Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

AS MULHERES DE IVANA: UMA REFLEXÃO SOBRE O SER FEMININO E OS DISCURSOS SOCIAIS NA LITERATURA A PARTIR DO CONTO QUATRO DOLORES

Palavra-chaves: MULHER, QUATRO DOLORES, LIBERDADE, RESISTÊNCIA Comunicação Oral (CO) GT06-AS PRÁTICAS DISCURSIVAS DO COTIDIANO: ENTRE O PODER E A RESISTÊNCIA
"2017-04-27 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 27255
    "edicao_id" => 57
    "trabalho_id" => 640
    "inscrito_id" => 1000
    "titulo" => "AS MULHERES DE IVANA: UMA REFLEXÃO SOBRE O SER FEMININO E OS DISCURSOS SOCIAIS NA LITERATURA A PARTIR DO CONTO QUATRO DOLORES"
    "resumo" => "Refletir sobre o ser mulher e sobre as condições em que são colocadas dentro da sociedade não é algo tão simples, pois é difícil e custoso aceitar que esta sempre relegou um lugar ínfimo a seres humanos apenas pelo fato de serem do sexo feminino. Quando vamos tratar da reflexão acerca dos discursos históricos e sociais que estão por trás disso, o quadro de compreensão acerca do assunto se torna emblemático. Indagações das mais variadas surgem numa tentativa de escancarar as questões que levam as mulheres a protestar e a não aceitar serem subjugadas pelo meio do qual fazem parte. A literatura, em suas mais diversas nuances, é um meio pelo qual os discursos são amplamente ressignificados dando voz aos excluídos, oprimidos à medida que escancaram para a sociedade sua verdadeira face. Nesse âmbito, a literatura a escritora Ivana Arruda Leite se torna um exemplo mais especificamente no conto Quatro Dolores. Pensando desse modo, este trabalho tem como objetivo a compreensão de como se configuram as vidas de quatro mulheres homônimas no conto – ou nos contos – Quatro Dolores, pois são quatro pequenos contos com um único nome. As Dolores têm anseios que vão além dos lugares já determinados pelo social e pelos discursos opressores. A temática da prostituição permeia as histórias das personagens fazendo-nos indagar sobre liberdade e o direito de ser mulher. A leitura instiga o leitor a procurar respostas para as almas dessas personagens e a compreender o lugar que muitas vezes a literatura ocupa como forma de resistência e de poder ao dar visibilidade à subjetividade e aos desejos dos seres femininos e questionando os lugares em que, muitas vezes, as mulheres estão, mas que não as satisfazem. Como apoio teórico a este trabalho evocamos Bakhtin (1997) com suas reflexões acerca da linguagem e a interação bem como Nascimento (2008) e Carvalho (2000), que discutem sobre a condição feminina na sociedade."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT06-AS PRÁTICAS DISCURSIVAS DO COTIDIANO: ENTRE O PODER E A RESISTÊNCIA"
    "palavra_chave" => "MULHER, QUATRO DOLORES, LIBERDADE, RESISTÊNCIA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV066_MD1_SA6_ID1000_23032017231530.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:13"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:56:11"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CLAUDENICE DA SILVA SOUZA"
    "autor_nome_curto" => "CLAUDENICE SOUZ"
    "autor_email" => "clau909silva@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-sinalge"
    "edicao_nome" => "Anais IV SINALGE"
    "edicao_evento" => "IV Simpósio Nacional de Linguagens e Gêneros Textuais"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/sinalge/2017"
    "edicao_logo" => "5e4d8586dda3e_19022020155918.png"
    "edicao_capa" => "5f1880a141ece_22072020150833.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-04-27 00:00:00"
    "publicacao_id" => 35
    "publicacao_nome" => "Anais SINALGE"
    "publicacao_codigo" => "2527-0028"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 27255
    "edicao_id" => 57
    "trabalho_id" => 640
    "inscrito_id" => 1000
    "titulo" => "AS MULHERES DE IVANA: UMA REFLEXÃO SOBRE O SER FEMININO E OS DISCURSOS SOCIAIS NA LITERATURA A PARTIR DO CONTO QUATRO DOLORES"
    "resumo" => "Refletir sobre o ser mulher e sobre as condições em que são colocadas dentro da sociedade não é algo tão simples, pois é difícil e custoso aceitar que esta sempre relegou um lugar ínfimo a seres humanos apenas pelo fato de serem do sexo feminino. Quando vamos tratar da reflexão acerca dos discursos históricos e sociais que estão por trás disso, o quadro de compreensão acerca do assunto se torna emblemático. Indagações das mais variadas surgem numa tentativa de escancarar as questões que levam as mulheres a protestar e a não aceitar serem subjugadas pelo meio do qual fazem parte. A literatura, em suas mais diversas nuances, é um meio pelo qual os discursos são amplamente ressignificados dando voz aos excluídos, oprimidos à medida que escancaram para a sociedade sua verdadeira face. Nesse âmbito, a literatura a escritora Ivana Arruda Leite se torna um exemplo mais especificamente no conto Quatro Dolores. Pensando desse modo, este trabalho tem como objetivo a compreensão de como se configuram as vidas de quatro mulheres homônimas no conto – ou nos contos – Quatro Dolores, pois são quatro pequenos contos com um único nome. As Dolores têm anseios que vão além dos lugares já determinados pelo social e pelos discursos opressores. A temática da prostituição permeia as histórias das personagens fazendo-nos indagar sobre liberdade e o direito de ser mulher. A leitura instiga o leitor a procurar respostas para as almas dessas personagens e a compreender o lugar que muitas vezes a literatura ocupa como forma de resistência e de poder ao dar visibilidade à subjetividade e aos desejos dos seres femininos e questionando os lugares em que, muitas vezes, as mulheres estão, mas que não as satisfazem. Como apoio teórico a este trabalho evocamos Bakhtin (1997) com suas reflexões acerca da linguagem e a interação bem como Nascimento (2008) e Carvalho (2000), que discutem sobre a condição feminina na sociedade."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT06-AS PRÁTICAS DISCURSIVAS DO COTIDIANO: ENTRE O PODER E A RESISTÊNCIA"
    "palavra_chave" => "MULHER, QUATRO DOLORES, LIBERDADE, RESISTÊNCIA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV066_MD1_SA6_ID1000_23032017231530.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:13"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:56:11"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CLAUDENICE DA SILVA SOUZA"
    "autor_nome_curto" => "CLAUDENICE SOUZ"
    "autor_email" => "clau909silva@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-sinalge"
    "edicao_nome" => "Anais IV SINALGE"
    "edicao_evento" => "IV Simpósio Nacional de Linguagens e Gêneros Textuais"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/sinalge/2017"
    "edicao_logo" => "5e4d8586dda3e_19022020155918.png"
    "edicao_capa" => "5f1880a141ece_22072020150833.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-04-27 00:00:00"
    "publicacao_id" => 35
    "publicacao_nome" => "Anais SINALGE"
    "publicacao_codigo" => "2527-0028"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

Refletir sobre o ser mulher e sobre as condições em que são colocadas dentro da sociedade não é algo tão simples, pois é difícil e custoso aceitar que esta sempre relegou um lugar ínfimo a seres humanos apenas pelo fato de serem do sexo feminino. Quando vamos tratar da reflexão acerca dos discursos históricos e sociais que estão por trás disso, o quadro de compreensão acerca do assunto se torna emblemático. Indagações das mais variadas surgem numa tentativa de escancarar as questões que levam as mulheres a protestar e a não aceitar serem subjugadas pelo meio do qual fazem parte. A literatura, em suas mais diversas nuances, é um meio pelo qual os discursos são amplamente ressignificados dando voz aos excluídos, oprimidos à medida que escancaram para a sociedade sua verdadeira face. Nesse âmbito, a literatura a escritora Ivana Arruda Leite se torna um exemplo mais especificamente no conto Quatro Dolores. Pensando desse modo, este trabalho tem como objetivo a compreensão de como se configuram as vidas de quatro mulheres homônimas no conto – ou nos contos – Quatro Dolores, pois são quatro pequenos contos com um único nome. As Dolores têm anseios que vão além dos lugares já determinados pelo social e pelos discursos opressores. A temática da prostituição permeia as histórias das personagens fazendo-nos indagar sobre liberdade e o direito de ser mulher. A leitura instiga o leitor a procurar respostas para as almas dessas personagens e a compreender o lugar que muitas vezes a literatura ocupa como forma de resistência e de poder ao dar visibilidade à subjetividade e aos desejos dos seres femininos e questionando os lugares em que, muitas vezes, as mulheres estão, mas que não as satisfazem. Como apoio teórico a este trabalho evocamos Bakhtin (1997) com suas reflexões acerca da linguagem e a interação bem como Nascimento (2008) e Carvalho (2000), que discutem sobre a condição feminina na sociedade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.