Artigo Anais XII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 161
RUPTURA EPISTEMOLÓGICA E EVOLUÇÃO TEÓRICA DOS ESTUDOS DE GÊNERO E SEXUALIDADE

Palavra-chaves: EPISTEMOLOGIA, TEORIAS, GÊNERO, SEXUALIDADE, SEXUALIDADE Comunicação Oral (CO) Gênero, Sexualidades e Produção do conhecimento. Publicado em 08 de junho de 2016

Resumo

As perspectivas teóricas sobre a sexualidade se estendem por quase todas as disciplinas e áreas do saber: entre as Ciências Humanas e as Ciências Naturais mesclam-se conceitos, confundem-se categorias, convergem e divergem significados sobre o corpo, sobre a identidade, sobre a constituição social, psicológica, biológica e social do sexo, e até a própria necessidade da busca pelo conhecimento sobre a sexualidade foi questionado em vários casos. Entretanto reconhece-se uma ruptura epistemológica e uma evolução histórica das tendências explicativas sobre gênero e sexualidade que vale a pena levar em consideração. A ruptura epistemológica dos estudos de gênero e sexualidade opera uma reorganização teórica que pretende enfrentar o machismo e o heterossexismo. Nesse sentido, as categorias de gênero e de sexualidade são colocadas em circulação por determinadas tendências explicativas e por determinadas áreas do saber. Levando em consideração a ruptura epistemológica proporcionada pelos estudos feministas podemos considerar que as noções de gênero e de sexualidade apresentam o seguinte panorama na “geografia” científica.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.