Artigo Anais III CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

Visualizações: 259
A SAÚDE DO IDOSO INSTITUCIONALIZADO: UMA EXPERIÊNCIA DOS DISCENTES DE FISIOTERAPIA NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Palavra-chaves: IDOSO INSTITUCIONALIZADO, FISIOTERAPIA, FUNCIONALIDADE Pôster (PO) Atenção integral à saúde: promoção, prevenção, tratamento e reabilitação do idoso Publicado em 15 de junho de 2013

Resumo

Introdução: A expectativa de vida da população mundial vem aumentando, reflexo como a transição demográfica, epidemiológica e social. Com este episódio, surge o aumento das doenças crônicas degenerativas, gerando dependência nas atividades funcionais e consequentemente, a institucionalização destes idosos. Neste sentido, é fundamental a atuação de uma equipe multiprofissional, incluindo o fisioterapeuta, o qual deve abordar o idoso de forma integral, minimizando as perdas e prevenindo algumas complicações. Objetivo: Com isso, esta atividade teve como objetivo relatar a atuação dos acadêmicos de fisioterapia do UNIPÊ do 8° período na saúde do idoso no Instituto de Longa Permanência para Idosos (ILPI) Vila Vicentina – Júlia Freire, em João Pessoa- PB. Metodologia: Nesta contextualização, surgiram as atividades em grupo, realizadas duas vezes por semana, com duração de duas horas, divididas por temáticas semanais, abordando diversos objetivos e vivências: semanas da música, memória, artes manuais, coordenação, equilíbrio, dança, esportes, circuitos, talentos, atividade corporal, dentre outros. Acontece na ordem pré-determinada: verificação da PA antes e depois das atividades, aquecimento, alongamento, fortalecimento, relaxamento e jogo do bingo. Resultados: A ILPI conta com 62 residentes, porém são atendidos pela fisioterapia apenas 45 deles, sendo em média 18 individualmente e 27 no grupo. Assim, observa-se uma assistência nos três níveis da saúde, promoção, prevenção, cura e reabilitação. Ao total já foram aproximadamente 60 encontros, que tiveram início em Fevereiro de 2008 até 2011.2. Conclusão: Durante o estágio supervisionado II, notou-se muitos frutos, como a melhora funcional de uns, o vencer de um quadro depressivo de outros, a alegria e motivação de tantos, o retorno de um convívio social, bem como o interesse dos discentes de fisioterapia pela pesquisa científica na saúde do idoso. Aos poucos, o ambiente foi ficando diferente. Com isso, temos a certeza de que a vontade, a criatividade, a disponibilidade, a competência, a ética profissional, a humanização, são elementos essenciais ao fisioterapeuta para promover saúde e prevenir o declínio funcional do idoso institucionalizado.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.