Artigo Anais XIII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

MULHERES À MARGEM: UMA ABORDAGEM DE PERSONAGENS PERIFÉRICAS EM VITÓRIA VALENTINA, DE ELVIRA VIGNA

Palavra-chaves: GÊNERO, FEMINISMO, IDENTIDADES PLURAIS, LITERATURA DE MULHERES Comunicação Oral (CO) GT 10 – Mulheres, feminismos, políticas do corpo Publicado em 13 de julho de 2018

Resumo

Compreendendo a complexidade do ser mulher e a importância dos movimentos feministas, tal artigo resulta de uma pesquisa acadêmica que teve por objetivo investigar como uma autora brasileira contemporânea constrói sua personagem protagonista. É fato que ser mulher nos dias atuais não se restringe ao que fora delineado pelos discursos androcêntricos, mas está além, possibilitando que haja uma maior manifestação das identidades plurais. Nesse viés, nos propomos a olhar para a obra Vitória Valentina, da escritora carioca Elvira Vigna. Tal obra foi concebida em forma de novela gráfica, gênero que agora começa a emergir de modo mais nítido em nosso país. Exatamente por ser construída em linguagem dupla, verbal e não-verbal, nossas análises se deram em dois momentos: primeiramente analisando os discursos; segundamente as ilustrações. Nesse recorte, focaremos nos desenhos, evidenciando como Vigna compreende e capta a noção de feminino. Como principais referências para nossa investigação nos apoiamos em BUTLER (2010), ZINANI (2006), GOTLIB (2003) e RODRIGUES (2016). Verificamos que a escritora nos apresenta uma obra literária feminista, pois rompe com as imposições da sociedade machista, fazendo de sua protagonista uma mulher que se comporta e se mostra visualmente diferente daquilo que fora delimitado pelo androcentrismo.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.