Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

A SEGURANÇA DO PACIENTE IDOSO FRENTE AO TRATAMENTO CLÍNICO MEDICAMENTOSO

Palavra-chaves: SEGURANÇA DO PACIENTE, IDOSO, MEDICAMENTO Pôster (PO) / Poster Submission AT-3: ENFERMAGEM E A SAÚDE DA PESSOA IDOSA
"2016-11-22 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 24301
    "edicao_id" => 51
    "trabalho_id" => 126
    "inscrito_id" => 498
    "titulo" => "A SEGURANÇA DO PACIENTE IDOSO FRENTE AO TRATAMENTO CLÍNICO MEDICAMENTOSO"
    "resumo" => "RESUMO- Introdução: A segurança do paciente na administração de fármacos é um tema considerado extremamente importante para o trabalho da enfermagem. Para tanto, o enfermeiro precisa ter competência para classificar o tipo de medicação, a dosagem, as vias de administração e as reações adversas, como também princípios científicos que fundamentam suas ações no aspecto da segurança do paciente como um todo. A quantidade elevada de drogas prescritas e consequentemente consumida pela população idosa, assim como a complexidade da dinâmica dos fármacos, requer da enfermagem a avaliação regular da necessidade real do medicamento e sua continuidade; dosagem apropriada e efeitos adversos a qualquer medicamento prescrito. Objetivo: discutir o uso de medicamentos caracterizando os aspectos clínicos e medicamentos prescritos, para os idosos cardiopatas. Metodologia: Trata-se de pesquisa bibliográfica subsidiada pela literatura pertinente ao uso de medicamentos pelo idoso para o tratamento de doenças do sistema cardiovascular e contextualizando a repercussão na prática de enfermagem. Resultados e Discussão: Problemas relacionados com interações medicamentosas e reações adversas têm sido observados em todas as faixas etárias, porém preponderam na população idosa. Medicamento com administração equivocada, omissão e excesso de drogas, cálculos errados, via de administração incorreta, aplicação de drogas incompatíveis com o paciente, podem se tornar um transtorno com sérias consequências para a segurança do paciente e do profissional. O fenômeno de sobreposição de horário na administração de medicação ao idoso é muitas vezes ignorado até mesmo dentro de uma clínica médica. Conclusão: A segurança do paciente no que tange à administração de fármacos será sempre um assunto atual e pertinente devido aos vários aspectos envolvendo a segurança química do paciente. Aos profissionais da saúde, especificamente ao enfermeiro, cabe a responsabilidade de lidar com as limitações decorrentes da senescência, educar e orientar os idosos e seus cuidadores para adotarem esquemas terapêuticos simples para maximizar a eficiência terapêutica do medicamento, minimizando o surgimento de reações adversas."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "AT-3: ENFERMAGEM E A SAÚDE DA PESSOA IDOSA"
    "palavra_chave" => "SEGURANÇA DO PACIENTE, IDOSO, MEDICAMENTO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV054_MD4_SA4_ID498_15082016150025.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:10"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:04:55"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CLEIDE REJANE DAMASO DE ARAUJO"
    "autor_nome_curto" => "CLEIDE REJANE"
    "autor_email" => "cleidedamaso@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais I CNEH"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2016"
    "edicao_logo" => "5e49f6afa2a77_16022020231303.png"
    "edicao_capa" => "5f183e7033782_22072020102608.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-22 23:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 24301
    "edicao_id" => 51
    "trabalho_id" => 126
    "inscrito_id" => 498
    "titulo" => "A SEGURANÇA DO PACIENTE IDOSO FRENTE AO TRATAMENTO CLÍNICO MEDICAMENTOSO"
    "resumo" => "RESUMO- Introdução: A segurança do paciente na administração de fármacos é um tema considerado extremamente importante para o trabalho da enfermagem. Para tanto, o enfermeiro precisa ter competência para classificar o tipo de medicação, a dosagem, as vias de administração e as reações adversas, como também princípios científicos que fundamentam suas ações no aspecto da segurança do paciente como um todo. A quantidade elevada de drogas prescritas e consequentemente consumida pela população idosa, assim como a complexidade da dinâmica dos fármacos, requer da enfermagem a avaliação regular da necessidade real do medicamento e sua continuidade; dosagem apropriada e efeitos adversos a qualquer medicamento prescrito. Objetivo: discutir o uso de medicamentos caracterizando os aspectos clínicos e medicamentos prescritos, para os idosos cardiopatas. Metodologia: Trata-se de pesquisa bibliográfica subsidiada pela literatura pertinente ao uso de medicamentos pelo idoso para o tratamento de doenças do sistema cardiovascular e contextualizando a repercussão na prática de enfermagem. Resultados e Discussão: Problemas relacionados com interações medicamentosas e reações adversas têm sido observados em todas as faixas etárias, porém preponderam na população idosa. Medicamento com administração equivocada, omissão e excesso de drogas, cálculos errados, via de administração incorreta, aplicação de drogas incompatíveis com o paciente, podem se tornar um transtorno com sérias consequências para a segurança do paciente e do profissional. O fenômeno de sobreposição de horário na administração de medicação ao idoso é muitas vezes ignorado até mesmo dentro de uma clínica médica. Conclusão: A segurança do paciente no que tange à administração de fármacos será sempre um assunto atual e pertinente devido aos vários aspectos envolvendo a segurança química do paciente. Aos profissionais da saúde, especificamente ao enfermeiro, cabe a responsabilidade de lidar com as limitações decorrentes da senescência, educar e orientar os idosos e seus cuidadores para adotarem esquemas terapêuticos simples para maximizar a eficiência terapêutica do medicamento, minimizando o surgimento de reações adversas."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "AT-3: ENFERMAGEM E A SAÚDE DA PESSOA IDOSA"
    "palavra_chave" => "SEGURANÇA DO PACIENTE, IDOSO, MEDICAMENTO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV054_MD4_SA4_ID498_15082016150025.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:10"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:04:55"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CLEIDE REJANE DAMASO DE ARAUJO"
    "autor_nome_curto" => "CLEIDE REJANE"
    "autor_email" => "cleidedamaso@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais I CNEH"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2016"
    "edicao_logo" => "5e49f6afa2a77_16022020231303.png"
    "edicao_capa" => "5f183e7033782_22072020102608.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-22 23:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 22 de novembro de 2016

Resumo

RESUMO- Introdução: A segurança do paciente na administração de fármacos é um tema considerado extremamente importante para o trabalho da enfermagem. Para tanto, o enfermeiro precisa ter competência para classificar o tipo de medicação, a dosagem, as vias de administração e as reações adversas, como também princípios científicos que fundamentam suas ações no aspecto da segurança do paciente como um todo. A quantidade elevada de drogas prescritas e consequentemente consumida pela população idosa, assim como a complexidade da dinâmica dos fármacos, requer da enfermagem a avaliação regular da necessidade real do medicamento e sua continuidade; dosagem apropriada e efeitos adversos a qualquer medicamento prescrito. Objetivo: discutir o uso de medicamentos caracterizando os aspectos clínicos e medicamentos prescritos, para os idosos cardiopatas. Metodologia: Trata-se de pesquisa bibliográfica subsidiada pela literatura pertinente ao uso de medicamentos pelo idoso para o tratamento de doenças do sistema cardiovascular e contextualizando a repercussão na prática de enfermagem. Resultados e Discussão: Problemas relacionados com interações medicamentosas e reações adversas têm sido observados em todas as faixas etárias, porém preponderam na população idosa. Medicamento com administração equivocada, omissão e excesso de drogas, cálculos errados, via de administração incorreta, aplicação de drogas incompatíveis com o paciente, podem se tornar um transtorno com sérias consequências para a segurança do paciente e do profissional. O fenômeno de sobreposição de horário na administração de medicação ao idoso é muitas vezes ignorado até mesmo dentro de uma clínica médica. Conclusão: A segurança do paciente no que tange à administração de fármacos será sempre um assunto atual e pertinente devido aos vários aspectos envolvendo a segurança química do paciente. Aos profissionais da saúde, especificamente ao enfermeiro, cabe a responsabilidade de lidar com as limitações decorrentes da senescência, educar e orientar os idosos e seus cuidadores para adotarem esquemas terapêuticos simples para maximizar a eficiência terapêutica do medicamento, minimizando o surgimento de reações adversas.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.