Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 196
“SE NÃO HOUVER PROVIDÊNCIA HOJE MESMO CHAMO A POLÍCIA/ADVOGADO E O PROCESSO!”: RELATOS DE HOMOFOBIA CONTRA DOCENTES NA ESCOLA

Palavra-chaves: ESCOLA, HOMOFOBIA, PROFESSORES, REGISTROS DOCENTES Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Gênero, Sexualidades e Educação

Resumo

O presente trabalho decorre da pesquisa de mestrado finalizada em 2014, que se intitula “Homofobia na Escola: análise do Livro de Ocorrência Escolar” e contou com o financiamento da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo – FAPESP, na qual se abordou o tema da homofobia a partir de registros escolares de doze instituições de ensino públicas estaduais do município de Presidente Prudente-SP. Neste texto, em específico, temos o objetivo de trabalhar com narrativas sobre violência homofóbica direcionadas as/aos docentes de ensino fundamental e médio. A metodologia está assentada na Análise Documental e o referencial teórico constitui-se em autoras e autores alinhados ao Pós-Estruturalismo e Teoria Queer. Como resultados, percebemos que as hostilizações direcionadas a professores não lidos como heterossexuais no espaço da escola, têm como finalidade além do próprio intuito de inferiorizar as práticas e identificações dissidentes da sexualidade hegemônica, questionar e desestabilizar a autoridade docente atacando a masculinidade desses educadores.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.