalidade nesse grupo.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.