Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 299
PRESERVAÇÃO E USO RACIONAL DOS RECURSOS NATURAIS NA SERRA DO ESPINHO, PILÕES/PB

Palavra-chaves: DEGRADAÇÃO AMBIENTAL, PRESERVAÇÃO, RECURSOS NATURAIS Comunicação Oral (CO) GT 14 - Educação Ambiental Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

A Serra do Espinho é o nome dado às elevações situadas na vertente oriental do Planalto da Borborema, na área ocupada pelo município de Pilões/PB, em direção ao município de Cuitegi/PB. É formada predominantemente por material cristalino, com densa rede de drenagem que modela vales em ―V‖. Apesar de ser um ambiente ocupado por pequenas comunidades, de proporcionar a produção agrícola e pecuária, a manutenção de florestas e animais e ainda ter forte potencial turístico, essa área possui muitas limitações e instabilidades por conta do relevo acentuado e impermeabilidade de seus solos, sujeitos a constantes deslizamentos. Nesse contexto, realizou-se um estudo na área que envolve as comunidades de Veneza, Titara, Ouricuri e Poço Escuro, para conhecer as formas de uso e preservação dos recursos naturais e contribuir para um maior conhecimento de seu potencial. Os métodos utilizados na pesquisa seguiram os pressupostos escritos por Ab’Sáber (1969) e Tricart (1977), como base para um estudo integrado do meio ambiente. Os estudos foram divididos em etapas, a saber: de gabinete, com pesquisas preliminares de revisão de literatura; de campo, na área da pesquisa foram coletadas todas as informações necessárias para confirmar a verdade terrestre e atualização de dados tais referente ao uso e preservação dos recursos naturais. Os resultados aqui obtidos são essenciais para desencadear um processo de conscientização com relação ao melhor uso e preservação do conjunto de recursos naturais dispostos na Serra do Espinho, bem como às atuais práticas do desenvolvimento do turismo e das atividades econômicas e sociais dessa área. A meta é compreender o equilíbrio harmonioso entre as atividades humanas e o meio ambiente, de modo a possibilitar o melhor aproveitamento dos recursos naturais e de reverter o atual processo de degradação na área de estudo

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.