Artigo Anais XII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

UMA APRENDIZAGEM OU O LIVRO DOS PRAZERES: FEMININISMO X CULTURA PATRIARCAL

Palavra-chaves: FEMINISMO, CLARICE LISPECTOR, PATRIARCADO Comunicação Oral (CO) Mulheres, feminismos, políticas do corpo Publicado em 08 de junho de 2016

Resumo

Objetivamos com esse trabalho analisar os aspectos da manifestação da tradição patriarcal no livro Uma aprendizagem ou O livro dos prazeres (1998) da escritora Clarice Lispector. Segundo Simone de Beauvoir (1967), a identidade feminina é construída a partir do que a sociedade espera do caráter de uma mulher. No livro Uma aprendizagem ou O livro dos Prazeres (1998), o discurso moralista constitui campo de força, pois, suscita reflexões sobre: o conflito entre o social e o individual. Nesta perspectiva, obedecendo essa linha de reflexão, faremos uma leitura das obras referidas à luz dos estudos realizados por Zolin (2003), Beauvoir (1967), Woolf (1990) entre outros estudiosos que refletem a respeito do feminismo. De maneira geral, verifica-se na escrita de Clarice Lispector uma poética marcada por relatos que revelam a formação da identidade da mulher de acordo com o moldar masculino. Por fim, observa-se que a escritora utiliza o intermédio da epifania para que a personagem avance ou recue em seu processo de aprendizagem, enquanto tem o homem como mentor desse processo.  

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Comentários

Por que meu comentário não aparece?
  • Sidileide Batalha

    Obrigada pelo comentário, Juliana Matos. É muito bom ter um retorno positivo sobre as nossas pesquisas.

    20/03/2021 09:44:36
  • Juliana Matos

    Esse artigo é esplêndido! A maneira que a autora analisa a obra de Clarice Lispector fazendo uma interface com o machismo é admirável. Gostei bastante!

    01/08/2020 22:03:39

Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.