Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

A REPRESENTAÇÃO DO NEGRO NO CONTO “PAI CONTRA MÃE”, DE MACHADO DE ASSIS.

Palavra-chaves: GÊNERO CONTO, REPRESENTAÇÃO DO NEGRO, MACHADO DE ASSIS Comunicação Oral (CO) GT18-LITERATURA NA ESCOLA: ENSINO E PESQUISA
"2017-04-27 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 27213
    "edicao_id" => 57
    "trabalho_id" => 204
    "inscrito_id" => 221
    "titulo" => "A REPRESENTAÇÃO DO NEGRO NO CONTO “PAI CONTRA MÃE”, DE MACHADO DE ASSIS."
    "resumo" => """
      RESUMO\r\n
      \r\n
      O conto “Pai contra Mãe” de Machado de Assis apresenta em sua narrativa o modo como o negro é representado na época em que a obra está circunscrita. Através de uma análise mais significativa e atenta desperta a criticidade do leitor em relação ao tratamento e as representações tanto do autor como da sociedade no período sob o qual o conto foi escrito, objetivo maior de nossa análise. A leitura realizada revela a forma fria, cruel e desumana de como os negros eram tratados pela sociedade do final do século XIX. O texto nos mostra uma luta desigual entre um “pai branco” e uma “mãe negra” frente à luta do pai Candinho, capturador de escravos fugidos, para manter seu filho e não ter que abandoná-lo na roda dos enjeitados e da escrava Arminda grávida, mercadoria de valor, levada de volta ao seu dono, lutando pela manutenção de sua liberdade frágil. Observa-se também na narrativa uma das formas mais grotescas de se manter o poder sobre o outro, através da opressão e dos costumes da sociedade da época, mostrados pelo autor, que nos surpreende ao revelar ser um estudioso da alma e do comportamento humano, que está bem visível nas atitudes das personagens beirando a situações de extremo. Apesar de o conto ter sido escrito no século XIX, a leitura do mesmo, nos faz repensar sobre sua temática tão atual, uma vez que, o negro hoje ainda luta por uma representação mais significativa de si e de sua cultura, dentro de uma sociedade ainda excludente e preconceituosa do século XXI. Diante desse contexto, o presente artigo tem como objetivo analisar a representação do negro no conto Pai contra Mãe, estabelecendo relações entre a representação do passado e do presente do negro na literatura e na sociedade. Como metodologia para a análise da obra foi utilizada a abordagem bibliográfica na qual alguns teóricos foram relevantes para o estudo acerca da proposta que envolve este trabalho. Os resultados da análise permeiam a reflexão sobre a necessidade de desconstrução de valores culturais pré-estabelecidos pela sociedade e expressos em diversas obras da literatura, especialmente no que diz respeito à representação do negro e na descrição no modo de tratamento a ele direcionado pela sociedade da época e que ainda encontra mais do que similaridades na contemporaneidade, servindo como ponto de busca de uma reconstrução e valorização no que se referi à representação do negro.
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT18-LITERATURA NA ESCOLA: ENSINO E PESQUISA"
    "palavra_chave" => "GÊNERO CONTO, REPRESENTAÇÃO DO NEGRO, MACHADO DE ASSIS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV066_MD1_SA18_ID221_13032017152750.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:13"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:56:11"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA DO SOCORRO COSTA DE ARAUJO"
    "autor_nome_curto" => "SOCORRO COSTA"
    "autor_email" => "prof-socorro1@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UEPB-PATOS"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-sinalge"
    "edicao_nome" => "Anais IV SINALGE"
    "edicao_evento" => "IV Simpósio Nacional de Linguagens e Gêneros Textuais"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/sinalge/2017"
    "edicao_logo" => "5e4d8586dda3e_19022020155918.png"
    "edicao_capa" => "5f1880a141ece_22072020150833.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-04-27 00:00:00"
    "publicacao_id" => 35
    "publicacao_nome" => "Anais SINALGE"
    "publicacao_codigo" => "2527-0028"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 27213
    "edicao_id" => 57
    "trabalho_id" => 204
    "inscrito_id" => 221
    "titulo" => "A REPRESENTAÇÃO DO NEGRO NO CONTO “PAI CONTRA MÃE”, DE MACHADO DE ASSIS."
    "resumo" => """
      RESUMO\r\n
      \r\n
      O conto “Pai contra Mãe” de Machado de Assis apresenta em sua narrativa o modo como o negro é representado na época em que a obra está circunscrita. Através de uma análise mais significativa e atenta desperta a criticidade do leitor em relação ao tratamento e as representações tanto do autor como da sociedade no período sob o qual o conto foi escrito, objetivo maior de nossa análise. A leitura realizada revela a forma fria, cruel e desumana de como os negros eram tratados pela sociedade do final do século XIX. O texto nos mostra uma luta desigual entre um “pai branco” e uma “mãe negra” frente à luta do pai Candinho, capturador de escravos fugidos, para manter seu filho e não ter que abandoná-lo na roda dos enjeitados e da escrava Arminda grávida, mercadoria de valor, levada de volta ao seu dono, lutando pela manutenção de sua liberdade frágil. Observa-se também na narrativa uma das formas mais grotescas de se manter o poder sobre o outro, através da opressão e dos costumes da sociedade da época, mostrados pelo autor, que nos surpreende ao revelar ser um estudioso da alma e do comportamento humano, que está bem visível nas atitudes das personagens beirando a situações de extremo. Apesar de o conto ter sido escrito no século XIX, a leitura do mesmo, nos faz repensar sobre sua temática tão atual, uma vez que, o negro hoje ainda luta por uma representação mais significativa de si e de sua cultura, dentro de uma sociedade ainda excludente e preconceituosa do século XXI. Diante desse contexto, o presente artigo tem como objetivo analisar a representação do negro no conto Pai contra Mãe, estabelecendo relações entre a representação do passado e do presente do negro na literatura e na sociedade. Como metodologia para a análise da obra foi utilizada a abordagem bibliográfica na qual alguns teóricos foram relevantes para o estudo acerca da proposta que envolve este trabalho. Os resultados da análise permeiam a reflexão sobre a necessidade de desconstrução de valores culturais pré-estabelecidos pela sociedade e expressos em diversas obras da literatura, especialmente no que diz respeito à representação do negro e na descrição no modo de tratamento a ele direcionado pela sociedade da época e que ainda encontra mais do que similaridades na contemporaneidade, servindo como ponto de busca de uma reconstrução e valorização no que se referi à representação do negro.
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT18-LITERATURA NA ESCOLA: ENSINO E PESQUISA"
    "palavra_chave" => "GÊNERO CONTO, REPRESENTAÇÃO DO NEGRO, MACHADO DE ASSIS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV066_MD1_SA18_ID221_13032017152750.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:13"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:56:11"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA DO SOCORRO COSTA DE ARAUJO"
    "autor_nome_curto" => "SOCORRO COSTA"
    "autor_email" => "prof-socorro1@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UEPB-PATOS"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-sinalge"
    "edicao_nome" => "Anais IV SINALGE"
    "edicao_evento" => "IV Simpósio Nacional de Linguagens e Gêneros Textuais"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/sinalge/2017"
    "edicao_logo" => "5e4d8586dda3e_19022020155918.png"
    "edicao_capa" => "5f1880a141ece_22072020150833.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-04-27 00:00:00"
    "publicacao_id" => 35
    "publicacao_nome" => "Anais SINALGE"
    "publicacao_codigo" => "2527-0028"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

RESUMO O conto “Pai contra Mãe” de Machado de Assis apresenta em sua narrativa o modo como o negro é representado na época em que a obra está circunscrita. Através de uma análise mais significativa e atenta desperta a criticidade do leitor em relação ao tratamento e as representações tanto do autor como da sociedade no período sob o qual o conto foi escrito, objetivo maior de nossa análise. A leitura realizada revela a forma fria, cruel e desumana de como os negros eram tratados pela sociedade do final do século XIX. O texto nos mostra uma luta desigual entre um “pai branco” e uma “mãe negra” frente à luta do pai Candinho, capturador de escravos fugidos, para manter seu filho e não ter que abandoná-lo na roda dos enjeitados e da escrava Arminda grávida, mercadoria de valor, levada de volta ao seu dono, lutando pela manutenção de sua liberdade frágil. Observa-se também na narrativa uma das formas mais grotescas de se manter o poder sobre o outro, através da opressão e dos costumes da sociedade da época, mostrados pelo autor, que nos surpreende ao revelar ser um estudioso da alma e do comportamento humano, que está bem visível nas atitudes das personagens beirando a situações de extremo. Apesar de o conto ter sido escrito no século XIX, a leitura do mesmo, nos faz repensar sobre sua temática tão atual, uma vez que, o negro hoje ainda luta por uma representação mais significativa de si e de sua cultura, dentro de uma sociedade ainda excludente e preconceituosa do século XXI. Diante desse contexto, o presente artigo tem como objetivo analisar a representação do negro no conto Pai contra Mãe, estabelecendo relações entre a representação do passado e do presente do negro na literatura e na sociedade. Como metodologia para a análise da obra foi utilizada a abordagem bibliográfica na qual alguns teóricos foram relevantes para o estudo acerca da proposta que envolve este trabalho. Os resultados da análise permeiam a reflexão sobre a necessidade de desconstrução de valores culturais pré-estabelecidos pela sociedade e expressos em diversas obras da literatura, especialmente no que diz respeito à representação do negro e na descrição no modo de tratamento a ele direcionado pela sociedade da época e que ainda encontra mais do que similaridades na contemporaneidade, servindo como ponto de busca de uma reconstrução e valorização no que se referi à representação do negro.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.