Artigo Anais III CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

AVALIAÇÃO DA CONCILIAÇÃO MEDICAMENTOSAEM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

Palavra-chaves: CONCILIAÇÃO MEDICAMENTOSA, SEGURANÇA DO USUÁRIO, FARMÁCIA CLÍNICA Comunicação Oral (CO) AT-03: Farmácia
"2018-06-13 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 40809
    "edicao_id" => 88
    "trabalho_id" => 272
    "inscrito_id" => 2133
    "titulo" => "AVALIAÇÃO DA CONCILIAÇÃO MEDICAMENTOSAEM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO"
    "resumo" => """
      A farmácia clínica proporcionou a aproximação do farmacêutico ao paciente e à equipe de\r\n
      saúde, levando a prática da atenção farmacêutica com a atuação efetiva do profissional na assistência\r\n
      ao paciente, sob a responsabilidade farmacoterapêutica, visando um tratamento seguro e eficaz. A\r\n
      conciliação medicamentosa tem por finalidade evitar ou minimizar acidentes com medicamentos\r\n
      sejam reações adversas ou erros de medicação, no intuito de melhorar a qualidade de vida do paciente.\r\n
      O objetivo do estudo é avaliar a conciliação medicamentosa, realizada pela farmácia clínica, no setor\r\n
      da clínica médica do Hospital Universitário Lauro Wanderley da cidade de João Pessoa. Trata-se de\r\n
      um estudo transversal e quantitativo, documental, de caráter reprospectivo realizado com os usuários\r\n
      com até 48 horas de admissão na unidade da clínica médica do hospital conciliados pelo farmacêutico\r\n
      clínico entre os meses de abril de 2016 a março de 2017. Os dados foram coletados por meio da\r\n
      análise da ficha de anamnese farmacêutica inicial do paciente, da ficha de evolução farmacêutica\r\n
      diária e da ficha de intervenções farmacêuticas, e analisados pelo programa estatístico SPSS\r\n
      (Statistical Program for Social Science) versão 23.0 mediante análise descritiva, utilizando\r\n
      frequências, médias e desvio padrão. Houve discrepância medicamentosa em 67,5% das fichas\r\n
      analisadas dos 1008 usuários conciliados, dessas 13,4% eram não intencionais e geraram intervenções\r\n
      farmacêuticas, aceitas em 92,6% dos casos. O estudo demonstra a importância do farmacêutico clínico\r\n
      no hospital, refletindo na segurança e eficácia farmacoterapêutica visando à saúde do usuário,\r\n
      prevenção de eventos adversos e diminuição de gastos no tratamento.
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-03: Farmácia"
    "palavra_chave" => "CONCILIAÇÃO MEDICAMENTOSA, SEGURANÇA DO USUÁRIO, FARMÁCIA CLÍNICA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV108_MD1_SA3_ID2133_17052018185517.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:25"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:35:32"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ANDREZZA ARAÚJO DO NASCIMENTO"
    "autor_nome_curto" => "ANDREZZA"
    "autor_email" => "andrezza_araujo_@hotmail."
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iii-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais III CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "III Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a0164e65af_16022020235844.png"
    "edicao_capa" => "5f1844cf3c5b5_22072020105319.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-06-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 40809
    "edicao_id" => 88
    "trabalho_id" => 272
    "inscrito_id" => 2133
    "titulo" => "AVALIAÇÃO DA CONCILIAÇÃO MEDICAMENTOSAEM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO"
    "resumo" => """
      A farmácia clínica proporcionou a aproximação do farmacêutico ao paciente e à equipe de\r\n
      saúde, levando a prática da atenção farmacêutica com a atuação efetiva do profissional na assistência\r\n
      ao paciente, sob a responsabilidade farmacoterapêutica, visando um tratamento seguro e eficaz. A\r\n
      conciliação medicamentosa tem por finalidade evitar ou minimizar acidentes com medicamentos\r\n
      sejam reações adversas ou erros de medicação, no intuito de melhorar a qualidade de vida do paciente.\r\n
      O objetivo do estudo é avaliar a conciliação medicamentosa, realizada pela farmácia clínica, no setor\r\n
      da clínica médica do Hospital Universitário Lauro Wanderley da cidade de João Pessoa. Trata-se de\r\n
      um estudo transversal e quantitativo, documental, de caráter reprospectivo realizado com os usuários\r\n
      com até 48 horas de admissão na unidade da clínica médica do hospital conciliados pelo farmacêutico\r\n
      clínico entre os meses de abril de 2016 a março de 2017. Os dados foram coletados por meio da\r\n
      análise da ficha de anamnese farmacêutica inicial do paciente, da ficha de evolução farmacêutica\r\n
      diária e da ficha de intervenções farmacêuticas, e analisados pelo programa estatístico SPSS\r\n
      (Statistical Program for Social Science) versão 23.0 mediante análise descritiva, utilizando\r\n
      frequências, médias e desvio padrão. Houve discrepância medicamentosa em 67,5% das fichas\r\n
      analisadas dos 1008 usuários conciliados, dessas 13,4% eram não intencionais e geraram intervenções\r\n
      farmacêuticas, aceitas em 92,6% dos casos. O estudo demonstra a importância do farmacêutico clínico\r\n
      no hospital, refletindo na segurança e eficácia farmacoterapêutica visando à saúde do usuário,\r\n
      prevenção de eventos adversos e diminuição de gastos no tratamento.
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-03: Farmácia"
    "palavra_chave" => "CONCILIAÇÃO MEDICAMENTOSA, SEGURANÇA DO USUÁRIO, FARMÁCIA CLÍNICA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV108_MD1_SA3_ID2133_17052018185517.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:25"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:35:32"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ANDREZZA ARAÚJO DO NASCIMENTO"
    "autor_nome_curto" => "ANDREZZA"
    "autor_email" => "andrezza_araujo_@hotmail."
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iii-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais III CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "III Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a0164e65af_16022020235844.png"
    "edicao_capa" => "5f1844cf3c5b5_22072020105319.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-06-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 13 de junho de 2018

Resumo

A farmácia clínica proporcionou a aproximação do farmacêutico ao paciente e à equipe de saúde, levando a prática da atenção farmacêutica com a atuação efetiva do profissional na assistência ao paciente, sob a responsabilidade farmacoterapêutica, visando um tratamento seguro e eficaz. A conciliação medicamentosa tem por finalidade evitar ou minimizar acidentes com medicamentos sejam reações adversas ou erros de medicação, no intuito de melhorar a qualidade de vida do paciente. O objetivo do estudo é avaliar a conciliação medicamentosa, realizada pela farmácia clínica, no setor da clínica médica do Hospital Universitário Lauro Wanderley da cidade de João Pessoa. Trata-se de um estudo transversal e quantitativo, documental, de caráter reprospectivo realizado com os usuários com até 48 horas de admissão na unidade da clínica médica do hospital conciliados pelo farmacêutico clínico entre os meses de abril de 2016 a março de 2017. Os dados foram coletados por meio da análise da ficha de anamnese farmacêutica inicial do paciente, da ficha de evolução farmacêutica diária e da ficha de intervenções farmacêuticas, e analisados pelo programa estatístico SPSS (Statistical Program for Social Science) versão 23.0 mediante análise descritiva, utilizando frequências, médias e desvio padrão. Houve discrepância medicamentosa em 67,5% das fichas analisadas dos 1008 usuários conciliados, dessas 13,4% eram não intencionais e geraram intervenções farmacêuticas, aceitas em 92,6% dos casos. O estudo demonstra a importância do farmacêutico clínico no hospital, refletindo na segurança e eficácia farmacoterapêutica visando à saúde do usuário, prevenção de eventos adversos e diminuição de gastos no tratamento.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.