Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

Visualizações: 404
TRABALHO COM RETEXTUALIZAÇÃO DE CONTOS NO 9° ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

Palavra-chaves: LEITURA, CONTOS, RETEXTUALIZAÇÃO Comunicação Oral (CO) GT16-GÊNEROS DISCURSIVO E/OU TEXTUAL: ENSINO/APRENDIZAGEM Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

No cotidiano escolar, nas aulas de língua portuguesa e demais momentos que envolvam atividades de linguagem, é recorrente o fato de os discentes apresentarem bastantes dificuldades nas tarefas relacionadas com a leitura e a escrita de textos. Isso ocorre porque o processo de ensino aprendizagem de gêneros textuais é desenvolvido de maneira limitada, pois os alunos são levados, geralmente, apenas a reconhecer a forma de determinado gênero. Dessa maneira, a proposta de trabalho que apresentamos tem como foco o desenvolvimento de atividades de retextualização com o gênero conto em sala de aula, especificamente em turmas de 9° ano do Ensino Fundamental, com o objetivo de suscitar a reflexão sobre as possibilidades de escrita a partir de um determinado texto. Por isso, diante da interpretação de contos, vislumbramos o desenvolvimento de habilidades de leitura, inerentes ao gênero conto e a capacidade de produção textual do gênero notícia, observando as perspectivas de escrita, com base nas temáticas abordadas no texto literário. O direcionamento teórico dessa abordagem está relacionado às ideias de letramento autônomo, ideológico, em suas dimensões individual e social; às questões de interacionismo sociodiscursivo, além dos fatores inerentes ao estudo de gêneros textuais, retextualização, principalmente da escrita para a escrita; e, ainda, os aspectos relacionados à intertextualidade. Da mesma forma, pretendemos apresentar uma proposta de atividade com a leitura de contos, de forma que os alunos possam desenvolver a sua competência comunicativa com a escrita do gênero jornalístico em questão. Nesse sentido, acreditamos que os discentes terão condições de desenvolver também a escrita de outros textos, mediante a análise de um texto base e construir um circuito de gêneros, de acordo com o suporte dado em sala de aula pelo professor, no sentido de que se desenvolva o entendimento de que há várias possibilidades comunicativas a partir de um dado texto, indo além de sua superfície textual.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.