Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO E CONTROLE DA DOENÇA DE ALZHEIMER

Palavra-chaves: ALZHEIMER, ASSISTÊNCIA, ENFERMAGEM Pôster (PO) Enfermagem
"2014-04-09 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 5517
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 431
    "inscrito_id" => 1772
    "titulo" => "ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO E CONTROLE DA DOENÇA DE ALZHEIMER"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: A doença de Alzheimer caracteriza-se, histopatologicamente, pela maciça perda sináptica e pela morte neuronal observada nas regiões cerebrais responsáveis pelas funções cognitivas, incluindo o córtex cerebral, o hipocampo, o córtex entorrinal e o estriado ventral 1. A população acima dos 60 anos cresce a cada ano, chegando aos dias atuais a aproximadamente 15 milhões de pessoas e com projeção para 15% da população brasileira no ano de 2020. Juntamente com o envelhecimento populacional, aumenta a prevalência de doenças intimamente relacionadas à senescência. As síndromes demências são morbidades geralmente degenerativas e progressivas que implicam grandes transtornos mental, físico e psicológico 2.Diante deste panorama é necessário que os profissionais de enfermagem estejam aptos a atuar nestes segmentos de modo eficaz e resolutivo. OBJETIVOS: Caracterizar fisiopatologicamente o mal de Alzheimer e sob a visão da enfermagem discutir sua prevenção e tratamento. MÉTODO: Revisão Sistemática baseada na literatura cientifica atual (2009-2012), pesquisada nas bases de dados BVS, LILACS e SCIELO. RESULTADOS: Nos estudos observou-se que os enfermeiros possuem um conhecimento limitado sobre a Doença de Alzheimer, focando as ações de cuidado na alteração clínica 3. Dentre as principais prescrições de enfermagem estão - estimular cognição e memória, atividade física e participação social4. CONCLUSÃO: O diagnóstico da Doença de Alzheimer é feito fundamentalmente através de critérios clínicos preestabelecidos juntamente com a exclusão de outras possíveis causas para a demência. A exclusão de outras causas é feita através de um conjunto composto pelo exame clínico, por exames laboratoriais e pela neuroimagem cerebral2. No exame clínico o enfermeiro pode ter sua atuação aprofundada de modo a melhor identificar os casos, principalmente em sua fase inicial, prestando assim uma assistência mais focada na prevenção de agravos e na promoção da saúde dos portadores da Doença de Alzheimer."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Enfermagem"
    "palavra_chave" => "ALZHEIMER, ASSISTÊNCIA, ENFERMAGEM"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_12_03_2014_22_51_57_idinscrito_1772_86a5b0d3180def6786e381143b78bc19.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RAYANE CÁSSIA DE ASSIS LIRA"
    "autor_nome_curto" => "RAYANE CÁSSIA DE ASSIS LIRA"
    "autor_email" => "rayane_pequena18@yahoo.co"
    "autor_ies" => "IESP"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 5517
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 431
    "inscrito_id" => 1772
    "titulo" => "ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO E CONTROLE DA DOENÇA DE ALZHEIMER"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: A doença de Alzheimer caracteriza-se, histopatologicamente, pela maciça perda sináptica e pela morte neuronal observada nas regiões cerebrais responsáveis pelas funções cognitivas, incluindo o córtex cerebral, o hipocampo, o córtex entorrinal e o estriado ventral 1. A população acima dos 60 anos cresce a cada ano, chegando aos dias atuais a aproximadamente 15 milhões de pessoas e com projeção para 15% da população brasileira no ano de 2020. Juntamente com o envelhecimento populacional, aumenta a prevalência de doenças intimamente relacionadas à senescência. As síndromes demências são morbidades geralmente degenerativas e progressivas que implicam grandes transtornos mental, físico e psicológico 2.Diante deste panorama é necessário que os profissionais de enfermagem estejam aptos a atuar nestes segmentos de modo eficaz e resolutivo. OBJETIVOS: Caracterizar fisiopatologicamente o mal de Alzheimer e sob a visão da enfermagem discutir sua prevenção e tratamento. MÉTODO: Revisão Sistemática baseada na literatura cientifica atual (2009-2012), pesquisada nas bases de dados BVS, LILACS e SCIELO. RESULTADOS: Nos estudos observou-se que os enfermeiros possuem um conhecimento limitado sobre a Doença de Alzheimer, focando as ações de cuidado na alteração clínica 3. Dentre as principais prescrições de enfermagem estão - estimular cognição e memória, atividade física e participação social4. CONCLUSÃO: O diagnóstico da Doença de Alzheimer é feito fundamentalmente através de critérios clínicos preestabelecidos juntamente com a exclusão de outras possíveis causas para a demência. A exclusão de outras causas é feita através de um conjunto composto pelo exame clínico, por exames laboratoriais e pela neuroimagem cerebral2. No exame clínico o enfermeiro pode ter sua atuação aprofundada de modo a melhor identificar os casos, principalmente em sua fase inicial, prestando assim uma assistência mais focada na prevenção de agravos e na promoção da saúde dos portadores da Doença de Alzheimer."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Enfermagem"
    "palavra_chave" => "ALZHEIMER, ASSISTÊNCIA, ENFERMAGEM"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_12_03_2014_22_51_57_idinscrito_1772_86a5b0d3180def6786e381143b78bc19.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RAYANE CÁSSIA DE ASSIS LIRA"
    "autor_nome_curto" => "RAYANE CÁSSIA DE ASSIS LIRA"
    "autor_email" => "rayane_pequena18@yahoo.co"
    "autor_ies" => "IESP"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

INTRODUÇÃO: A doença de Alzheimer caracteriza-se, histopatologicamente, pela maciça perda sináptica e pela morte neuronal observada nas regiões cerebrais responsáveis pelas funções cognitivas, incluindo o córtex cerebral, o hipocampo, o córtex entorrinal e o estriado ventral 1. A população acima dos 60 anos cresce a cada ano, chegando aos dias atuais a aproximadamente 15 milhões de pessoas e com projeção para 15% da população brasileira no ano de 2020. Juntamente com o envelhecimento populacional, aumenta a prevalência de doenças intimamente relacionadas à senescência. As síndromes demências são morbidades geralmente degenerativas e progressivas que implicam grandes transtornos mental, físico e psicológico 2.Diante deste panorama é necessário que os profissionais de enfermagem estejam aptos a atuar nestes segmentos de modo eficaz e resolutivo. OBJETIVOS: Caracterizar fisiopatologicamente o mal de Alzheimer e sob a visão da enfermagem discutir sua prevenção e tratamento. MÉTODO: Revisão Sistemática baseada na literatura cientifica atual (2009-2012), pesquisada nas bases de dados BVS, LILACS e SCIELO. RESULTADOS: Nos estudos observou-se que os enfermeiros possuem um conhecimento limitado sobre a Doença de Alzheimer, focando as ações de cuidado na alteração clínica 3. Dentre as principais prescrições de enfermagem estão - estimular cognição e memória, atividade física e participação social4. CONCLUSÃO: O diagnóstico da Doença de Alzheimer é feito fundamentalmente através de critérios clínicos preestabelecidos juntamente com a exclusão de outras possíveis causas para a demência. A exclusão de outras causas é feita através de um conjunto composto pelo exame clínico, por exames laboratoriais e pela neuroimagem cerebral2. No exame clínico o enfermeiro pode ter sua atuação aprofundada de modo a melhor identificar os casos, principalmente em sua fase inicial, prestando assim uma assistência mais focada na prevenção de agravos e na promoção da saúde dos portadores da Doença de Alzheimer.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.