Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

VELHICE: ENTRE A MEMÓRIA E O ESQUECIMENTO

Palavra-chaves: LITERATURA, VELHICE, PSICANÁLISE Tema Livre (TL) / Oral Papers Submission AT-12: ENVELHECIMENTO E INTERDISCIPLINARIDADE
"2016-11-22 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 24740
    "edicao_id" => 51
    "trabalho_id" => 582
    "inscrito_id" => 395
    "titulo" => "VELHICE: ENTRE A MEMÓRIA E O ESQUECIMENTO"
    "resumo" => "O envelhecer assusta a grande parte dos seres humanos que buscam, a todo custo, criar subsídios para garantir uma velhice minimamente tranquila. Entre os temores que assolam a imaginação está o de se ver dependente e desamparado por aqueles que, pelos mandamentos culturais, devia cuidar e amar. Este receio, por vezes verbalizado ou silenciado, reverbera os primitivos traumas que constituíram o sujeito do inconsciente, o que, por sua vez, demonstra o quanto o desamparo nos acompanha desde o dia em que nascemos até o dia em que perecemos. É o caso representado pelo conto Fita Verde no Cabelo – Nova velha história, escrito por Guimarães Rosa, em 1964. Na narrativa, dialógica com o drama de origem europeia Chapeuzinho Vermelho, Fita-Verde é uma garota desajuizada e sonhadora que busca (re)viver os (des)caminhos trilhados pela antecessora, enquanto leva para a avó uma cesta de doces. Lá chegando, em lugar de se deparar com um animal feroz, presencia a agonia da matriarca da família que morre, desamparada, diante de si. Por isso, nossa pesquisa, numa interlocução entre a psicanálise de base (pós)freudiana e a literatura, pretende investigar este (re)encontro das personagens com a inevitável velhice que, neste conto em particular, é marcada pela dor do abandono e da solidão."
    "modalidade" => "Tema Livre (TL) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "AT-12: ENVELHECIMENTO E INTERDISCIPLINARIDADE"
    "palavra_chave" => "LITERATURA, VELHICE, PSICANÁLISE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV054_MD2_SA13_ID395_10102016235448.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:10"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:04:56"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RAFAEL VENÂNCIO"
    "autor_nome_curto" => "VENÂNCIO "
    "autor_email" => "venancio92@live.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA (UFPB)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais I CNEH"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2016"
    "edicao_logo" => "5e49f6afa2a77_16022020231303.png"
    "edicao_capa" => "5f183e7033782_22072020102608.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-22 23:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 24740
    "edicao_id" => 51
    "trabalho_id" => 582
    "inscrito_id" => 395
    "titulo" => "VELHICE: ENTRE A MEMÓRIA E O ESQUECIMENTO"
    "resumo" => "O envelhecer assusta a grande parte dos seres humanos que buscam, a todo custo, criar subsídios para garantir uma velhice minimamente tranquila. Entre os temores que assolam a imaginação está o de se ver dependente e desamparado por aqueles que, pelos mandamentos culturais, devia cuidar e amar. Este receio, por vezes verbalizado ou silenciado, reverbera os primitivos traumas que constituíram o sujeito do inconsciente, o que, por sua vez, demonstra o quanto o desamparo nos acompanha desde o dia em que nascemos até o dia em que perecemos. É o caso representado pelo conto Fita Verde no Cabelo – Nova velha história, escrito por Guimarães Rosa, em 1964. Na narrativa, dialógica com o drama de origem europeia Chapeuzinho Vermelho, Fita-Verde é uma garota desajuizada e sonhadora que busca (re)viver os (des)caminhos trilhados pela antecessora, enquanto leva para a avó uma cesta de doces. Lá chegando, em lugar de se deparar com um animal feroz, presencia a agonia da matriarca da família que morre, desamparada, diante de si. Por isso, nossa pesquisa, numa interlocução entre a psicanálise de base (pós)freudiana e a literatura, pretende investigar este (re)encontro das personagens com a inevitável velhice que, neste conto em particular, é marcada pela dor do abandono e da solidão."
    "modalidade" => "Tema Livre (TL) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "AT-12: ENVELHECIMENTO E INTERDISCIPLINARIDADE"
    "palavra_chave" => "LITERATURA, VELHICE, PSICANÁLISE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV054_MD2_SA13_ID395_10102016235448.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:10"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:04:56"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RAFAEL VENÂNCIO"
    "autor_nome_curto" => "VENÂNCIO "
    "autor_email" => "venancio92@live.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA (UFPB)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais I CNEH"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2016"
    "edicao_logo" => "5e49f6afa2a77_16022020231303.png"
    "edicao_capa" => "5f183e7033782_22072020102608.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-22 23:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 22 de novembro de 2016

Resumo

O envelhecer assusta a grande parte dos seres humanos que buscam, a todo custo, criar subsídios para garantir uma velhice minimamente tranquila. Entre os temores que assolam a imaginação está o de se ver dependente e desamparado por aqueles que, pelos mandamentos culturais, devia cuidar e amar. Este receio, por vezes verbalizado ou silenciado, reverbera os primitivos traumas que constituíram o sujeito do inconsciente, o que, por sua vez, demonstra o quanto o desamparo nos acompanha desde o dia em que nascemos até o dia em que perecemos. É o caso representado pelo conto Fita Verde no Cabelo – Nova velha história, escrito por Guimarães Rosa, em 1964. Na narrativa, dialógica com o drama de origem europeia Chapeuzinho Vermelho, Fita-Verde é uma garota desajuizada e sonhadora que busca (re)viver os (des)caminhos trilhados pela antecessora, enquanto leva para a avó uma cesta de doces. Lá chegando, em lugar de se deparar com um animal feroz, presencia a agonia da matriarca da família que morre, desamparada, diante de si. Por isso, nossa pesquisa, numa interlocução entre a psicanálise de base (pós)freudiana e a literatura, pretende investigar este (re)encontro das personagens com a inevitável velhice que, neste conto em particular, é marcada pela dor do abandono e da solidão.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.