Artigo Anais VII FIPED

ANAIS de Evento

ISSN: 2316-1086

Visualizações: 161
POLÍTICAS EDUCACIONAIS: O PROJETO NEOLIBERAL

Palavra-chaves: NEOLIBERALISMO, INTERVENCIONISTA, POLÍTICA, EDUCAÇÃO Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Política, Planejamento e Gestão Educacional

Resumo

Penso que se faz necessário, coletivamente, contrapor-se aos mandos e desmandos do sistema Educacional atuante. Sistema esse sustentado por uma equipe do Banco Mundial e do FMI (Fundo Monetário Internacional), que após a segunda guerra mundial assumiram a liderança política afirmando ter capacidade para gestar a Educação Publica. O pensamento neoliberal do final do século XX reapareceu logo após a segunda Guerra Mundial, em contraposição ás políticas keynesianas e sociais democratas. O neoliberalismo de qual me refiro, consiste em uma ação teórica e política contra o Estado intervencionista, opondo-se a qualquer forma de planejamento, tendo em vista a escola, uma espaço de reprodução das relações sociais, relações essas, baseadas em princípios de desigualdade e exploração, a partir dessa analise, é observado que a essa ação teórica e política, se inclina somente a atender aos interesses da classe dominante que sempre fora privilegiada. Sabendo-se do direito a Educação, venho nesse artigo ressaltar a equidade educativa, que iguala as oportunidades, fazendo com que todas as pessoas, independente de suas condições, venham ter acesso, permanecer e concluir. A desigualdade na frequência e na qualidade da Educação logo nos primeiros anos de vida de uma criança, colabora para a formação ao longo dos anos de ensino seguinte. Portanto, iremos ver que a essência do pensamento neoliberal baseia-se, na rápida ampliação na oferta de vagas no ensino público, que não vem acompanhado de um ensino de qualidade, colaborando assim para o fortalecimento do setor educacional privado, fazendo disso a segregação notória que vivemos diariamente no Brasil.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.