Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

Visualizações: 181
PERCEPÇÃO DO IDOSO FRENTE AO PRÓPRIO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO

Palavra-chaves: SAÚDE DO IDOSO, ENVELHECIMENTO, LONGEVIDADE Pôster (PO) / Poster Submission AT-1: GERONTOGERIATRIA Publicado em 23 de novembro de 2016

Resumo

RESUMO INTRODUÇÃO: O processo de envelhecimento é definido como algo progressivo, onde são verificadas alterações biológicas, funcionais e psicológicas que com o decorrer do tempo dispõe-se a acarretar uma acentuada redução da capacidade de adaptação do indivíduo ao meio em que se insere. Ainda que esse processo represente um fator intrínseco do ser humano, a vivência dessa etapa vital e a maneira como os idosos interpretam seu próprio processo de envelhecimento são influenciadas por diversas condições de sua convivência habitual. Cada indivíduo apresenta uma forma particular e peculiar frente ao envelhecimento, podendo variar a cada situação, dependendo das condições e do estilo de vida, assim como da presença de doenças, o que contribui para sua velocidade e progressão. Pode-se dizer que entender o processo de envelhecimento é importante não apenas para compreender a causa relacionada às mudanças degenerativas que lhe estão associadas, mas principalmente para conhecer e desenvolver estratégias que reduzam as consequências da senescência. OBJETIVO: Descrever a percepção do idoso frente ao próprio processo de envelhecimento. METODOLOGIA: Para análise dos dados adotou-se a técnica de modalidade temática por revisão bibliográfica a partir de trabalhos publicados em periódicos científicos nacionais, indexados na banco de dados SciELO compilando publicações na base de dados da LILACS. RESULTADOS: Grande parte dos indivíduos tem a percepção da velhice baseada apenas no fator cronológico que, embora implique em sinais característicos, o conceito ultrapassa os limites da idade propriamente dita. A preocupação relacionada ao envelhecimento sempre esteve presente, mesmo que em concepções heterogêneas. Uma série de fatores existentes na sociedade atual é capaz de afetar a vivência do idoso no momento do envelhecimento, influenciando de forma direta no seu bem-estar. Além disso, considera-se ainda o histórico de vida e as experiências adquiridas ao longo desta, de forma que a velhice seja considerada processo intrínseco do indivíduo. A distinção da compreensão dos aspectos acerca da velhice garante a existência de pensamentos positivos referentes a uma duradoura senescência e ao começo de uma melhor qualidade de vida, bem como a pensamentos negativos atribuídos as alterações fisiológicas e patológicas, consideradas complicações dessa fase da vida. CONCLUSÕES: Sendo assim, a percepção diante o envelhecer é específica de cada indivíduo, dependendo das experiências vividas e como estas são encaradas. A visão sobre senescência para os próprios idosos é construída a partir de múltiplos fatores, como idade cronológica, condições físicas e biológicas, comportamento, relações socioculturais e, de forma primordial das experiências vivenciadas a partir das interações com o meio no qual faz parte. Logo, os aspectos que compõem o estilo de vida do idoso influenciam de forma considerável na maneira em que estes se comportam e idealizam o próprio envelhecimento.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.