Artigo Anais XIII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

O REPRESSIVO MACHISTA NO ADEQUADO SOCIAL FEMININO: A INFLUÊNCIA DA VIOLÊNCIA SIMBÓLICA NO PROCESSO DE ESCOLHA DA MULHER

Palavra-chaves: FEMINISMO, VIOLÊNCIA SIMBÓLICA, IDEOLOGIA, MACHISMO Comunicação Oral (CO) GT 07 – Gênero, Sexualidades e Produção do conhecimento
"2018-07-13 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 42170
    "edicao_id" => 89
    "trabalho_id" => 360
    "inscrito_id" => 443
    "titulo" => "O REPRESSIVO MACHISTA NO ADEQUADO SOCIAL FEMININO: A INFLUÊNCIA DA VIOLÊNCIA SIMBÓLICA NO PROCESSO DE ESCOLHA DA MULHER"
    "resumo" => "O artigo tem por objetivo evidenciar a pressão da ideologia machista no processo de escolha e na determinação social do adequado. A orientação libertadora como conduto da corrente feminista é um  ato revolucionário, mas, no interior do processo de afirmação do anti-repressivo, acarreta profundos abalos acerca de sua motivação. A motivação aqui referida não diz respeito aos pressupostos legitimadores da luta feminista, mas da influência microscópica do subversivo machista e na diferença entre sexos na escolha e percepção do socialmente aprovado. Pretende-se expor os mecanismos que operam a dominação do masculino e o ricochete contraposto por esta. Dessa forma, a diminuição da condição feminina, marcada pela desigualdade salarial, padrões estéticos, imposições de casamento e maternidade e toda ideologia que dita alicerces da conduta feminina baseada na visão masculina age de forma tão violenta que atinge, individual e coletivamente, a imposição da luta feminista.  Por seu cunho teórico, o trabalho se utilizará de levantamento bibliográfico calcado pelo método indutivo, de forma a propor hipóteses plausíveis acerca da problemática abordada. Baseia-se nas obras O Poder Simbólico (Pierre Bordieu) e Backlash (Susan Faludi), tendo em conta que, na concepção de violência simbólica de Pierre Bordieu, a doutrina machista se impõe em discurso sutil e homogêneo, espalhando-se pelo seu reconhecimento perante os destinatários, de maneira a legitimar a estrutura falseada de suas decisões. Ademais, através da detalhada análise de Faludi é possível visualizar os desdobramentos do Backlash anti-feminista, além de seus impactos para as mulheres e a sociedade como um todo."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 07 – Gênero, Sexualidades e Produção do conhecimento"
    "palavra_chave" => "FEMINISMO, VIOLÊNCIA SIMBÓLICA, IDEOLOGIA, MACHISMO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV112_MD1_SA8_ID443_11052018235030.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:26"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:15:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "OTÁVIO EVANGELISTA CRUZ"
    "autor_nome_curto" => "OTÁVIO"
    "autor_email" => "otavio.e.cruz@gmail.com"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xiii-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XIII CONAGES"
    "edicao_evento" => "XIII Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2018"
    "edicao_logo" => "5e4d919238165_19022020165042.png"
    "edicao_capa" => "5e4d91923461c_19022020165042.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-07-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 42170
    "edicao_id" => 89
    "trabalho_id" => 360
    "inscrito_id" => 443
    "titulo" => "O REPRESSIVO MACHISTA NO ADEQUADO SOCIAL FEMININO: A INFLUÊNCIA DA VIOLÊNCIA SIMBÓLICA NO PROCESSO DE ESCOLHA DA MULHER"
    "resumo" => "O artigo tem por objetivo evidenciar a pressão da ideologia machista no processo de escolha e na determinação social do adequado. A orientação libertadora como conduto da corrente feminista é um  ato revolucionário, mas, no interior do processo de afirmação do anti-repressivo, acarreta profundos abalos acerca de sua motivação. A motivação aqui referida não diz respeito aos pressupostos legitimadores da luta feminista, mas da influência microscópica do subversivo machista e na diferença entre sexos na escolha e percepção do socialmente aprovado. Pretende-se expor os mecanismos que operam a dominação do masculino e o ricochete contraposto por esta. Dessa forma, a diminuição da condição feminina, marcada pela desigualdade salarial, padrões estéticos, imposições de casamento e maternidade e toda ideologia que dita alicerces da conduta feminina baseada na visão masculina age de forma tão violenta que atinge, individual e coletivamente, a imposição da luta feminista.  Por seu cunho teórico, o trabalho se utilizará de levantamento bibliográfico calcado pelo método indutivo, de forma a propor hipóteses plausíveis acerca da problemática abordada. Baseia-se nas obras O Poder Simbólico (Pierre Bordieu) e Backlash (Susan Faludi), tendo em conta que, na concepção de violência simbólica de Pierre Bordieu, a doutrina machista se impõe em discurso sutil e homogêneo, espalhando-se pelo seu reconhecimento perante os destinatários, de maneira a legitimar a estrutura falseada de suas decisões. Ademais, através da detalhada análise de Faludi é possível visualizar os desdobramentos do Backlash anti-feminista, além de seus impactos para as mulheres e a sociedade como um todo."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 07 – Gênero, Sexualidades e Produção do conhecimento"
    "palavra_chave" => "FEMINISMO, VIOLÊNCIA SIMBÓLICA, IDEOLOGIA, MACHISMO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV112_MD1_SA8_ID443_11052018235030.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:26"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:15:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "OTÁVIO EVANGELISTA CRUZ"
    "autor_nome_curto" => "OTÁVIO"
    "autor_email" => "otavio.e.cruz@gmail.com"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xiii-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XIII CONAGES"
    "edicao_evento" => "XIII Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2018"
    "edicao_logo" => "5e4d919238165_19022020165042.png"
    "edicao_capa" => "5e4d91923461c_19022020165042.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-07-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 13 de julho de 2018

Resumo

O artigo tem por objetivo evidenciar a pressão da ideologia machista no processo de escolha e na determinação social do adequado. A orientação libertadora como conduto da corrente feminista é um ato revolucionário, mas, no interior do processo de afirmação do anti-repressivo, acarreta profundos abalos acerca de sua motivação. A motivação aqui referida não diz respeito aos pressupostos legitimadores da luta feminista, mas da influência microscópica do subversivo machista e na diferença entre sexos na escolha e percepção do socialmente aprovado. Pretende-se expor os mecanismos que operam a dominação do masculino e o ricochete contraposto por esta. Dessa forma, a diminuição da condição feminina, marcada pela desigualdade salarial, padrões estéticos, imposições de casamento e maternidade e toda ideologia que dita alicerces da conduta feminina baseada na visão masculina age de forma tão violenta que atinge, individual e coletivamente, a imposição da luta feminista. Por seu cunho teórico, o trabalho se utilizará de levantamento bibliográfico calcado pelo método indutivo, de forma a propor hipóteses plausíveis acerca da problemática abordada. Baseia-se nas obras O Poder Simbólico (Pierre Bordieu) e Backlash (Susan Faludi), tendo em conta que, na concepção de violência simbólica de Pierre Bordieu, a doutrina machista se impõe em discurso sutil e homogêneo, espalhando-se pelo seu reconhecimento perante os destinatários, de maneira a legitimar a estrutura falseada de suas decisões. Ademais, através da detalhada análise de Faludi é possível visualizar os desdobramentos do Backlash anti-feminista, além de seus impactos para as mulheres e a sociedade como um todo.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.