Artigo Anais VII FIPED

ANAIS de Evento

ISSN: 2316-1086

SER PROFESSOR/A NA ESCOLA RIBEIRINHA: REFLEXÃO SOBRE O TRABALHO DOCENTE NA COMUNIDADE SÃO JOSÉ PARANÁ DO ESPÍRITO SANTO PARINTINS/AM

Palavra-chaves: TRABALHO DOCENTE, ENSINO FUNDAMENTAL, ESCOLA RIBEIRINHA Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Formação, Profissionalização e Trabalho Docente Publicado em 11 de novembro de 2015

Resumo

Os estudos na área da formação, profissionalização e trabalho docente estão em pauta nas discussões do cenário educacional, uma vez que a prática docente tem um papel social relevante no desenvolvimento humano e social dos cidadãos. Poucos estudos têm destacado as experiências do fazer docente em comunidades ribeirinhas da Amazônia. Assim, esta pesquisa tem por finalidade refletir acerca do trabalho docente em uma escola ribeirinha, destacando o lugar dos sujeitos, a percepção dos modos de vida, os saberes e suas relações com as práticas educativas nos anos iniciais do Ensino Fundamental na Escola Municipal Gláucio Bentes Gonçalves, localizada na comunidade São José Paraná do Espírito Santo de cima no município de Parintins-AM. Para tanto, busca-se discutir a questão: Qual o significado de ser professor em uma escola ribeirinha, considerando as experiências socioculturais desse contexto? Utilizamos como estratégia metodológica um estudo teórico e entrevista com duas professoras dos anos iniciais do Ensino Fundamental. A pesquisa foi realizada no mês de setembro do ano de 2015. O estudo mostrou, ao longo das discussões, a relevância do trabalho docente no processo de formação das crianças, jovens e adultos e, em particular, das crianças que vivem em comunidades ribeirinhas da Amazônia e que os processos cotidianos do contexto ribeirinho, mediados por ações e simbologias, constituem-se importantes referências para o trabalho docente e devem ser o ponto de partida da prática docente.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.