Artigo Anais XII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 209
TECENDO MEMÓRIA(S), CONSTRUINDO HISTÓRIA(S): AS MULHERES RENDEIRAS DE FRIVOLITÉ EM OROBÓ/PE.

Palavra-chaves: ARTESANATO, CULTURA, MULHERES, PATRIMÔNIO Comunicação Oral (CO) Mulheres, feminismos, políticas do corpo Publicado em 08 de junho de 2016

Resumo

Este artigo tem a proposta de analisar o artesanato frivolité como patrimônio imaterial da cultura Oroboense, refletindo as pratica e experiências das mulheres rendeiras, e sua contribuição para a História e cultura local. Destarte, nos apropriamos das fontes orais obtidas por meio das entrevistas realizadas com três mulheres rendeiras, cujas mesmas são vozes que representam ativamente e alimentam a cultura da renda frivolité. Norteamos este trabalho a partir dos estudos de (FECHINE, 2013), (ANGELO, 2005), BARBOSA, D`AVILA, 2014), principalmente. Portanto, tal iniciativa torna-se necessário por dar vozes às praticas rendeiras que muitas vezes passa despercebida da Historiografia local.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.