Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

ASPECTOS EMOCIONAIS DE INDIVÍDUOS PORTADORES DE FERIDAS CRÔNICAS

Palavra-chaves: FERIMENTOS E LESÕES, QUALIDADE DE VIDA, SAÚDE MENTAL Pôster (PO) Enfermagem Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

Introdução: As feridas cutâneas afetam pessoas em qualquer fase do ciclo vital. Todavia, inúmeras tornam-se crônicas afetando consideravelmente a vida do indivíduo, gerando impactos negativos sobre sua qualidade de vida. Assim, destaca-se que uma ferida crônica é responsável por ocasionar dificuldades de ordem física e emocional. As primeiras geram incapacidades sobre atividades cotidianas e a segunda por afetar psiquicamente a vida do indivíduo, influenciando seu modo de ser e estar no mundo. Objetivo: Analisar os aspectos emocionais de indivíduos portadores de feridas crônicas. Métodos: Trata-se de um estudo bibliográfico, em base de dados virtuais em saúde, relacionados com a temática e disponibilizados em periódicos online da referida área (SCIELO, LILACS, MEDLINE E BVS), no período compreendido entre 2008 a 2013, utilizando os seguintes descritores controlados em ciências da saúde: ferimentos e lesões, qualidade de vida e saúde mental. O universo do estudo foi constituído por 126 publicações, dos quais utilizou-se 06 artigos científicos para discorrer sobre a temática. Resultados: Os estudos mostraram que no cotidiano de pessoas com feridas crônicas há presença de sofrimento fisíco e emocional, e isto acontece devido a dúvidas e angústias em relação ao tratamento, a ansiedade em ver a evolução da ferida para uma melhora e, principalmente, a alteração da imagem corporal. As feridas crônicas podem perdurar por vários anos e por isto causam perda importante da autoestima em decorrência das incapacidades que ela propicia, tais como a dor, o déficit na qualidade do sono, a inaptidão para o trabalho, a vergonha e constrangimento para se relacionar socialmente, colocando em risco sua saúde mental. Observou-se ainda, que as feridas por serem impressas na pele geram uma série de problemas, fazendo com que os portadores sejam estigmatizados, isolados e emocionalmente abalados, minimizando suas chances de convivência de forma digna na contemporaneidade, marcada pela exaltação da beleza, que dita o que é bonito e impõe regras para serem seguidas, excluindo aqueles considerados fora dos padrões. Considerações finais: Nota-se que os indivíduos que possuem uma ferida crônica carregam consigo uma tristeza que pesa a alma, um sofrimento emocional decorrente da perda da qualidade de vida e do bem estar do meio em que se vive. Dentro desta perspectiva, considera-se necessário a existência de um suporte adequado para atender esses indivíduos oferecendo o cuidado de forma holística, em que este envolva amparo e acompanhamento psicoemocional.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.