Artigo Anais III CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

ANÁLISE DO PERFIL LIPÍDICO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM ESCOLA PÚBLICA DE NATAL- RN

Palavra-chaves: LIPÍDIOS, ADOLESCENTES, DISLIPIDEMIA, DOENÇAS, DOENÇAS Comunicação Oral (CO) AT-11: Biomedicina
"2018-06-13 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 40711
    "edicao_id" => 88
    "trabalho_id" => 412
    "inscrito_id" => 2342
    "titulo" => """
      ANÁLISE DO PERFIL LIPÍDICO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES \r\n
      EM ESCOLA PÚBLICA DE NATAL- RN
      """
    "resumo" => "A pesquisa teve como objetivo descrever o perfil lipídico em crianças e adolescentes com idade entre 5 e 17 anos em escola pública de Natal. Metodologia: Trata-se de estudo transversal, descritivo e abordagem quantitativa. Os participantes foram submetidos ao questionário e a coleta da amostra de sangue após jejum de 12 horas, e as seguintes avaliações foram realizadas por métodos enzimáticos: níveis séricos glicemia de jejum, hemoglobina glicada, de colesterol total, LDL- c, HDL-c, VLDL-c e triglicerídeos. Os dados foram analisados no Epi-info®, por meio do programa estatístico SPSS 22 IBM® (SPSS) e descritos como média ± desvio padrão ou números absolutos e percentuais. Resultados:  Das 55 crianças e adolescentes analisados cerca de 89,09% apresentaram dislipidemia secundária. Ambos os gêneros tiveram valores acima de 50% para hipertrigliceridemia. O gênero feminino 15 (44,11%) teve a maior prevalência de hipercolesterolemia isolada. E masculino 17 (80,95%) teve quantidades mais expressivas de HDL-c baixo. Não houve alteração nos valores do LDL-c. Porém, (23,63%) da população total apresentaram elevações nos valores, sendo (32,35%) correspondente ao gênero feminino. Quanto ao não-HDL-c observou-se uma prevalência de níveis elevados (34,5%), no sexo feminino 15 (27,2%) apresentaram alterações, sendo apenas uma pequena parcela composta pelo sexo masculino 4 (7%). Conclusão:  Uma grande parte apresentou um perfil lipídico desfavorável, caracterizando a dislipidemia, o que mostra que possivelmente seja alto consumo de alimentos considerados aterogênicos, além disso é essencial avaliar a associação de diversos fatores como obesidade, sedentarismo, e principalmente fator genético. Desta forma, é importante redobrar a atenção objetivando a prevenção de doenças cardiovasculares e obesidade precocemente."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-11: Biomedicina"
    "palavra_chave" => "LIPÍDIOS, ADOLESCENTES, DISLIPIDEMIA, DOENÇAS, DOENÇAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV108_MD1_SA11_ID2342_20052018200022.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:25"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:35:31"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA GABRIELLA SILVA SIDRÔNIO"
    "autor_nome_curto" => "GABRIELLA SIDRÔNIO"
    "autor_email" => "gabriellassidronio@outloo"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iii-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais III CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "III Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a0164e65af_16022020235844.png"
    "edicao_capa" => "5f1844cf3c5b5_22072020105319.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-06-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 40711
    "edicao_id" => 88
    "trabalho_id" => 412
    "inscrito_id" => 2342
    "titulo" => """
      ANÁLISE DO PERFIL LIPÍDICO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES \r\n
      EM ESCOLA PÚBLICA DE NATAL- RN
      """
    "resumo" => "A pesquisa teve como objetivo descrever o perfil lipídico em crianças e adolescentes com idade entre 5 e 17 anos em escola pública de Natal. Metodologia: Trata-se de estudo transversal, descritivo e abordagem quantitativa. Os participantes foram submetidos ao questionário e a coleta da amostra de sangue após jejum de 12 horas, e as seguintes avaliações foram realizadas por métodos enzimáticos: níveis séricos glicemia de jejum, hemoglobina glicada, de colesterol total, LDL- c, HDL-c, VLDL-c e triglicerídeos. Os dados foram analisados no Epi-info®, por meio do programa estatístico SPSS 22 IBM® (SPSS) e descritos como média ± desvio padrão ou números absolutos e percentuais. Resultados:  Das 55 crianças e adolescentes analisados cerca de 89,09% apresentaram dislipidemia secundária. Ambos os gêneros tiveram valores acima de 50% para hipertrigliceridemia. O gênero feminino 15 (44,11%) teve a maior prevalência de hipercolesterolemia isolada. E masculino 17 (80,95%) teve quantidades mais expressivas de HDL-c baixo. Não houve alteração nos valores do LDL-c. Porém, (23,63%) da população total apresentaram elevações nos valores, sendo (32,35%) correspondente ao gênero feminino. Quanto ao não-HDL-c observou-se uma prevalência de níveis elevados (34,5%), no sexo feminino 15 (27,2%) apresentaram alterações, sendo apenas uma pequena parcela composta pelo sexo masculino 4 (7%). Conclusão:  Uma grande parte apresentou um perfil lipídico desfavorável, caracterizando a dislipidemia, o que mostra que possivelmente seja alto consumo de alimentos considerados aterogênicos, além disso é essencial avaliar a associação de diversos fatores como obesidade, sedentarismo, e principalmente fator genético. Desta forma, é importante redobrar a atenção objetivando a prevenção de doenças cardiovasculares e obesidade precocemente."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-11: Biomedicina"
    "palavra_chave" => "LIPÍDIOS, ADOLESCENTES, DISLIPIDEMIA, DOENÇAS, DOENÇAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV108_MD1_SA11_ID2342_20052018200022.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:25"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:35:31"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA GABRIELLA SILVA SIDRÔNIO"
    "autor_nome_curto" => "GABRIELLA SIDRÔNIO"
    "autor_email" => "gabriellassidronio@outloo"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iii-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais III CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "III Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a0164e65af_16022020235844.png"
    "edicao_capa" => "5f1844cf3c5b5_22072020105319.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-06-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 13 de junho de 2018

Resumo

A pesquisa teve como objetivo descrever o perfil lipídico em crianças e adolescentes com idade entre 5 e 17 anos em escola pública de Natal. Metodologia: Trata-se de estudo transversal, descritivo e abordagem quantitativa. Os participantes foram submetidos ao questionário e a coleta da amostra de sangue após jejum de 12 horas, e as seguintes avaliações foram realizadas por métodos enzimáticos: níveis séricos glicemia de jejum, hemoglobina glicada, de colesterol total, LDL- c, HDL-c, VLDL-c e triglicerídeos. Os dados foram analisados no Epi-info®, por meio do programa estatístico SPSS 22 IBM® (SPSS) e descritos como média ± desvio padrão ou números absolutos e percentuais. Resultados: Das 55 crianças e adolescentes analisados cerca de 89,09% apresentaram dislipidemia secundária. Ambos os gêneros tiveram valores acima de 50% para hipertrigliceridemia. O gênero feminino 15 (44,11%) teve a maior prevalência de hipercolesterolemia isolada. E masculino 17 (80,95%) teve quantidades mais expressivas de HDL-c baixo. Não houve alteração nos valores do LDL-c. Porém, (23,63%) da população total apresentaram elevações nos valores, sendo (32,35%) correspondente ao gênero feminino. Quanto ao não-HDL-c observou-se uma prevalência de níveis elevados (34,5%), no sexo feminino 15 (27,2%) apresentaram alterações, sendo apenas uma pequena parcela composta pelo sexo masculino 4 (7%). Conclusão: Uma grande parte apresentou um perfil lipídico desfavorável, caracterizando a dislipidemia, o que mostra que possivelmente seja alto consumo de alimentos considerados aterogênicos, além disso é essencial avaliar a associação de diversos fatores como obesidade, sedentarismo, e principalmente fator genético. Desta forma, é importante redobrar a atenção objetivando a prevenção de doenças cardiovasculares e obesidade precocemente.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.