Artigo Anais VII FIPED

ANAIS de Evento

ISSN: 2316-1086

TRABALHO E EDUCAÇÃO NA DIÁSPORA AFRICANA DE ESTUDANTES ORIUNDOS DE GUINÉ-BISSAU EM FORTALEZA-CE-2015

Palavra-chaves: ESTUDANTES, DIÁSPORA, TRABALHO, EDUCAÇÃO Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Pesquisa Interdisciplinar em Humanidades
"2015-11-11 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 17698
    "edicao_id" => 40
    "trabalho_id" => 180
    "inscrito_id" => 275
    "titulo" => "TRABALHO E EDUCAÇÃO NA DIÁSPORA AFRICANA DE ESTUDANTES ORIUNDOS DE GUINÉ-BISSAU EM FORTALEZA-CE-2015"
    "resumo" => "Resumo: A pesquisa objetiva conhecer as condições de formação e trabalho de estudantes oriundos de Guiné-Bissau que migraram para Fortaleza. A metodologia adotada baseia-se em pesquisa, para a qual utilizou-se de recursos interdisciplinares, que primaram pela a oralidade, através de entrevistas nas quais registrou-se aspectos  da vida cotidiana e expectativas em torno da formação desses estudantes. Que a partir de 2009 por ocasião de parceria entre o governo do Brasil e de Guiné-Bissau, migraram para o Ceará, visando uma formação superior ou técnica, que lhes permitiria voltar ao seu país em melhores condições de serem absorvidos pelo mercado de trabalho. Os estudantes vislumbraram a possibilidade de estudar no Brasil em escolas técnicas e faculdades que prometiam estágios remunerados, que não concretizaram-se na prática. Entre 2009 e 2011, centenas de estudantes desembarcaram em Fortaleza e em 2012, uma crise política afetou Guiné-Bissau, culminando em um golpe de estado. As famílias dos estudantes ficaram impossibilitadas de enviarem dinheiro aos seus filhos, fato que gerou a inadimplência dos estudantes com as faculdades, deixando os migrantes impossibilitados de receberem declarações estudantis, perdendo a condição de estudantes e o visto, o que implicava em risco de extradição. Sem dinheiro para manterem-se e pagar as mensalidades, procuraram inserir-se no mercado informal de trabalho, já que só poderiam trabalhar em regime de estágio em áreas afins aos seus cursos. A relevância do tema para a área consubstancia-se à medida que fomenta uma reflexão acerca da diáspora africana de estudantes na sociedade contemporânea."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "Pesquisa Interdisciplinar em Humanidades"
    "palavra_chave" => "ESTUDANTES, DIÁSPORA, TRABALHO, EDUCAÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV050_MD1_SA22_ID275_23102015165527.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:03"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:46:46"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FRANCISCO FELIPE PEIXOTO"
    "autor_nome_curto" => "FELIPE"
    "autor_email" => "peixototgp@yahoo.com.br"
    "autor_ies" => "UNILAB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-vii-fiped"
    "edicao_nome" => "Anais VII FIPED"
    "edicao_evento" => "VII Fórum Internacional de Pedagogia"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/fiped/2015"
    "edicao_logo" => "5e49ad3cdd9e5_16022020175940.jpg"
    "edicao_capa" => "5f186e1b6894a_22072020134931.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-11-11 00:00:00"
    "publicacao_id" => 1
    "publicacao_nome" => "Revista FIPED"
    "publicacao_codigo" => "2316-1086"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 17698
    "edicao_id" => 40
    "trabalho_id" => 180
    "inscrito_id" => 275
    "titulo" => "TRABALHO E EDUCAÇÃO NA DIÁSPORA AFRICANA DE ESTUDANTES ORIUNDOS DE GUINÉ-BISSAU EM FORTALEZA-CE-2015"
    "resumo" => "Resumo: A pesquisa objetiva conhecer as condições de formação e trabalho de estudantes oriundos de Guiné-Bissau que migraram para Fortaleza. A metodologia adotada baseia-se em pesquisa, para a qual utilizou-se de recursos interdisciplinares, que primaram pela a oralidade, através de entrevistas nas quais registrou-se aspectos  da vida cotidiana e expectativas em torno da formação desses estudantes. Que a partir de 2009 por ocasião de parceria entre o governo do Brasil e de Guiné-Bissau, migraram para o Ceará, visando uma formação superior ou técnica, que lhes permitiria voltar ao seu país em melhores condições de serem absorvidos pelo mercado de trabalho. Os estudantes vislumbraram a possibilidade de estudar no Brasil em escolas técnicas e faculdades que prometiam estágios remunerados, que não concretizaram-se na prática. Entre 2009 e 2011, centenas de estudantes desembarcaram em Fortaleza e em 2012, uma crise política afetou Guiné-Bissau, culminando em um golpe de estado. As famílias dos estudantes ficaram impossibilitadas de enviarem dinheiro aos seus filhos, fato que gerou a inadimplência dos estudantes com as faculdades, deixando os migrantes impossibilitados de receberem declarações estudantis, perdendo a condição de estudantes e o visto, o que implicava em risco de extradição. Sem dinheiro para manterem-se e pagar as mensalidades, procuraram inserir-se no mercado informal de trabalho, já que só poderiam trabalhar em regime de estágio em áreas afins aos seus cursos. A relevância do tema para a área consubstancia-se à medida que fomenta uma reflexão acerca da diáspora africana de estudantes na sociedade contemporânea."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "Pesquisa Interdisciplinar em Humanidades"
    "palavra_chave" => "ESTUDANTES, DIÁSPORA, TRABALHO, EDUCAÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV050_MD1_SA22_ID275_23102015165527.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:03"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:46:46"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FRANCISCO FELIPE PEIXOTO"
    "autor_nome_curto" => "FELIPE"
    "autor_email" => "peixototgp@yahoo.com.br"
    "autor_ies" => "UNILAB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-vii-fiped"
    "edicao_nome" => "Anais VII FIPED"
    "edicao_evento" => "VII Fórum Internacional de Pedagogia"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/fiped/2015"
    "edicao_logo" => "5e49ad3cdd9e5_16022020175940.jpg"
    "edicao_capa" => "5f186e1b6894a_22072020134931.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-11-11 00:00:00"
    "publicacao_id" => 1
    "publicacao_nome" => "Revista FIPED"
    "publicacao_codigo" => "2316-1086"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 11 de novembro de 2015

Resumo

Resumo: A pesquisa objetiva conhecer as condições de formação e trabalho de estudantes oriundos de Guiné-Bissau que migraram para Fortaleza. A metodologia adotada baseia-se em pesquisa, para a qual utilizou-se de recursos interdisciplinares, que primaram pela a oralidade, através de entrevistas nas quais registrou-se aspectos da vida cotidiana e expectativas em torno da formação desses estudantes. Que a partir de 2009 por ocasião de parceria entre o governo do Brasil e de Guiné-Bissau, migraram para o Ceará, visando uma formação superior ou técnica, que lhes permitiria voltar ao seu país em melhores condições de serem absorvidos pelo mercado de trabalho. Os estudantes vislumbraram a possibilidade de estudar no Brasil em escolas técnicas e faculdades que prometiam estágios remunerados, que não concretizaram-se na prática. Entre 2009 e 2011, centenas de estudantes desembarcaram em Fortaleza e em 2012, uma crise política afetou Guiné-Bissau, culminando em um golpe de estado. As famílias dos estudantes ficaram impossibilitadas de enviarem dinheiro aos seus filhos, fato que gerou a inadimplência dos estudantes com as faculdades, deixando os migrantes impossibilitados de receberem declarações estudantis, perdendo a condição de estudantes e o visto, o que implicava em risco de extradição. Sem dinheiro para manterem-se e pagar as mensalidades, procuraram inserir-se no mercado informal de trabalho, já que só poderiam trabalhar em regime de estágio em áreas afins aos seus cursos. A relevância do tema para a área consubstancia-se à medida que fomenta uma reflexão acerca da diáspora africana de estudantes na sociedade contemporânea.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.