Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

A LEITURA DE FILMES NA SALA DE AULA

Palavra-chaves: MULTILETRAMENTO, LEITURA FÍLMICA, ENSINO Comunicação Oral (CO) GT 08 - Linguagens, Letramento e Alfabetização
"2017-12-19 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 35433
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 4927
    "inscrito_id" => 8531
    "titulo" => "A LEITURA DE FILMES NA SALA DE AULA"
    "resumo" => "Os avanços tecnológicos têm provocado mudanças significativas nos usos sociais da linguagem e, consequentemente, nas práticas de letramento, as quais assumiram um sentido amplo em virtude da sua pluralidade e heterogeneidade. Os textos que circulam na nossa sociedade trazem além do verbal outros elementos portadores de sentidos: cores, formatações, imagens estáticas, imagens em movimento, sons, gestos. Assim, compreendendo a necessidade de inserir nas atividades escolares a leitura de textos que circulam na sociedade contemporânea, neste trabalho descrevemos e analisamos uma experiência pedagógica de leitura de um do filme “Eu sou a lenda”, no intuito de responder ao seguinte questionamento: “Qual a participação dos aspectos que constituem o áudio e o visual na construção dos sentidos no ato da leitura fílmica?”. Este estudo consiste em um recorte da nossa pesquisa de mestrado, uma investigação interpretativista, de cunho qualitativo. Foi utilizado para a análise, o registro audiovisual de um encontro de projeção do filme, e o registro da roda de conversa realizada ao final da sessão; bem como o diário de observação elaborado pela pesquisadora. Analisados com base nos estudos sobre letramento (KLEIMAN, 2008; ROJO, 2009; SOUZA, 2011) e nas abordagens sobre leitura (MARTINS, 1994; KLEIMAN, 1997) e sobre a linguagem cinematográfica (MARTIN, 2005; JULIER e MARIER, 2007), os dados revelam que os elementos que constituem os sons e as imagens dos filmes são determinantes na construção dos sentidos por parte dos sujeitos que os percebem e, a partir deles, constroem suas leituras sensoriais, emocionais e racionais, mobilizando conhecimentos oriundos das práticas letradas com a linguagem cinematográficas, as quais já fazem parte do cotidiano extraescolar deles, bem como a partir de valores construídos socialmente. Os dados conduzem à percepção de que a leitura fílmica em sala de aula consiste em um exercício rico de construções de sentidos, confirmando a relevância de levar para o ambiente escolar os textos que constituem as práticas sociais de interações nas quais os alunos estão inseridos."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 08 - Linguagens, Letramento e Alfabetização"
    "palavra_chave" => "MULTILETRAMENTO, LEITURA FÍLMICA, ENSINO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA8_ID8531_17102017141124.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:20"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:01"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "LUCIANA SALES BARBOSA MOURA"
    "autor_nome_curto" => "LUCIANA"
    "autor_email" => "lucianasales2008@gmail.co"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE (UFCG)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-19 23:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 35433
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 4927
    "inscrito_id" => 8531
    "titulo" => "A LEITURA DE FILMES NA SALA DE AULA"
    "resumo" => "Os avanços tecnológicos têm provocado mudanças significativas nos usos sociais da linguagem e, consequentemente, nas práticas de letramento, as quais assumiram um sentido amplo em virtude da sua pluralidade e heterogeneidade. Os textos que circulam na nossa sociedade trazem além do verbal outros elementos portadores de sentidos: cores, formatações, imagens estáticas, imagens em movimento, sons, gestos. Assim, compreendendo a necessidade de inserir nas atividades escolares a leitura de textos que circulam na sociedade contemporânea, neste trabalho descrevemos e analisamos uma experiência pedagógica de leitura de um do filme “Eu sou a lenda”, no intuito de responder ao seguinte questionamento: “Qual a participação dos aspectos que constituem o áudio e o visual na construção dos sentidos no ato da leitura fílmica?”. Este estudo consiste em um recorte da nossa pesquisa de mestrado, uma investigação interpretativista, de cunho qualitativo. Foi utilizado para a análise, o registro audiovisual de um encontro de projeção do filme, e o registro da roda de conversa realizada ao final da sessão; bem como o diário de observação elaborado pela pesquisadora. Analisados com base nos estudos sobre letramento (KLEIMAN, 2008; ROJO, 2009; SOUZA, 2011) e nas abordagens sobre leitura (MARTINS, 1994; KLEIMAN, 1997) e sobre a linguagem cinematográfica (MARTIN, 2005; JULIER e MARIER, 2007), os dados revelam que os elementos que constituem os sons e as imagens dos filmes são determinantes na construção dos sentidos por parte dos sujeitos que os percebem e, a partir deles, constroem suas leituras sensoriais, emocionais e racionais, mobilizando conhecimentos oriundos das práticas letradas com a linguagem cinematográficas, as quais já fazem parte do cotidiano extraescolar deles, bem como a partir de valores construídos socialmente. Os dados conduzem à percepção de que a leitura fílmica em sala de aula consiste em um exercício rico de construções de sentidos, confirmando a relevância de levar para o ambiente escolar os textos que constituem as práticas sociais de interações nas quais os alunos estão inseridos."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 08 - Linguagens, Letramento e Alfabetização"
    "palavra_chave" => "MULTILETRAMENTO, LEITURA FÍLMICA, ENSINO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA8_ID8531_17102017141124.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:20"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:01"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "LUCIANA SALES BARBOSA MOURA"
    "autor_nome_curto" => "LUCIANA"
    "autor_email" => "lucianasales2008@gmail.co"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE (UFCG)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-19 23:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 19 de dezembro de 2017

Resumo

Os avanços tecnológicos têm provocado mudanças significativas nos usos sociais da linguagem e, consequentemente, nas práticas de letramento, as quais assumiram um sentido amplo em virtude da sua pluralidade e heterogeneidade. Os textos que circulam na nossa sociedade trazem além do verbal outros elementos portadores de sentidos: cores, formatações, imagens estáticas, imagens em movimento, sons, gestos. Assim, compreendendo a necessidade de inserir nas atividades escolares a leitura de textos que circulam na sociedade contemporânea, neste trabalho descrevemos e analisamos uma experiência pedagógica de leitura de um do filme “Eu sou a lenda”, no intuito de responder ao seguinte questionamento: “Qual a participação dos aspectos que constituem o áudio e o visual na construção dos sentidos no ato da leitura fílmica?”. Este estudo consiste em um recorte da nossa pesquisa de mestrado, uma investigação interpretativista, de cunho qualitativo. Foi utilizado para a análise, o registro audiovisual de um encontro de projeção do filme, e o registro da roda de conversa realizada ao final da sessão; bem como o diário de observação elaborado pela pesquisadora. Analisados com base nos estudos sobre letramento (KLEIMAN, 2008; ROJO, 2009; SOUZA, 2011) e nas abordagens sobre leitura (MARTINS, 1994; KLEIMAN, 1997) e sobre a linguagem cinematográfica (MARTIN, 2005; JULIER e MARIER, 2007), os dados revelam que os elementos que constituem os sons e as imagens dos filmes são determinantes na construção dos sentidos por parte dos sujeitos que os percebem e, a partir deles, constroem suas leituras sensoriais, emocionais e racionais, mobilizando conhecimentos oriundos das práticas letradas com a linguagem cinematográficas, as quais já fazem parte do cotidiano extraescolar deles, bem como a partir de valores construídos socialmente. Os dados conduzem à percepção de que a leitura fílmica em sala de aula consiste em um exercício rico de construções de sentidos, confirmando a relevância de levar para o ambiente escolar os textos que constituem as práticas sociais de interações nas quais os alunos estão inseridos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.