Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

Visualizações: 207
SÍTIOS DE INFECÇÃO E ANTIBIÓTICOS USADOS EM IDOSOS COM CÂNCER QUE DESENVOLVERAM INFECÇÕES RELACIONADAS À ASSISTÊNCIA À SAÚDE

Palavra-chaves: INFECÇÃO HOSPITALAR, ENFERMAGEM, HOSPITALIZAÇÃO, IDOSO Pôster (PO) / Poster Submission AT-3: ENFERMAGEM E A SAÚDE DA PESSOA IDOSA

Resumo

INTRODUÇÃO: Os cuidados com câncer têm melhorado nas últimas décadas, mas como os pacientes tem uma sobrevida maior, a imunosupressão por doença maligna ou tratamento os tornam mais vulneráveis à infecção. Além disso, novos tratamentos ampliam o grupo de pacientes com risco de infecção e os tipos que podem ser adquiridas. O tratamento cirúrgico oncológico também está relacionado ao risco de desenvolver infecção pelos pacientes e relaciona-se a vários fatores, como período de internação pré-operatório, duração do procedimento cirúrgico, idade do paciente e o uso de drenos. No que se refere à internação do idoso que desenvolve Infecção Hospitalar (IH), observa-se um aumento dos gastos e tempo médio de internação. Vale ressaltar ainda, que a faixa etária de 60 anos ou mais, associada ao processo infeccioso, aumentam a morbidade e mortalidade desses pacientes, quando comparado com indivíduos mais jovens. OBJETIVO: Identificar os sítios de infecção e os principais antibióticos em uso por idosos com câncer hospitalizados. METODOLOGIA: Pesquisa retrospectiva, descritiva e quantitativa, desenvolvida entre novembro de 2015 a abril de 2016, no Serviço de Arquivo Médico e Estatístico do Hospital Dr. Luiz Antônio, em Natal, Rio Grande do Norte. A amostra foi composta por 47 prontuários de pacientes com idade igual ou superior a 60 anos, com câncer internados nas enfermarias do Hospital Dr. Luiz Antônio, entre os anos de 2013 e 2014, os quais tenham apresentado infecção relacionada à assistência de saúde durante o período de internação notificada pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar. O estudo obteve aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa. RESULTADO: A média de idade da população pesquisada era de 71,3 anos e 57,4% do sexo masculino. De um total de 47 idosos que desenvolveram infecção relacionada à assistência de saúde no hospital, considerando o sítio de infecção, 46,8% apresentavam infecção do sítio cirúrgico, 21,3% infecção do trato urinário e 14,9% infecção de corrente sanguínea. Os antibióticos mais utilizados foram o ciprofloxacino 36,2%, e ceftriaxona 36,2%. CONCLUSÃO: Diante dos resultados obtidos compreende se que os pacientes idosos necessitam de uma assistência segura e de qualidade para reduzir a ocorrência, o controle e prevenção de IH, Conhecer os principais sítios de infecções e os fatores que influenciam na evolução possibilita à equipe de enfermagem ampliar as possibilidades de prestar o cuidado gerontológico e intervir nos fatores de riscos, além deve estar preparada a prestar uma assistência adequada à estes idosos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.