Artigo Anais III CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

A PROMOÇÃO DA SAÚDE DO IDOSO: CENÁRIOS DA PRÁTICA DOS ESTUDANTES DE ENFERMAGEM – UM RELATO DE EXPERIÊNCIA.

Palavra-chaves: PROMOÇÃO DA SAÚDE, SAÚDE DO IDOSO, ENVELHECIMENTO ATIVO Relato de Experiência(RE) Qualidade de vida, envelhecimento ativo e bem sucedido Publicado em 15 de junho de 2013

Resumo

O presente estudo tem como objetivo descrever as experiências vivenciadas por acadêmicos de enfermagem no Centro de Convivência de Idosos no município de Campina Grande – PB, durante o estágio supervisionado da disciplina Saúde do Idoso. O Centro de Convivência trata-se de uma Instituição vinculada a Secretaria Municipal de Assistência Social de Campina Grande/PB. Destina-se a receber idosos dos diversos bairros da cidade, oferecendo atividades educativas, culturais, de lazer e de saúde. Além disso, apresenta-se a população acadêmica como campo de estágio prático. Durante os encontros os estudantes realizaram atividades educativas e oficinas com os idosos. Dentre os temas abordados nas ações realizadas podem ser citados: direitos dos idosos, doenças crônicas: hipertensão e diabetes, controle do sobrepeso e obesidade nos grupos de risco, orientações sobre hábitos alimentares, cartão do idoso, direitos dos idosos, medicações, dentre outros. A metodologia baseava-se numa perspectiva participativa e dialógica, onde as ações foram planejadas a partir das dúvidas e questionamentos expostos pelos idosos no decorrer dos encontros. Uma das atividades desenvolvidas foi o caça-palavras “Para Promover Saúde”, onde foi elaborado um banner com um jogo de caça-palavras com 20 espaços para preenchimento das respostas de 20 perguntas previamente estabelecida pelos alunos. As perguntas foram baseadas nos temas que obtiveram maiores dúvidas nos encontros anteriores. Observou-se um conhecimento significativo dos idosos a respeito dos hábitos alimentares saudáveis e das doenças crônicas, hipertensão e diabetes, quando foram questionados sobre sinais clínicos e principais causas das doenças, como também sobre as terapias medicamentosas para o tratamento das mesmas. Quando se analisou o conhecimento que os idosos apresentavam sobre os direitos garantidos pelo Estatuto do idoso, observou-se um conhecimento superficial, relatando ainda desconhecimento da relevância da Caderneta da Pessoa Idosa para a vida cotidiana. Desta forma, reafirma-se a importância de se estimular a conscientização dos idosos sobre seus direitos frente aos serviços oferecidos para esse público, inclusive nos serviços de saúde. Entende-se que modelos inovadores de atenção, como os Centros de Convivência, têm-se revelado alternativas com elevada relação custo/benefício e resultados encorajadores para o público idoso, todavia, há uma necessidade continua de capacitação dos profissionais do serviço. Conclui-se que as experiências vivenciadas no estágio foram compensatórias, possibilitando o aprendizado ativo e uma relação dialógica entre os alunos, professor e idosos assistidos no Centro de Convivência.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.