Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

Visualizações: 233
ANÁLISE DO NÍVEL DE INSTABILIDADE POSTURAL ENTRE IDOSOS DE UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA E OS ATENDIDOS EM UM AMBULATÓRIO DE FISIOTERAPIA NA CIDADE DE SALVADOR

Palavra-chaves: INSTABILIDADE POSTURAL, IDOSO, INSTITUCIONALIZAÇÃO Pôster (PO) / Poster Submission AT-4: FISIOTERAPIA GERONTOLÓGICA Publicado em 23 de novembro de 2016

Resumo

A instabilidade Postural ( IP ) com a ocorrência de quedas é um evento muito freqüente do processo de envelhecimento fisiológico. Ela pode ser definida como a falta de capacidade para corrigir o deslocamento do corpo, durante seu movimento no espaço. A IP se caracteriza por uma perda de reflexos de correção e um aumento na oscilação do corpo, podendo acarretar risco de quedas. O segundo capítulo destaca as alterações fisiológicas do organismo no processo de envelhecimento. Além de enfocar a instituição de longa permanência para idosos, a qual traz mudanças significativas na funcionalidade do idoso. O terceiro capítulo menciona o controle postural, pois, a manutenção da estabilidade postural é uma função complexa que requer integração central apropriada de sensações visuais, vestibulares e proprioceptivas, todas sofrem declínio funcional com o envelhecimento. O objetivo deste estudo foi analisar se há diferença no nível de instabilidade postural entre os idosos de uma instituição de longa permanência e os atendidos em um ambulatório de Fisioterapia em Salvador. Com uma amostra de 36 idosos, aplicou-se a escala de Equilíbrio de Berg, avaliando o nível de instabilidade postural destes idosos. A análise dos dados constatou-se que os idosos institucionalizados possuem maior instabilidade postural, por ter as doenças crônicas-degenerativas em maior intensidade, pouca atividade física, menor auto-estima, e maior carência afetiva.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.